Início do conteúdo
Notícias Monólogo ‘O Hétero’, interpretado por Zé Wendell, chega ao Teatro Dulcina, no Rio

Funarte Notícias

Publicado em 31 de julho de 2019

Monólogo ‘O Hétero’, interpretado por Zé Wendell, chega ao Teatro Dulcina, no Rio

A peça inaugura o novo horário de programação do espaço: de segunda a quarta-feira, às 19h. O objetivo da Funarte é formar plateia durante toda a semana.

Monólogo ‘O Hétero’, interpretado por Zé Wendell, chega ao Teatro Dulcina, no Rio Espetáculo ‘O Hétero’ estreia no Teatro Dulcina – Foto: Divulgação

O Teatro Dulcina, espaço cultural da Funarte, recebe o espetáculo O Hétero, de 12 a 28 de agosto, às 19h. O monólogo conta com muito humor a história de Fulano de Tal, nordestino, artista e sonhador. Um homem comum que sai pelo mundo numa jornada de autoconhecimento e aceitação de si mesmo. O ator Zé Wendell interpreta e assina a autoria da montagem, que é dirigida por Alice Steinbruck. Os ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada).

O espetáculo inaugura o novo horário de programação do espaço, de segunda a quarta-feira. O objetivo da Fundação Nacional de Artes – Funarte é formar plateia durante toda a semana. Em O Hétero, o personagem Fulano de Tal carrega, além de seus questionamentos e observações, uma potente bagagem cultural, que engloba a pluralidade da cultura popular brasileira e as influências midiáticas da televisão, com suas telenovelas e programas de auditório da década de 90 até os dias de hoje. Segundo a produção, a viabilidade da peça se deu através de um financiamento coletivo e on-line.

Em alguns momentos, o texto do espetáculo faz referência à literatura de cordel e, paralelamente, se vale da linguagem pop e de uma pequena dose de existencialismo filosófico. “A peça não é apenas para entreter. Construímos um monólogo performático cheio de representatividade e com um dedo na ferida que convida à reflexão, pois discutimos a questão das minorias, abordando estigmas e sendo um espelho da nossa sociedade atual”, ressalta o autor Zé Wendell.

A diretora Alice Steinbruck conta um pouco sobre sua parceria com o ator. “O Zé se formou em interpretação e eu em direção. Para este trabalho, criamos uma partitura surrealista para contar de maneira virtuosa esta saga. Para um monólogo com vários personagens ter um ritmo adequado é preciso desapego e humildade na abordagem das narrativas, do tempo e do material humano que você tem. Com muito rigor técnico nas seis horas diárias de ensaios, conversas profundas, repetições sem trégua e nenhuma procrastinação, chegamos ao resultado que poderá ser conferido no palco”, celebra.

Serviço:

Monólogo O Hétero

Dias e horários: De 12 a 28 de agosto, segunda a quarta-feira, às 19h

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada)
Duração: 1h

Ficha técnica:
Texto e atuação: Zé Wendell
Direção: Alice Steinbruck
Direção de produção: Zé Wendell
Produção executiva: Andrea Menezes e Fabiano Xavier
Iluminação: Ana Luzia de Simoni
Figurino: Ticiana Passos
Cenário: Mina Quental
Visagismo: Márcio Mello
Direção musical: Marcelo Alonso Neves
Trilha sonora: Alice Steinbruck
Programação visual: André Senna
Assessoria de imprensa: Marrom Glacê Assessoria – Gisele Machado & Bruno Morais

Local: Teatro Dulcina
Rua Alcindo Guanabara, 17
Centro, Rio de Janeiro (RJ)
Telefone: (21) 2240-4879
(Próximo ao VLT e ao Metrô Cinelândia)