Espetáculo ‘Camille Claudel’ faz curta temporada em Belo Horizonte, na Funarte MG | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialTeatroTodas as notíciasEspetáculo ‘Camille Claudel’ faz curta temporada em Belo Horizonte, na Funarte MG

Espetáculo ‘Camille Claudel’ faz curta temporada em Belo Horizonte, na Funarte MG

Monólogo, interpretado pela atriz e artista plástica Ivana Andrés, fica em cartaz de 17 de maio a 3 de junho, de quinta a domingo

Publicado em 15 de maio de 2018 Imprimir Aumentar fonte
Ivana Andrés no monólogo ‘Camille Claudel’ – Foto: Clarice Fonseca
Ivana Andrés no monólogo ‘Camille Claudel’ – Foto: Clarice Fonseca

Estreia na quinta-feira, dia 17 de maio, às 20h, na Funarte MG, em Belo Horizonte, o espetáculo Camille Claudel. A montagem foi selecionada através do Edital de Espetáculos de Artes Cênicas e Música 2018 para ocupar o Galpão 3. No monólogo, Ivana Andrés, atriz e artista visual, contracena com personagens imaginários, desenha e canta. Durante a performance, uma pessoa da plateia é convidada ao palco e retratada por Ivana durante, aproximadamente, cinco minutos, e ao final é presenteada com o desenho.

Dirigido por Luciano Luppi, o espetáculo é baseado na história de Camille Claudel. Enlouquecida e vivendo em um manicômio na França, Camille desenhava compulsivamente, relembrando sua tumultuada relação de amor e arte com o escultor Auguste Rodin. Sua genialidade e rebeldia não se adequavam aos rígidos padrões da época, razão pela qual permaneceu internada por 30 anos, até a morte, aos 79 anos de idade.

No palco, Ivana Andrés interpreta Camille e seus delírios persecutórios. Ela ouve vozes e tem visões de esculturas que produziu e expôs com sucesso antes de sua internação. São narrados trechos de cartas, bem como o laudo médico, evidenciando preconceitos sexistas da época – quando se restringia a liberdade das mulheres, fadadas apenas ao trabalho no lar e à criação dos filhos.

O cenário, construído de acordo com os ambientes dos anos 1920, idealizado por Ivana Andrés, inclui painéis que, pouco a pouco, vão sendo preenchidos com desenhos criados por ela que, em um camisolão, sugerindo as vestes de um hospital, reproduz importantes obras de Camille e Rodin. O texto forte, com intensa carga dramática, apresenta a arte como válvula de escape para o sofrimento mental da escultora e a única forma de superação da angústia gerada pela internação e o consequente abandono em uma instituição psiquiátrica no início do século XX.

Camille Claudel fica em cartaz na Funarte MG até o dia 3 de junho, de quinta a sábado, às 20h; e aos domingos, às 19h. Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada).

Serviço

Camille Claudel
Monólogo com Ivana Andrés
Direção: Luciano Luppi
De 17 de maio a 3 de junho – de quinta a sábado, às 20 h; e aos domingos, às 19 h

Classificação: 16 anos
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)

Funarte MG
Rua Januária, 68, Centro – Belo Horizonte (MG)
Telefone: (31) 3213 3084

Selecionado através do Edital de Espetáculos de Artes Cênicas e Música 2018