Arquivos Privados

Arquivos Privados

O acervo do Cedoc também é composto por conjuntos documentais de natureza privada, ou seja, produzida e acumulada por indivíduos, grupos, companhias, empresas cujas trajetórias se relacionam com as artes visuais, música e artes cênicas. Esses arquivos e coleções de artistas (atrizes, atores, coreógrafos, bailarinas, bailarinos, diretores, cenógrafos, figurinistas, críticos teatrais, artistas plásticos, dentre outros) são formados por registros diversos, como documentos iconográficos, textuais, sonoros e oferecem um horizonte quase inesgotável de objetos de estudo e de conhecimento.

A maior parte desse acervo contempla as artes cênicas, em especial o teatro. Essa particularidade se deve às ações de instituições como o Serviço Nacional de Teatro, Instituto Nacional de Artes Cênicas e Fundação Nacional de Artes Cênicas que, entre os anos de 1978 e 1989, realizaram uma ampla Campanha de Doação, responsável por captar uma grande quantidade de contribuições, como de Fernanda Montenegro e Fernando Torres, Maria Della Costa, Walter Pinto, Jayme Costa, Pernambuco de Oliveira e inúmeras outras personalidades.

A Funarte extinta também possuía arquivos privados, como o da artista plástica Djanira e do crítico de arte Roberto Pontual. Desde a criação da Funarte atual, outros conjuntos foram adquiridos como por exemplo, o acervo do diplomata e animador cultural Paschoal Carlos Magno, enriquecendo ainda mais a diversidade de seus arquivos privados.

cesse o guia de Arquivos Privados: Arquivos e Coleções Privados CEDOC/Funarte – Guia Geral

Acesse a base de dados dos Arquivos Privados do Cedoc:

Arquivos Privados