Início do conteúdo
Notícias Funarte celebra os aniversários de Nana e Dorival Caymmi

Funarte Notícias

Publicado em 29 de abril de 2021

Funarte celebra os aniversários de Nana e Dorival Caymmi

Cantora e compositor foram homenageados pela Fundação no projeto ‘Brasil Memória das Artes’ e no programa “Estúdio F”

Funarte celebra os aniversários de Nana e Dorival Caymmi Dorival Caymmi e Nana Caymmi. Foto 1: acervo. Foto 2: Projeto Pixinguinha 1977 – Show de Nana Caymmi e Ivan Lins. Funarte – Centro de Documentação e Pesquisa (Cedoc)

Nesta quinta-feira, dia 29 de abril, Nana Caymmi completou 80 anos de idade. Já o dia 30, sexta, é o aniversário de Dorival Caymmi, pai da cantora e um dos maiores compositores da música popular brasileira. Ele faria 107 anos. Para celebrar as datas e homenagear os dois grandes artistas, a Funarte selecionou, em seu acervo os programas de rádio Estúdio F dedicados a cada um deles, e que narram detalhadamente suas trajetórias.

Além disso, por meio da série de conteúdo Brasil Memória das Artes, a Fundação relembra a participação de Nana Caymmi na primeira edição do Projeto Pixinguinha – um dos mais emblemáticos da instituição –; e traz à tona uma faceta quase desconhecida de Dorival: a de ilustrador.

O Estúdio F é um programa rádio sobre a vida e a obra de grandes intérpretes da música brasleira, produzido pela Funarte, a partir do acervo da entidade. No progama de número 35, o homenageado foi Dorival Caymmi. Ele é o compositor de inúmeros clássicos, como Samba da Minha Terra, Maracangalha, Suíte dos Pescadores, Dora e outros – famosos na voz do próprio autor. Ouça aqui o programa sobre Dorival.

Já o Estúdio F número 90 foi sobre Nana Caymmi. Nascida no Rio de Janeiro, ela começou a cantar e a compor ainda bastante jovem. Em 1966, ganhou o Galo de Ouro do I Festival Internacional da Canção, interpretando Saveiros, de seu irmão, Dori Caymmi, em parceria com Nelson Motta. A cantora é conhecida pelo perfeccionismo e pelo rigor na escolha de repertório. O programa sobre Nana pode ser acessado aqui.

A participação de Nana Caymmi no Projeto Pixinguinha em 1977, ao lado de Ivan Lins, está registrada pelo projeto ‘Brasil Memória das Artes’, por meio do qual a Funarte vem organizando e digitalizando o seu acervo para torná-lo cada vez mais acessível ao público. Além de fotos, reproduções de matérias de jornais da época e da contextualização dos shows de Nana Caymmi e Ivan Lins, link a seguir dá acesso a 18 áudios extraídos das apresentações da dupla. Acesse esse conteúdo aqui.

O ‘Brasil Memória das Artes’ mostra, ainda, um lado de ilustrador de Dorival Caymmi – o menos conhecido. Em 1984, a Funarte publicou um livro com ilustrações do artista. São representações de dez personagens de canções dele, além de um autorretrato. O livro contou com textos do pintor Carybé e do poeta e produtor Hermínio Bello de Carvalho. “O universo singular e inconfundível das canções de Caymmi ganhou forma visual pelas mãos do próprio compositor”, comenta a Coordenação de Difusão e Pesquisa da Funarte. Acesse aqui parte desse material 

Com informações da Codip – Cepin – Funarte