Início do conteúdo
Agenda 1.000 Casas – FID na Funarte MG

Agenda cultural

Publicado em 8 de novembro de 2013

1.000 Casas – FID na Funarte MG

1.000 Casas – FID na Funarte MG

Espetáculo integra a programação do Fórum Internacional de Dança – FID 2013.

1.000 Casas é um projeto de arte e intervenção domiciliar – aberto e em construção – embrenhado em um bairro periférico de uma cidade periférica do Nordeste do Brasil. Trata-se de uma sequência de ações performáticas que aconteceram – de visita ou “assalto” – em mil casas da região do Grande Dirceu, em Teresina, durante os anos de 2011 e 2012. O projeto está focado na “performatividade” do encontro e no diálogo com o outro, assim como na criação de um ambiente – simultaneamente fictício e real – que possibilite uma troca de subjetividade entre artista e morador, determinando assim a ação performática. Uma das intenções do projeto é abordar o lugar privado com um ato público. Nas ações desenvolvidas, o privado torna-se público e vice-versa, numa inversão que confunde também a noção de artista e espectador, e os sentidos do que seja arte e cotidiano. A esfera pública se estabelece de forma política pelo compartilhamento do comum. E a esfera privada, porque o acontecimento se dá na singularidade do indivíduo, em seu universo particular. 1.000 Casas é o traçado de uma série de atos públicos gerados no âmbito do privado – em torno de uma mesa e de uma panela de pressão que cozinha o feijão. A lógica do encontro e do compartilhamento com o outro se reproduz aqui numa nova situação criada entre o artista e um (outro) espectador. 1.000 Casas é uma instalação performática com caráter de acontecimento. Acontecimento como um estado de coisas incarnado, como o instante móvel de uma ação-pensamento, como algo que provoca e produz uma “desacomodação” da experiência em cada um. 1.000 Casas é também um livro-percurso de imagens da subjetividade de um lugar e pessoas.  É um livro que mesmo sendo sobre o Dirceu tem aberturas pra outros lugares porque nele existe a Vila Bagdá, a Rua Polônia. 1.000 Casas estreou em 2012 no Itaú Cultural/São Paulo (ago), no Teatro Cacilda Becker/Rio de Janeiro (ago) e em Teresina no Clube dos Diários (nov), e teve seu livro lançado em março de 2013 no Galpão do Dirceu.

Núcleo do Dirceu

O Núcleo do Dirceu vem, desde 2006 quando foi criado, atuando em diferentes linguagens das artes performáticas, e foi reconhecido duas vezes pela Associação de Críticos de Artes de São Paulo: em 2008, pela melhor “Política Pública em Dança”, e em 2011, por “Formação, Difusão, Produção e Criação em Dança”. Desde 2009 ocupa o Galpão Do Dirceu, onde são desenvolvidos diversos projetos, ações e criações através de parcerias locais, nacionais e internacionais. O Núcleo do Dirceu vem apostando num compromisso de autonomia artística horizontal e fundamentalmente colaborativa. Colaborar entre diferentes – sejam artistas ou a comunidade do bairro Grande Dirceu – tornou-se a ignição e a arma do embate, o palco e o front, a estrela da sorte e o calcanhar de Aquiles de um ajuntamento de jovens artistas que encontram nessa plataforma um lugar de convívio, articulação política e ação em comum.

Ficha Técnica:

Núcleo do Dirceu/ 1.000 casas é Allexandre Santos, Caio César, César Costa, Cleyde Silva, Elielson Pacheco, Humilde Alves, Izabelle Frota, Jell Carone, Jacob Alves, Janaína Lobo, Layane Holanda, Marcelo Evelin, Regina Veloso e Soraya Portela
1000 Casas é apresentado pela Petrobras e pelo Ministério da Cultura, com patrocínio de manutenção do Núcleo do Dirceu por dois anos (2011 e 2012), via Lei Rouanet e Governo Federal

FID Conexão InterNacional
Espetáculo: “1.000 Casas”
Companhia: Núcleo do Dirceu / Marcelo Evelin (Teresina/ Piauí)
Apresentação: 07 de novembro, quinta-feira, 08 de novembro, sexta-feira, 09 de novembro, sábado e 10 de novembro, domingo.
19h30
Local: Funarte MG (Rua Januária, 68, Floresta. Tel.: (31) 3213-7112)
Classificação etária indicativa: Não recomendado para menores de 18 anos.
Duração: 75 minutos
Ingresso: R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia-entrada)
Venda de ingressos: Na bilheteria do Teatro no dia da apresentação.