Projeto ‘Expedição Quixotes – meu corpo, minha cidade’ estreia na Funarte SP | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialTeatroTodas as notíciasProjeto ‘Expedição Quixotes – meu corpo, minha cidade’ estreia na Funarte SP

Projeto ‘Expedição Quixotes – meu corpo, minha cidade’ estreia na Funarte SP

Contemplada no Edital de Ocupação da Sala Carlos Miranda 2017, Cia. Cais do Porto apresenta atividades artísticas e formativas para público de todas as idades

Publicado em 9 de novembro de 2017 Imprimir Aumentar fonte
QUIXOTES_ciaCaisDoPorto_Elide Mendonca_1
Espetáculo 'Quixotes'. Foto: Élide Mendonça.

No dia 15 de novembro, quarta-feira, tem início o projeto Expedição Quixotes – meu corpo, minha cidade, da Cia. Cais do Porto, contemplada no Edital de Ocupação da Sala Carlos Miranda 2017. O projeto tem como fio condutor o processo de criação do espetáculo Quixotes – espasmos poéticos sobre ( )s cavaleir( )s da triste figura, que fica em cartaz até 23 de dezembro, de sextas a domingos, sempre às 19h30. O projeto também apresenta, em cada semana da temporada, outros espetáculos e atividades formativas voltados a um dos capítulos de Quixotes. Confira a programação completa:

Projeto Expedição Quixotes – meu corpo, minha cidade
Contemplado no Edital de Ocupação da Sala Carlos Miranda 2017

Complexo Cultural Funarte SP
(Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos)

Espetáculo: Quixotes – espasmos poéticos sobre ( )s cavaleir( )s da triste figura
Com Cia. Cais do Porto
De 17 de novembro a 23 de dezembro. De sextas a domingos, às 19h30.
Gratuito
Duração: 80 minutos. Classificação etária: 12 anos.

No espetáculo, um ator e uma atriz permanecem diante do público e procuram seus corações. Os artistas enviam e recebem cartas dos personagens da obra Dom Quixote de la Mancha, além de instaurar um dolorido diálogo com seu autor morto, Miguel de Cervantes. Criada a partir de paisagens cênicas, a peça apresenta as conquistas e os fracassos do ser contemporâneo que sai a galopes, tentando realizar seus sonhos mais utópicos.

Ficha técnica:
Criação e Dramaturgia: Cia Cais do Porto | Obra impulso: Dom Quixote de La Mancha (Miguel de Cervantes) | Direção: Fábio Lucca | Codireção: Zé Guilherme | Colaboração dramatúrgica: Carla Zanini, Filipe Ramos, Maria Eduarda Machado | Elenco: Fábio Lucca e Neila Dória | Música ao vivo: Gustavo Velludo e Luísa Melo | Iluminação: Larissa Mariano | Figurino: Murilo Rangel | Cenografia: Cia Cais do Porto e Wilson Costa | Direção de palco e operação de Luz: Larissa Mariano e Zé Guilherme | Apoio técnico: Daiane Caroline | Fotografia: Élide Mendonça | Produção Executiva: Carol Gierwiatowski

1ª semana

Espetáculo: De tudo aquilo que eu fiz apenas para te dizer adeus
Com Cia Depois do Fim
Dias 15 e 16 de novembro. Quarta e quinta, às 19h.
Ingressos: R$ 10 (meia-entrada: R$ 5) – Cartões não são aceitos
A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo.
Duração: 90 minutos. Classificação etária: 14 anos.

O espetáculo aborda o momento do fim, a arte de dizer adeus. O grupo questiona como, na era da tecnologia, do descartável e dos amores líquidos, tornamos os fins tão especiais como os inícios. Há dias, meses e épocas em que o fim se coloca em nossos horizontes e, nesses momentos, não importa o tempo de duração de uma história. O fim inesperado se transforma em uma força e nos dá a certeza de que continuaremos. Algumas pessoas escrevem cartas, outras brigam ou choram, muitas se calam ou apenas vão embora. No espetáculo, há uma banda, seis músicos, seis histórias, alguns amores e um último show.

Workshop: Voz e corpo – moradas do ator
Com Cia. Depois do Fim
Dia 16 de novembro. Quinta, das 15h às 17h.
Gratuito
Inscrições até 14 de novembro pelo e-mail ciacaisdoporto@gmail.com.
Público-alvo: atores, atrizes, estudantes de teatro, interessados em geral.
Os participantes devem usar roupas confortáveis.

O workshop propõe aos participantes que tomem conhecimento e consciência de suas habilidades corporais e vocais, apropriando-se delas e fazendo com que se tornem parte de seu repertório pessoal.

2ª semana

Espetáculo: Centreville
Grupo SagaCidade
Dias 22 e 23 de novembro. Quarta e quinta, às 19h30.
Gratuito
Duração: 45 minutos. Classificação etária: 10 anos.

O espetáculo parte da notícia da regularização do Conjunto Habitacional Centreville, em Santo André, na Região do ABC Paulista. Em 1982, operários e moradores de favelas da cidade perderam seus barracos em uma enchente. Em meio à angústia de não ter onde morar, eles ocupam Centreville – um projeto de condomínio de luxo, nos moldes de Alphaville -, que foi abandonado e envolvido em um esquema de corrupção.

Oficina: Laboratório de dramaturgia Marginal
Com Lucas Moura
Dia 23 de novembro. Quinta, das 15h às 17h.
Gratuita
Inscrições até 21 de novembro pelo e-mail ciacaisdoporto@gmail.com.
Público-alvo: atores, atrizes, estudantes de teatro, interessados em geral.
Os participantes devem trazer materiais para anotações e produção de texto.

No laboratório, os participantes terão a oportunidade de experimentar diferentes processos de construção dramatúrgica, tendo como ponto de partida um fato verídico, com temas ligados às suas realidades cotidianas.

3ª semana

Espetáculo: Erêndira
Com Incandescente Companhia
Dias 29 e 30 de novembro. Quarta e quinta, às 19h30.
Gratuito
Duração: 35 minutos. Classificação etária: livre.

O espetáculo conta a história de Erêndira, personagem de um conto de Gabriel García Márquez. A menina é criada pela avó, que a prostitui em jornadas pelo deserto. Em uma dessas jornadas, Erêndira conhece Ulisses e outros seres da areia. No conto, a personagem liberta-se e parte. Já no espetáculo, ela se torna uma ausência, narrada por Ulisses e pela avó. A peça aborda a luta travada pela posse e pelo domínio da menina. Em determinado momento, o próprio embate se torna mais importante do que o objeto de disputa, até que Erêndira se transforma em mito e engole o deserto inteiro.

Vivência teatral: Corpo Resistência
Com Aysha Nascimento
Dia 2 de dezembro. Sábado, das 15h às 17h.
Inscrições até 30 de novembro pelo e-mail ciacaisdoporto@gmail.com.
Público-alvo: atores, atrizes, estudantes de teatro, interessados em geral.
Os participantes devem usar roupas confortáveis.

Na vivência cênica, a atriz Aysha Nascimento, do Coletivo Negro, propõe exercícios que exploram as possibilidades do corpo como discurso, a partir de técnicas e treinamentos corporais, situações dadas e inspirações sociais.

4ª semana (dedicada à infância)

Espetáculo: Chá de Cadeira
Com Verônica Nóbili
Dias 6 e 7 de dezembro. Quarta e quinta, às 19h.
Gratuito
Duração: 35 minutos. Classificação etária: livre.

No espetáculo, o cotidiano tranquilo de Dona Pasquella é subitamente quebrado quando é presenteada com um par de convites para um concerto musical. O que seria apenas a oportunidade de ir a uma atividade cultural torna-se o estopim para uma série de confusões. No enredo, são entrelaçadas suspeitas e revelações. As histórias envolvem o marido da personagem, que passa mal; um menino, que tem que ser meticulosamente cuidado; e o próprio público, que é acolhido no ambiente da velhinha como um querido confidente de visita.

Narração de histórias: Uma lenda Mapuche
Com Cia Cais do Porto
Dia 7 de dezembro. Quinta, das 14h às 15h.
Gratuita.
Classificação etária: livre.

Vivência teatral: Corpo Brincante – para crianças de 0 a 100 anos
Com Tata Fernandes
Dia 9 de dezembro. Sábado, das 15h às 17h.
Gratuita
Inscrições até 7 de dezembro pelo e-mail ciacaisdoporto@gmail.com.
Público-alvo: famílias, pais e filhos, avós e netos, tios e sobrinhos, grupos de amigos.
Os participantes devem usar roupas confortáveis.

A atividade é voltada a pessoas de todas as idades. O objetivo é despertar a consciência sobre o próprio corpo, desenvolvendo a linguagem corporal enquanto se brinca. Na vivência são utilizados jogos cênicos e musicais e algumas cantigas.

5º semana

Espetáculo: Você só precisa saber da piscina
Com De.Súbito Cia.
Dias 13 e 14 de dezembro. Quarta e quinta, às 19h30.
Gratuito
Duração: 40 minutos. Classificação etária: 14 anos.

O espetáculo solo é realizado a partir da obra homônima de Carla Zanini (editora Primata). Na peça, cartas dirigidas a um suicida carregam a tentativa de manter o diálogo com um interlocutor que já não existe. Em cena, um rapaz narra as cartas dirigidas a ele mesmo. As palavras, que têm como pretexto contar para seu interlocutor que ele já está morto, na verdade são uma tentativa da escritora lidar com o próprio luto.

Workshop: O que pode este corpo
Com Linn da Quebrada
Dia 13 de dezembro. Quarta, das 14h às 16h.
Inscrições até 11 de dezembro pelo e-mail ciacaisdoporto@gmail.com.
Público-alvo: atores, atrizes, estudantes de teatro, interessados em geral.
Os participantes devem usar roupas confortáveis.

O workshop propõe experimentações de “performatividades degeneradas”, um estudo sobre os corpos dos participantes, investigando suas potências por meio de suas limitações e fragilidades. A ideia é incentivar produções de saber no, com e pelo corpo.

6ª semana (dedicada à juventude)

Espetáculo: Tinderelxs
Com Cia Maizum de Artes Cênicas
Dias 20 e 21 de dezembro. Quarta e quinta, às 19h30.
Gratuito
Duração: 70 minutos. Classificação etária: livre.

Em trajes de núpcias, os personagens estão conectados, esperando encontrar seus pares. Em uma grande cama de gato, representam o mito do amor moderno. O espetáculo é composto por imagens e corpos que ocupam o espaço urbano. O grupo pergunta: “Como se diz ‘eu te amo?’”

Narração de histórias: Histórias Mitológicas
Com Cia Cais do Porto
Dia 21 de dezembro. Quinta, das 14h às 15h.
Gratuita

Conferência: Diálogos abertos sobre identidade, corpo e gênero no teatro
Com Weber Fonseca
Dia 21 de dezembro. Quinta, das 15h às 17h.
Público-alvo: atores, atrizes, estudantes de teatro, interessados em geral.
Não é necessário fazer inscrição.

A conferência tem o objetivo de estabelecer um espaço de diálogo sobre a importância da identidade para o processo de criação. A atividade propõe a quebra de paradigmas e de preconceitos a respeito de corpo e gênero no teatro.

Mais informações:
(11) 3662-5177
funartesp@gmail.com