Início do conteúdo
Notícias Gilson Peranzzetta e Mauro Senise dividem o palco do Bossa Criativa

Funarte Notícias

Publicado em 17 de julho de 2020

Gilson Peranzzetta e Mauro Senise dividem o palco do Bossa Criativa

Show virtual da dupla, em formato de vídeo, está disponível a partir desta sexta, 17 de julho, no site do projeto

Gilson Peranzzetta e Mauro Senise dividem o palco do Bossa Criativa Gilson Peranzzetta e Mauro Senise – Foto: Ana Luisa Marinho

Um vídeo inédito marca o encontro de dois grandes nomes da música instrumental brasileira – Gilson Peranzzetta e Mauro Senise – no palco do Bossa Criativa – Arte de Toda Gente, projeto da Fundação Nacional de Artes – Funarte em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Para assistir ao show virtual, em formato de vídeo, é só acessar o site www.bossacriativa.art.br a partir desta sexta-feira, dia 17 de julho, às 18h.

Parceiros há 30 anos, os músicos produziram um vídeo especialmente para o Bossa Criativa, e apresentam um repertório que combina arranjos de composições próprias com alguns clássicos da MPB. No roteiro, estão sucessos como Marina (Dorival Caymmi), Cheguei (Pixinguinha e Benedito Lacerda), Bala com Bala (João Bosco e Aldir Blanc), Forrozim, Um Chorinho com Zé Américo (Gilson Peranzzetta e Mauro Senise), entre outras composições instrumentais.

Acesse aqui o vídeo (a partir de 17 de julho, às 18h)

Saiba mais sobre o Bossa Criativa

Gilson Peranzzetta

Pianista, compositor e arranjador, Gilson Peranzzetta é um dos mais requisitados artistas brasileiros da atualidade. Citado pelo maestro Quincy Jones como um dos maiores arranjadores do planeta, Peranzzetta recebeu inúmeros prêmios, entre eles cinco Prêmios da Música Brasileira como melhor arranjador, compositor e solista. Atingiu a impressionante marca de 55 CDs lançados no período de 1968 a 2018.

Considerado um dos compositores mais refinados da música brasileira, é autor de sucessos mundiais, como Love Dance e Setembro, em parceria com Ivan Lins; e Obsession, em parceria com Dori Caymmi. Foi também arranjador e/ou produtor de grandes artistas da MPB, como Gonzaguinha, Taiguara, Elizeth Cardoso, Nana Caymmi, Simone, Gal Costa, Leny Andrade, Edu Lobo, Fátima Guedes, Billy Blanco, entre outros.

Tem atualmente 300 músicas compostas, muitas gravadas por artistas brasileiros, como Djavan, Ivan Lins, Leila Pinheiro, Leny Andrade, Dori Caymmi, Nana Caymmi, Edu Lobo, Emílio Santiago e por artistas internacionais: George Benson, Sarah Vaughan, Quincy Jones, Patti Austin, Jack Jones, Diane Schuur, Dianne Reeves, Toots Thielemans, Shirley Horn e Barbra Streisand.

Para a música de concerto, compôs as suites Miragem, apresentada em primeira audição pela Jazz Sinfônica de São Paulo, e Metamorfose, para orquestra sinfônica e piano, apresentada em primeira audição pela OSB – Orquestra Sinfônica Brasileira na Sala Cecília Meireles , além de inúmeras peças compostas para grupos de câmara.

Com sólida carreira internacional, Peranzzetta apresentou-se nos mais importantes festivais na Europa, Estados Unidos e Japão.

Mauro Senise

Saxofonista, flautista e arranjador, iniciou sua carreira em 1972. Durante muitos anos, tocou e gravou com grandes mestres, como Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, Wagner Tiso e Luiz Eça e com o Grupo Um. Junto com Pascoal Meirelles, fundou o grupo Cama de Gato, em 1985.

Em 1988, Mauro gravou seu primeiro disco solo, Mauro Senise, e no ano seguinte, o segundo, Jade. Em 1990, em parceria com o compositor, pianista e arranjador Gilson Peranzzetta, inicia a série de 12 CDs lançados pela dupla com o CD Vera Cruz.

Em abril de 2002, Mauro lança mais um CD solo, Vênus. Em maio de 2002, foi um dos solistas, no Lincoln Center, em Nova York, do espetáculo The Music by Pixinguinha, dirigido pelo violonista Romero Lubambo.

Em 2005, lança o disco Tempo Caboclo, onde convida o arranjador, pianista, vibrafonista e compositor Jota Moraes. Este trabalho foi indicado para o Grammy Latino 2006 na categoria Melhor Álbum de Música Clássica. Em 2009, é mais uma vez indicado para o Grammy Latino 2009, na categoria Melhor Álbum Instrumental, pelo CD Lua Cheia – Mauro Senise toca Dolores Duran e Sueli Costa.

Em 2011, Senise lança o CD e DVD 100 de Noel Rosa, em parceria com Peranzzetta. Em 2012, com o CD e DVD Afetivo, celebra seus 40 anos de carreira e reúne músicos que foram fundamentais na sua trajetória, como Egberto Gismonti, Hermeto Pascoal, Gilson Peranzzetta, Edu Lobo, Jota Moraes, Sueli Costa, Rosana Lanzelotte e Wagner Tiso, entre muitos outros.

Em 2015, para comemorar os 25 anos de parceria com Gilson Peranzzetta, a dupla lança o CD Dois na Rede, com standards da MPB. Em 2016, Senise lança em duo com o violonista brasileiro radicado nos EUA Romero Lubambo, o CD Todo Sentimento, com participação especial de Edu Lobo, Jota Moraes, Mingo Araújo, Kiko Horta e Bruno Aguilar.

Em 2017, o álbum Dos navegantes, uma parceria de Mauro com Edu Lobo e Romero Lubambo, vence o Grammy Latino de 2017 na categoria de Melhor Álbum de MPB.

Em 2019, Mauro Senise e Gilson Peranzzetta lançam o CD Cinema a Dois, que traz temas de filmes com interpretação jazzística. Em 2020, Mauro lança pela Biscoito Fino o CD Ilusão à toa – Mauro Senise toca Johnny Alf, em homenagem ao grande pianista, compositor, arranjador e cantor brasileiro.

Roteiro do Vídeo

Músicas

1 – Bala com Bala – João Bosco e Aldir Blanc
2 – Nós, as crianças – Gilson Peranzzetta e Wagner Tizzo
3 – Cheguei – Pixinguinha e Benedito Lacerda
4 – Bilhete pro Guinga – Gilson Peranzzetta e Mauro Senise
5 – Marina – Dorival Caymmi
6 – Forrozim, Um Chorinho com Zé Américo – Gilson Peranzzetta e Mauro Senise