Início do conteúdo
Notícias Confira os novos destaques do Funarte de Toda Gente

Funarte Notícias

Publicado em 27 de novembro de 2020

Confira os novos destaques do Funarte de Toda Gente

Semana tem programação com oficinas, apresentações em BH e abertura do ENAC

Confira os novos destaques do Funarte de Toda Gente

A Fundação Nacional de Artes – Funarte apresenta os destaques dos projetos Sinos, Bossa Criativa e UNO (Um Novo Olhar), realizados entre os dias 23 e 30 de novembro. Fruto da parceria da instituição com a Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, as iniciativas integram o programa Funarte de Toda Gente.

As atividades virtuais são gratuitas e estão disponíveis para visualização, download e estudo nos sites próprios de cada projeto e também no Portal da Funarte. Já os espetáculos de circo e música terão palco na Casa Funarte Liberdade, em Belo Horizonte (MG).

Agenda da semana – 23 a 30 de novembro

Sistema Nacional de Orquestras Sociais – Sinos

Na terça-feira, dia 24 de novembro, foi ao ar pelo Sistema Nacional de Orquestras Sociais (Sinos) a primeira aula em vídeo do curso de Pedagogia de Cordas – Ensino Coletivo, com o violinista e professor Fábio dos Santos. A atividade aponta as condições básicas de um bom instrumento de corda e orienta professores a escolher e identificar possíveis problemas nos instrumentos. O material está disponível no portal do projeto Sinos: https://sinos.art.br/

Bossa Criativa – Arte de Toda Gente

Outra novidade da agenda é o Curso de Fotografia, ministrado pelo Instituto de Formação da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa, por meio dos projetos Um Novo Olhar e Bossa Criativa. As inscrições ficam abertas até o dia 27 de novembro, sexta-feira. São 100 vagas para um total de oito oficinas, transmitidas pela internet em tempo real, entre 2 e 17 de dezembro, das 17h às 20h. As inscrições podem ser feitas no site: www.ifcplp.org.

O projeto Bossa Criativa também apresentou, no dia 23 de novembro, segunda-feira, mais uma aula ao vivo do curso de Gestão Criativa com Cacau Gondomar, Christiane Campos, Daniele Torres e mediação de Mariana Pietrobon. O tema foi “Práticas e Complementações dos Cursos: prestação de contas como você nunca viu!”, com transmissão pelo canal Arte de Toda Gente no YouTube.

Foi ao ar ainda, no dia 24 de novembro, terça-feira, a décima segunda aula online da Oficina de Cavaquinho com Henrique Cazes, com o tema “leituras de cifras harmônicas ao cavaquinho”. Cazes é referência do cavaquinho de solo e implementou o pioneiro Bacharelado em Cavaquinho, na Escola de Música da UFRJ.

No sábado, dia 28, às 17h, o Quarteto Mineiro de Saxofones exibe espetáculo na Casa Funarte Liberdade, em Belo Horizonte. A atividade do projeto Sinos é realizada a convite do Bossa Criativa. Criado em 2015, o grupo é formado por professores mestres e graduados em saxofone pela UFMG e tem marcado presença em eventos importantes em Minas, como o Prata da Casa (UFMG), Festival de Inverno de Itabira e Projeto 3ª Maior (Prefeitura de Nova Lima). Mais informações nas páginas dos projetos Sinos e Bossa Criativa.

No domingo, dia 29, às 11h, a Casa Funarte Liberdade recebe apresentação com artistas de circos itinerantes locais. Marcam presença Moisés Quintão Faria, equilibrista em monociclos, os acrobatas da Família Velásquez, os palhaços Pimentão e Furrequinha, além do Mestre de Pista Márcio Vesolli.

Saiba mais sobre o projeto e as atividades no site do Bossa Criativa: www.bossacriativa.art.br

UNO – Um Novo Olhar

A agenda conta também com o primeiro dos cinco dias do 8º Encontro Nacional de Acessibilidade Cultura (ENAC), no dia 30 de novembro, segunda-feira, com programação virtual de oficinas, rodas de conversa, exposição de trabalhos, seminário e apresentação artística. Mais informações sobre o Encontro em https://umnovoolhar.art.br/noticias/Ultimos-dias-para-submissao-de-trabalhos-ao-VIII-ENAC e https://enac8.wordpress.com

Desenvolvido pela Funarte e pela UFRJ, por meio da Escola de Música da Universidade, o projeto Um Novo Olhar (UNO) tem como objetivo promover a inclusão e o acesso de crianças, jovens e adultos com algum tipo de deficiência, por meio das artes e da capacitação de professores e de regentes para coro.