Trilogia do Grupo Magiluth chega à Sala Carlos Miranda | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialTeatroTodas as notíciasTrilogia do Grupo Magiluth chega à Sala Carlos Miranda

Trilogia do Grupo Magiluth chega à Sala Carlos Miranda

“Um Torto”, “O Canto de Gregório” e “Aquilo que meu Olhar Guardou para Você” ocuparão alternadamente o espaço, até 29 de julho

Publicado em 6 de junho de 2012 Imprimir Aumentar fonte
O Canto_editado
"O Canto de Gregório". Foto: divulgação

O teatro independente do grupo pernambucano Magiluth chega à Funarte São Paulo nesta sexta-feira, 8 de junho de 2012, para ocupar pelos próximos dois meses a Sala Carlos Miranda, na capital paulista.

A temporada dos atores, pesquisadores e criadores do grupo na Funarte será marcada por oficina, leitura dramatizada e mesas-redondas, além de novas montagens dos espetáculos de seu repertório que compõem a chamada “trilogia de seres humanos tentativos”: “Um Torto”, “O Canto de Gregório” e “Aquilo que meu Olhar Guardou para Você”.

A ocupação do Magiluth dá início à segunda etapa do projeto “Nova Cena Nordestina”, contemplado por edital da Funarte em 2012 e organizado pelo grupo potiguar Clowns de Shakespeare.

Sextas-feiras: “Um Torto”
Entre 8 de junho e 27 de julho, às sextas-feiras, a Carlos Miranda recebe o monólogo “Um Torto” (2010), criado e interpretado por Giordano Castro, com direção de Pedro Wagner. Terceiro trabalho de criação do Magiluth, a montagem propõe o diálogo entre o teatro e a performance, a partir de um trabalho de pesquisa ancorado na vanguarda contemporânea.

Segundo os integrantes do Magiluth, “Um Torto” não pretende “ter um final memorável”, ou “uma história com começo, meio e fim definidos”, mas “deixar a plateia cada vez mais à vontade para tocar, trocar, experimentar e interagir”. Em cena, o público torna-se coautor do trabalho e define a organização dos espaços. Giordano Castro protagoniza um homem que, por não encontrar a correta dimensão do sentimento, decide tirar o próprio coração e, assim distanciado, compreender sua origem.

Sábados: “O Canto de Gregório”
Dia 9 de junho estreia na Sala Carlos Miranda o quarto trabalho do Grupo Magiluth, “O Canto de Gregório” (2011), que ficará em cartaz, sempre aos sábados, até 28 de julho. A dramaturgia tem autoria do paulista Paulo Santoro e foi criada no núcleo de dramaturgia do CPT-SESC, coordenado por Antunes Filho. Na peça, o público é conduzido à cabeça branca e tortuosa do personagem Gregório, homem que chega, com sua “dúvida sistemática”, às últimas consequências de seu delírio e a uma única verdade: a de que todos nós, como Gregório, habitamos a incerteza.

Domingos: “Aquilo que meu Olhar Guardou para Você”
Quinto espetáculo do grupo Magiluth, “Aquilo que meu Olhar Guardou para Você” é fruto de uma investigação compartilhada com a equipe do Teatro do Concreto (DF), no Programa Rumos Itaú Cultural. A montagem, que lança mão de diversos recursos teatrais e se compõe de cenas fragmentadas, é uma fábula sobre o comportamento do homem contemporâneo e as contradições de seus sentimentos. O paulista Luiz Fernando Marques divide a direção do espetáculo com o grupo, que rejeita textos previamente estabelecidos e encenações rígidas para apresentar, ao invés disso, uma montagem aberta ao público e à cidade na qual a peça acontece.

Sobre o grupo – Criado em 2004 por estudantes de Licenciatura em Artes Cênicas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o Magiluth realiza um trabalho de pesquisa e experimentação constante na cena teatral recifense. O grupo é um dos responsáveis pela fundação, em Pernambuco, do Grite (Grupos Reunidos de Investigação Teatral), que tem por objetivo discutir políticas públicas para o teatro de grupo no Estado.

Serviço
Projeto Nova Cena Nordestina – Segunda Fase
Com: Grupo Magiluth (PE)
Sala Carlos Miranda do Complexo Cultural Funarte SP
Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos, São Paulo, SP. Tel (11) 3662-5177

Espetáculo: “Um Torto”
De 8 de junho a 27 de julho | Sextas-feiras, 21h
R$ 20 (meia entrada: R$ 10). Bilheteria abre 1 hora antes do espetáculo.
Com: Grupo Magiluth (PE)
Direção: Pedro Wagner | Dramaturgia: Giordano Castro | Iluminação: Pedro Vilela | Elenco: Giordano Castro | Direção de arte: Guilherme Luigi | Sonoplastia: Pedro Wagner
Duração: 45 min | Recomendação etária: 14 anos

Espetáculo: O Canto de Gregório
De 9 de junho a 28 de julho | Sábados, 21h
R$ 20 (meia entrada: R$ 10). Bilheteria abre 1 hora antes do espetáculo.
Com: Grupo Magiluth (PE)
Direção: Pedro Vilela | Dramaturgia: Paulo Santoro | Iluminação: Pedro Vilela | Elenco: Erivaldo Oliveira, Giordano Castro, Lucas Torres e Pedro Wagner | Direção de arte: Guilherme Luigi, Cecília Pessoa e Renata Gamelo | Sonoplastia: Mohammed Thelma
Duração: 65 min | Recomendação etária: 18 anos

Espetáculo: Aquilo que meu Olhar Guardou para Você
De 10 de junho a 29 de julho | Domingos, 20h
R$ 20 (meia entrada: R$ 10). Bilheteria abre 1 hora antes do espetáculo.
Com: Grupo Magiluth (PE)
Direção: Grupo Magiluth e Luiz Fernando Marques (SP) | Elenco: Erivaldo Oliveira, Giordano Castro, Lucas Torres, Pedro Wagner e Pedro Vilela | Direção de arte: Guilherme Luigi e Thaysa Zooby | Iluminação: Pedro Vilela | Sonoplastia: Grupo Magiluth e Luiz Fernando Marques (SP) | Designer gráfico: Guilherme Luigi
Duração: 80 min | Recomendação etária: 14 anos

Oficina: Jogo Comum
De 13 a 29 de junho |Quartas e sextas, das 9h às 12h
Público-alvo: Atores e pesquisadores de teatro
Inscrições: através do email magiluth@gmail.com. Enviar carta de anuência e currículo resumido
Vagas: 20
A oficina de Jogo Comum visa proporcionar aos artistas-criadores o desenvolvimento de novas metodologias de trabalho baseada nos recentes processos desenvolvidos no Grupo Magiluth.

Mesas-Redondas: Dentro e Fora do Eixo
Entrada franca
Dia 21 de junho | Quinta, 19h
Com: Francis Wilker, do Teatro do Concreto (DF)
Dia 12 de julho | Quinta, 19h
Com: Convidado a confirmar

Leitura Dramatizada: “Braseiro”, texto de Marcos Barbosa (BA)
Dia 28 de junho | Quinta, 19h
Com: Grupo Magiluth (PE)
Entrada franca