Início do conteúdo
Notícias Espetáculo ‘Proibido Elefantes’, da Cia. Gira Dança (RN), encerra Etapa Nordeste do Festival Acessibilidança

Funarte Notícias

Publicado em 6 de setembro de 2021

Espetáculo ‘Proibido Elefantes’, da Cia. Gira Dança (RN), encerra Etapa Nordeste do Festival Acessibilidança

Montagens ficam disponíveis para acesso gratuito no canal da Funarte no YouTube logo após o lançamento

Espetáculo ‘Proibido Elefantes’, da Cia. Gira Dança (RN), encerra Etapa Nordeste do Festival Acessibilidança Montagem ‘Proibido Elefantes’, do Rio Grande do Norte, encerra a Etapa Nordeste do Acessibilidança – Foto: Brunno Martins

A Fundação Nacional de Artes lança, na quarta-feira, dia 8 de setembro, às 20h, o espetáculo Proibido Elefantes, do Rio Grande do Norte. A montagem, da Companhia Gira Dança, encerra a terceira fase do Festival Funarte Acessibilidança, que tem sete espetáculos da Região Nordeste. Segundo a companhia, proporcionar acesso do público em geral a uma montagem como Proibido Elefantes é colocar a sociedade em frente a um espelho. “Mesmo no campo subjetivo que é a criação em dança, a obra absorve diversas vivências, sejam elas dos corpos dançantes que estão no vídeo ou de pessoas que passaram pela vida deles”, diz o grupo.

As sessões do Festival Funarte Acessibilidança, em vídeos com audiodescrição e Libras, ficam disponíveis no canal da Funarte no YouTube (bit.ly/FunarteYouTubeFestivalAcessibiliDanca) logo após o lançamento. A programação gratuita teve início em junho e vai até o final de outubro, com a publicação dos 25 projetos contemplados.

A obra desta semana fala sobre o olhar como via de acesso; porta de entrada e saída de significados. “O modo como percebemos a realidade é resultante do diálogo que estabelecemos com ela. Nosso olhar é constituído pela realidade, assim como a realidade é constituída pelo nosso olhar — a construção do sentido transita em via de mão dupla. O olhar enquanto apreensão subjetiva do mundo é, neste trabalho, apontado como elemento potencializador do sujeito diante dele”, frisa o coletivo.

Proibido Elefantes tem concepção, direção geral e coreografia assinadas por Clébio Oliveira, e a direção artística fica a cargo de Alexandre Américo. O vídeo da montagem tem 55 minutos de duração e é indicado a maiores de 16 anos. “Proibir elefantes, neste espetáculo, é proibir o olhar que ressalta as limitações, os impedimentos e que duvida da capacidade do sujeito frente à adversidade. Proibir elefantes, aqui, é apostar no olhar do sujeito sobre si e sobre o mundo em que vive como elemento ressignificador e instaurador de realidade”, reforça a Gira Dança.

Bailarinos da Cia. Gira Dança performando em ‘Proibido Elefantes’ – Foto: Brunno Martins

Sobre a Cia. Gira Dança

Companhia de dança contemporânea, formada por bailarinos com e sem deficiência, a Gira Dança tem como proposta artística ampliar o universo da dança por meio de uma linguagem própria, voltada para o conceito do corpo como ferramenta de experiências. O coletivo busca instigar nos espectadores a discussão sobre os limites do corpo, rompendo preconceitos e limites preestabelecidos, com foco nas relações entre corpos com e sem deficiência.

Com sede em Natal, no Rio Grande do Norte, a Gira Dança foi fundada em 2005, pelos artistas da dança Anderson Leão e Roberto Morais. O grupo desenvolve ações sociais como palestras e oficinas em instituições de ensino e organizações.

O Festival Funarte Acessibilidança

O Festival Funarte Acessibilidança, em estreia na instituição, foi criado a partir das ações do Prêmio Festival Funarte Acessibilidança Virtual 2020. No concurso público, foram premiados 25 projetos de vídeos de espetáculos, que promovem o acesso de todas as pessoas à arte.

Com a iniciativa, a Funarte busca realizar novas ações a partir do uso das mais recentes tecnologias, estendendo, desse modo, um novo modelo para todo o Brasil. Assim, a Fundação reforça seu compromisso de promover e incentivar a produção, a prática, o desenvolvimento e a difusão das artes no país; e de atuar para que a população possa cada vez mais usufruir das manifestações artísticas. Criada em 1975, a Funarte segue, portanto, empenhada em acompanhar as transformações no cenário artístico e social.

O coordenador de Dança da entidade, Fabiano Carneiro, destaca a importância de se levar essa linguagem artística à população, durante o período de distanciamento social. “Estamos estreando o Festival Funarte Acessibilidança, um projeto inédito com foco na acessibilidade e na inclusão. Ao longo dos próximos meses, serão apresentados espetáculos de dança das cinco regiões do Brasil, plenamente acessíveis ao público, contemplando uma enorme diversidade na sua programação”, explica o coordenador.

O festival foi lançado no dia 16 de junho, com Lua de Mel, da Cia. Lamira Artes Cênicas (Tocantins). Na semana seguinte, foi exibido Maculelê: Reconstruindo o Quilombo, do Grupo de Dança Reconstruindo o Quilombo (Rondônia). Solatium encerrou a agenda das companhias da Região Norte. A segunda fase teve montagens premiadas da Região Sul. Flamenco Imaginário, da Cia. Del Puerto (Rio Grande do Sul), deu início à programação. Em seguida, Convite ao Olhar, da Cia. de Dança Lápis de Seda (Santa Catarina), foi disponibilizado. Do Avesso, do Grupo Nó Movimento em Rede (Paraná), fechou a temporada da região.

A terceira fase divulga os trabalhos da Região Nordeste. A estreia foi com Estado de Apneia, do Grupo Movidos Dança Contemporânea, do Rio Grande do Norte. Depois, foi a vez da montagem Ensaio sobre o Silêncio, de Pernambuco; de Maré – Versão virtual e acessível, do Rio Grande do Norte; de Rio sem Margem, da Bahia; de Plenitude, do Piauí; e de Ah, se eu fosse Marilyn!, da Bahia. A programação segue agora com a montagem Proibido Elefantes, do Rio Grande do Norte, que encerra a etapa Nordeste do evento.

Os projetos contemplados nas demais regiões do País serão exibidos em seguida, até outubro, por meio do canal da Funarte no YouTube (bit.ly/FunarteYouTubeFestivalAcessibiliDanca). No decorrer das apresentações, o coordenador de Dança da Fundação, Fabiano Carneiro, participará de uma “live” com diretores e artistas de dança, além de convidados.

Festival Funarte Acessibilidança

 Acesso gratuito, no canal: bit.ly/FunarteYouTubeFestivalAcessibiliDanca

Com audiodescrição e Libras


Espetáculo Proibido Elefantes, da Companhia Gira Dança (Rio Grande do Norte)
Dia 8 de setembro, quarta-feira, às 20h

Classificação indicativa: 16 anos
Duração: 55 minutos

Ficha técnica:
Concepção, coreografia e direção: Clébio Oliveira / Direção artística: Alexandre Américo / Assistente de coreografia: Álvaro Dantas / Bailarinos e criação: Álvaro Dantas, Jania Santos, Joselma Soares, Marconi Araújo, Iego José e Ana Vieira / Produção executiva: Celso Filho /Trilha sonora original: Toni Gregório / Figurino: Loris Haas / Colaboração: Daniela Fusaro / Design de luz: Ronaldo Costa / Operação de luz: David Costa.

Agenda dos contemplados das demais regiões

Região Centro-Oeste – Dia 15 de setembro

Região Sudeste – Dia 13 de outubro

Região Norte (espetáculos já disponíveis)Lua de Mel, da Cia. Lamira Artes Cênicas (TO); Maculelê: Reconstruindo o Quilombo, do Grupo de Dança Reconstruindo o Quilombo (RO); e Solatium, do Corpo de Dança do Amazonas (AM)

Região Sul (espetáculos já disponíveis): Flamenco Imaginário, da Cia. Del Puerto (RS); Convite ao Olhar, da Cia. de Dança Lápis de Seda (SC); e Do Avesso, do Grupo Nó Movimento em Rede (PR)

Região Nordeste (espetáculos já disponíveis): Estado de Apneia, do Grupo Movidos Dança Contemporânea (RN); Ensaio sobre o Silêncio, da coreógrafa Taciana Gomes (PE); Maré – Versão virtual e acessível, do Coletivo CIDA (RN); Rio sem Margem (BA), do bailarino Elísio Pitta; Plenitude, da Cia. Dança Eficiente (PI); e Ah, se eu fosse Marilyn!, do coreógrafo Edu O. (BA)

Os vídeos ficam disponíveis no canal da Funarte no YouTube após a exibição

Realização
Fundação Nacional de Artes – Funarte | Centro de Artes Cênicas | Coordenação de Dança
Secretaria Especial da Cultura | Ministério do Turismo | Governo Federal

Mais informações para o públicodanca@funarte.gov.br

Mais informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação – Funarte
ascomfunarte@funarte.gov.br

Outras ações e editais da Funartewww.funarte.gov.br