Início do conteúdo
Notícias Funarte e UFRJ divulgarão festas populares em vídeos com foco em acessibilidade

Funarte Notícias

Publicado em 7 de julho de 2021

Funarte e UFRJ divulgarão festas populares em vídeos com foco em acessibilidade

O Acessibilifolia integra o projeto Um Novo Olhar, fruto de parceria entre as duas instituições

Funarte e UFRJ divulgarão festas populares em vídeos com foco em acessibilidade

Estão abertas, a partir do dia 7 de julho, quarta-feira, as inscrições para a inclusão de vídeos no programa Acessibilifolia, cujo foco é a acessibilidade de pessoas com deficiência nas festas populares. Para a iniciativa, a Fundação Nacional de Artes – Funarte e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) selecionam projetos audiovisuais e vídeos de todo o Brasil, que receberão legendas para surdos, interpretação em Libras e audiodescrição. A Iniciativa integra o projeto Um Novo Olhar (UNO) realizado em parceria pelas duas instituições.

A seleção contempla vídeos em duas categorias: Iniciativas Inclusivas e Acessibilização de Material Audiovisual. A convocação tem como público-alvo os realizadores das diferentes festas e manifestações da cultura popular. O foco é o compartilhamento de conteúdos artísticos e culturais com as pessoas com deficiência. Os vídeos selecionados receberão um tratamento acessibilidade pela equipe do Um Novo Olhar: legendagem para surdos e ensurdecidos, interpretação em Libras e audiodescrição. Depois serão publicados no site www.umnovoolhar.art.br e nas redes sociais projeto e no canal de vídeo Arte de Toda Gente. A curadoria do UNO é da Escola de Música da UFRJ.

As inscrições para essa chamada pública podem ser realizadas por meio de um formulário, que estará disponível no site da iniciativa, no qual o edital completo também estará publicado. O prazo termina dia 7 de agosto.

Festas virtuais

A pandemia e o distanciamento social tiveram um impacto drástico sobre as festas populares no Brasil, levando muitos grupos culturais a atuarem principalmente através das redes sociais. A produção de material audiovisual, como clipes, “lives”, gravações remotas, entrevistas e vídeos em geral se tornou uma das poucas alternativas viáveis para o contato entre os artistas e seus públicos.

“A maior parte do material que vem sendo produzido para esses meios, porém, aparentemente se dirige apenas ao público que não possui deficiência”, comenta a produção do projeto. Infelizmente, são raros os vídeos postados nas redes sociais que ofereçam recursos como legendagem para surdos e ensurdecidos, interpretação em Libras ou audiodescrição. “Ou seja, as mesmas condições precárias de acessibilidade que nossas festas populares apresentavam antes da pandemia são reproduzidas nesta nova conjuntura”, complementam os realizadores.

A chamada pública

Para democratizar o acesso ao material audiovisual produzido por grupos de folia de todo o Brasil e promover o debate sobre as condições de acessibilidade nas folias brasileiras, o programa Acessibilifolia convoca os realizadores das diferentes festas e manifestações da cultura popular para que contribuam na democratização do acesso à alegria, à festa e à brincadeira popular, compartilhando conteúdos artísticos e culturais. O objetivo é “qualificar o capital cultural da população com deficiência no Brasil, que em sua grande maioria vive na linha da vulnerabilidade social”, acrescenta a produção. Nesta chamada, serão selecionados 12 vídeos, divididos em duas categorias: Iniciativas Inclusivas e Acessibilização de Material Audiovisual.

O módulo Iniciativas Inclusivas é destinado a grupos que já desenvolvem ações no campo da acessibilidade; e que contam com a presença de pessoas com deficiência no planejamento e na realização de suas atividades. Para esta categoria, serão selecionados vídeos que relatem a experiência vivida pelos grupos, como forma de estimular outros a desenvolverem ações acessíveis. O vídeo apresentado no ato da inscrição não precisa ser o material finalizado – pode apenas explicar o material audiovisual que pretendem desenvolver.

Já o conjunto Acessibilização de Material Audiovisual é destinado a qualquer grupo de festejos populares que já possua registro audiovisual de suas atividades artísticas; e que tenha interesse em tornar esse material acessível para pessoas com deficiência. Os vídeos selecionados nesse módulo receberão o tratamento de acessibilidade pela equipe do projeto UNO, com legendagem para surdos e ensurdecidos, interpretação em Libras e audiodescrição.

Conclusão e publicação dos trabalhos

A publicação do material selecionado está prevista para o dia 19 de agosto. Antes de se inscrever, é importante que os interessados leiam o edital completo, que também estará disponível no site do Um Novo Olhar. O prazo para a realização e envio dos vídeos selecionados para a linha Iniciativas Inclusivas vai de 19 de agosto a 19 de outubro, enquanto o envio dos vídeos selecionados para a linha Acessibilização de Material Audiovisual deverá ser feito entre 19 e 26 de agosto. Todos os vídeos selecionados e devidamente tratados para acessibilidade serão publicados no site e nas redes sociais do projeto e no canal Arte de Toda Gente, a partir de setembro de 2021.

O Acessibilifolia

Lançado em fevereiro de 2021, o Acessibilifolia tem como objetivo estimular a acessibilidade e a inclusão de pessoas com deficiência nas festas populares que compõem o patrimônio cultural e imaterial do Brasil, como blocos de carnaval, grupos de frevo, boi, maracatu, entre outros. Para tanto, vem gerar conteúdo e direcionar ações que busquem “tornar os festejos populares do País mais democráticos e inclusivos” – não só para as pessoas com deficiência, mas para todos que compartilham dessas atividades, “promovendo assim a convivência e a diversidade”, informa a produção. Um dos objetivos é estabelecer canais para a troca de experiências, entre pessoas com e sem deficiência, assim como entre organizadores das festas, gestores, artistas e a comunidade acadêmica. Para isso, são produzidas lives, entrevistas, séries de vídeos. Também são desenvolvidos “vodcasts”, publicações e outros materiais.

O projeto Um Novo Olhar

O objetivo do projeto Um Novo Olhar (UNO), ao qual se integra o Acessibilifolia, é promover a acessibilidade e a inclusão de crianças, jovens e adultos com algum tipo de deficiência, por meio das artes e da capacitação de professores e de regentes para coro. Com a exibição on-line de shows e oficinas, vídeo podcasts (vodcasts) e “lives” sobre arte e acessibilidade e uma série de publicações, a iniciativa tem também como alvo ampliar a percepção de toda a sociedade sobre as deficiências. O trabalho integra o Arte de Toda Gente, programa desenvolvido em conjunto pela Funarte e pela UFRJ, por meio da Escola de Música da Universidade.

Projeto Um Novo Olhar (UNO)

Programa Acessibilifolia

Chamada pública para inscrições de material audiovisual

Inscrições: de 7 de julho a 7 de agosto por meio de formulário disponível no site do projeto –
www.umnovoolhar.art.br.

Realização
Fundação Nacional de Artes – Funarte | Secretaria Especial da Cultura | Ministério do Turismo
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Curadoria: Escola de Música da UFRJ

Atividades e mais informações disponíveis no site do projeto (acima).

Informações sobre esse e outros programas da Funarte
www.funarte.gov.br

Texto com informações da Assessoria de Comunicação do Programa Arte de Toda Gente