Início do conteúdo
Notícias Funarte anuncia o vencedor do Prêmio Luso-brasileiro de Dramaturgia 2009

Funarte Notícias

Publicado em 12 de dezembro de 2009

Funarte anuncia o vencedor do Prêmio Luso-brasileiro de Dramaturgia 2009

O texto Jardim Suspenso, do português Abel Neves, foi o vencedor da edição 2009 do Prêmio Luso-brasileiro de dramaturgia Antônio José da Silva, promovido pela Fundação Nacional de Artes (Funarte) e o Instituto Camões de Portugal.

O processo seletivo da última fase ficou a cargo de uma comissão binacional com seis jurados, três brasileiros e três portugueses, que se reuniram no dia 13 de outubro por videoconferência. O autor contemplado terá sua peça editada em livro e encenada nos dois países. Receberá ainda uma recompensa no valor de 15 mil euros. Nesta terceira edição do programa, os jurados concederam uma menção honrosa ao texto português Clitemnestra, de Micael Grilo de Oliveira.

Durante a análise dos projetos, os jurados avaliaram a qualidade do texto, sua originalidade e contribuição à dramaturgia em língua portuguesa. Compuseram a comissão o dramaturgo Tarcisio de Souza Pereira, o diretor José Renato e professora de artes cênicas e poeta Cristiane Sobral Correa Jesus, todos brasileiros, juntamente com os portugueses Gonçalo Amorim, João Paulo Cotrim e Rui Pina Coelho.

Nesta última etapa do processo seletivo, quatro textos brasileiros concorriam ao prêmio. Gennesius – Histriônica Epopéia de um Martírio em Flor, de Roberto Ives Abreu Schettini (BA); Reality Câncer, de Michelle Sampaio Costa (SP); Darling, de Nelson Albissú (SP); e O Vizinho, de Fernanda Affonso de André Jaber (SP) foram escolhidos por uma comissão nacional, entre 278 inscritos de todas as regiões do país, para competir com os quatro finalistas portugueses – dentre os quais estavam os dois vencedores.

O Prêmio Luso-Brasileiro de Dramaturgia Antônio José da Silva tem o objetivo de incentivar a escrita dramática, estimular o aparecimento de novos autores de língua portuguesa e reforçar a cooperação entre Brasil e Portugal. Podem concorrer ao Prêmio textos teatrais originais de todos os gêneros e para todos os públicos, criados por dramaturgos brasileiros ou portugueses.

SOBRE ABEL NEVES – Abel Neves nasceu em Montalegre, em 1956. Dramaturgo, poeta e romancista com vasta obra em Portugal e muitas colaborações no estrangeiro, é autor das peças Amadis, Anákis, Touro, Terra, Medusa, Atlântico, Finisterrae, Arbor Mater, El Gringo, Lobo-Wolf e, mais recentemente, Inter-rail e Além as Estrelas são a nossa Casa. Publicou o seu primeiro romance, Corações Piegas, em 1996, seguido de Asas para que vos quero (1997). Em 1998, lançou o livro de poesia Eis o Amor a Fome e a Morte e, em 2002, o volume de ensaios Algures entre a resposta e a interrogação.