Você está em: Página InicialTeatroTodas as notíciasMostra Internacional de Mímica no Plínio Marcos, em Brasília (DF)

Mostra Internacional de Mímica no Plínio Marcos, em Brasília (DF)

Uma investigação pública dos novos rumos da mímica com espetáculos, experiências, debates, performances, interatividade e muita diversão

Publicado em 1 de junho de 2012 Imprimir Aumentar fonte
Mostra Internacional de Mimica
Mostra Internacional de Mimica

A Mostra Internacional de Mímica promove, entre os dias 7 e 10 de junho, o encontro de sete espetáculos do Brasil e da América Latina, no Teatro Plínio Marcos, em Brasília. Artistas com diferentes processos de criação apresentam um breve panorama do desenvolvimento da mímica no país e no exterior. A iniciativa busca investigar o desenvolvimento dos diversos modos de se expressar através da mímica. A Mostra Internacional de Mímica integra o projeto de Ocupação do Complexo Cultural Funarte para o Teatro Plínio Marcos e tem o apoio da Secretaria de Educação do Distrito Federal.

A Mostra também promove “diálogos” entre artistas, pesquisadores, estudantes e outros interessados, por meio de bate-papos abertos, após as sessões dos espetáculos.

“O grande objetivo da Mostra é que o artista e o público se debrucem sobre dúvidas e considerações em relação ao gênero, não apenas por meio da vivência artística, mas também pelo diálogo qualificado, a fim de colocar o artista criador com seus pares para experimentar o presente, observando o passado desta tradição e buscando projeções futuras”, diz o idealizador do evento, o mímico Miqueias Paz.

Paz também explica que o projeto nasceu, ainda, para contribuir com a reflexão sobre a Mímica Total, que é um mergulho nos conceitos do Teatro Físico, em união com pesquisas recentes das ciências cognitivas e da filosofia.

A metodologia dos debates oferecidos pela Mostra observa a tradição e as novas possibilidades que nela interferem, que permitem sua continuidade e buscam criar diálogo entre as diversas modalidades. A pantomima, um dos gêneros dentro da arte da mímica, é tão popular que, muitas vezes, gera confusão e identificação com o complexo conceito de mímica.

O artista chamado de mímico se utiliza de seus próprios meios corporais para a produção de significantes múltiplos em cena. A criação de ações físicas com o propósito de atingir as realidades escondidas nas atitudes humanas, suas paixões, a emoção, o esforço, a polidez, a luta são expressas através dessas ações que, sempre amparadas pela objetividade material, concreta, têm o objetivo de falar ao espírito.

Programação
De 7 a 10 de junho

Dia 7, às 19h30
Retratos do meu Brasil brasileiro
Com Miqueias Paz (DF)
Classificação indicativa: livre
O artista apresenta um mosaico das várias personas, composto por três esquetes, que relatam o cotidiano da figura brasileira. Minha Cor conta a história da escravidão no Brasil através dos gestos e “imagens”. Mulher homenageia com humor e sensibilidade a jornada diária dessa guerreira. Brasil Brasileiro conta o dia a dia de um trabalhador por meio do texto musicado pela técnica de percussão vocal e corpo.

Dia 7, às 21h
Variette, Jader Clown (Colômbia)
Classificação indicativa: livre
Técnicas de mímica e de clown envolvem o público com as ilusões das situações engraçadas, criadas nas diferentes cenas. Apenas com olhares, os personagens fazem o público rir e pensar em suas metas.

Dia 8, às 19h30
Sin palabras
Com a Compañía Teatro del Cuerpo Fusión (Cuba)
Classificação indicativa: 16 anos
A adaptação das obras Burocrata e Incubação, de Marcel Marceau, reúne três emblemáticos personagens universais: um pierrot, um Chaplin e um mímico moderno. O concerto de gestos diz sobre a vida e suas situações únicas, de suas visões, escolhas e consequências.

Dia 8, às 21h
Por detrás do silêncio
Com Jiddu Saldanha (RJ)
Classificação indicativa: livre
No espetáculo de pantomima e palhaçaria, Jiddu é autor de alguns quadros e intérprete de outros e com ele encanta todo o público desde o final dos anos 1980. O trabalho revisado pelo mímico e diretor teatral Álvaro Assad homenageia o mestre Everton Ferre, com quem Jiddu aprendeu a linguagem da mímica teatral.

Dia 9, às 18h
Demonstração técnica, prisão para a liberdade
Com Carlos Simioni (SP)
Demonstração técnica que aborda a trajetória do ator e fundador do LUME (SP), Carlos Simioni. Abrange o treinamento físico cotidiano, a construção de técnicas de expansão e dilatação do corpo no tempo e espaço, as técnicas de manipulação de diferentes qualidades de energias, além do treinamento vocal do ator. Também, levanta a questão de como a técnica pode se tornar uma prisão para o ator, e ser um trampolim para a transcendência de seu trabalho. Após a demonstração, o mímico responderá a perguntas do público.

Dia 9, às 19h30
Falas de um mímico
Com Luis Louis (SP)
Classificação indicativa: 12 anos
Enfatiza as fronteiras da fala e do gesto com abordagem intensa, original e bem humorada. Temas importantes sobre a condição humana contemporânea, a busca incessante pela felicidade, a perda da identidade, o consumismo, a solidão, a saúde, o trabalho e o amor formam o enredo do espetáculo.

Dia 9, às 21h
Travessia – Parte III – Êxodo
Com o Teatro Ritual (GO)
Classificação indicativa: 12 anos
Dois homens e duas crianças estão no mesmo barco, rumando ao desconhecido. Abaixo deles, toda a profundeza do rio imenso de suas almas. Acima, todo o encantamento do céu sob suas cabeças. À frente, o mistério de suas existências exposto à ambição do rótulo, do gênero, da dualidade do sexo à ambivalência vida e morte. O grupo Teatro Ritual trata dos paradoxos que existem no elo entre o texto, a palavra e as ações físicas, as fragilidades e as forças desta tríade.

Dia 10, às 20h
Você
Com Lume Teatro – Campinas (SP)
Classificação indicativa: 16 anos
Memória e imaginação se misturam no espetáculo, que inverte o fluxo natural da vida e o recria no tempo poético da cena, a partir da velhice até chegar à infância. O solo da atriz Ana Cristina Colla funde futuro, presente e passado no palco por meio de técnicas da dança e da mímica. Você é um poema corporal que fala de cada um de nós e revela a beleza e a dor existentes em cada fase da vida. Foi indicado ao Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro 2009.

Serviço:

Mostra Internacional de Mímica
De 7 a 10 de junho

Local: Teatro Funarte Plínio Marcos
Eixo Monumental Setor de Divulgação Cultural
Lote II (entre a Torre de TV e o Clube do Choro) – Brasília (DF)
(61) 3322-2076

Ingressos: R$ 10 (inteira)
Meia entrada para estudantes, maiores de 65 anos e professores. Também pode ser obtida em troca de lixo eletrônico.

Este projeto foi contemplado no Edital de Ocupação do Teatro Plínio Marcos 2012.