Sinopses | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialLiteraturaEdiçõesSinopses

Literatura / Edições

Sinopses

Confira os títulos lançados pelas Edições Funarte e disponíveis para compra.

Saiba onde comprar

Faça download do Catálogo On-line

Arte/Estado - Artes visuais - Palestras e debates 2003

Transcrição editada de dez palestras e debates que ocorreram entre julho e setembro de 2003. O objetivo maior do encontro foi traçar um painel detalhado das artes visuais em todo o país e dar suporte a uma política para o setor, discutindo os novos rumos da arte no Brasil.

318 páginas

R$28,00

Formato: 16 x 23 cm

Bloquinhos de Portugal: a arquitetura portuguesa no traço de Lucio Costa

Bloquinhos de Portugal: a arquitetura portuguesa no traço de Lucio Costa | ref.: ISBN: 978-85-7507-153-3

Org. José Pessôa e Maria Elisa Costa

Resultado das anotações feitas por Lucio Costa na viagem que fez do Minho ao Algarve em 1952, o livro traz croquis a lápis e anotações sobre a arquitetura portuguesa. No total, os registros resultaram em 305 folhas preenchendo 5 pequenos blocos. Perdidos por 50 anos, os bloquinhos foram recuperados após sua morte. Em 2011, José Pessôa refez o percurso de Lucio a Portugal e fotografou os locais anotados.

274 páginas

R$47,00

Formato: 26x31cm

Cartas de João do Rio a João de Barros e Carlos Malheiro Dias

Cartas de João do Rio a João de Barros e Carlos Malheiro Dias | ref.: ISBN: 978-85-7507-152-6

Org. Cristiane d’Ávila

Este livro revela o acervo descoberto pela pesquisadora contendo 71 cartas enviadas por João do Rio a João de Barros e Carlos Malheiro Dias, jornalistas e escritores portugueses que lutaram pela aproximação luso-brasileira no início do século XX, momento marcado por forte antilusitanismo. O lançamento foi inserido na programação do Ano Brasil-Portugal.

400 páginas

R$47,00

Formato: 18x26,5cm

Coleção Cadernos Técnicos de Fotografia

Produzidos pelo Centro de Conservação e Preservação Fotográfica (CCPF) da Funarte, os Cadernos Técnicos são publicados com o objetivo de criar uma bibliografia básica, de leitura acessível, sobre o assunto.

Práticas de montagem de fotografias contemporâneas – Caderno técnico – Volume 7 | ref.: ISBN: 978-85-7507-136-6

Sylvie Pénichon / Martin Jürgens / Alison Murray

Desde sua invenção, em meados do século XIX, a fotografia tem sido considerada um meio de expressão artística secundário; essa situação mudou no final do século XX. Hoje, ela representa uma parte importante da produção artística contemporânea. Este fato têm levado os artistas a procurar novos meios de apresentação e montagem. São essas técnicas e os materiais empregados para montar fotografias que são discutidos nos três artigos incluídos nesta nova edição dos Cadernos Técnicos de Conservação Fotográfica.

58 páginas

R$47,00

Formato: 21x28cm

Coleção Pensamento Crítico

Aqui é o espaço dos críticos, que expõem sua visão sobre a arte contemporânea, abordando as questões estéticas e conceituais das múltiplas linguagens artísticas. Também se divide, inicialmente, em três títulos: Formato: 14 x 21 cm

Paulo Sergio Duarte – a trilha da trama e outros textos sobre arte

com organização de Luisa Duarte

Paulo Sergio Duarte é crítico, professor de história da arte e pesquisador do Centro de Estudos Sociais Aplicados/Cesap da Universidade Cândido Mendes, no Rio de Janeiro. Foi assessor-chefe do Rioarte (1983-85) e o primeiro diretor geral do Paço Imperial/Iphan, de 1986 a 1990, responsável pela sua implantação como um centro cultural. O livro reúne textos jornalísticos de Paulo Sergio Duarte, além de outros textos elaborados para catálogos, resenhas de publicações e, ainda, textos publicados apenas no exterior e, até então, inéditos no Brasil.

238 páginas

R$10,00

Frederico Morais

com organização de Silvana Seffrin

Este volume da coleção traz textos de 1976 a 2001, todos da autoria do crítico e historiador de arte Frederico Morais. No Rio de Janeiro, foi titular da coluna de artes plásticas do Diário de Notícias (1966) e do Globo (1975-1987). De 1986 a 1987, dirigiu a Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro. Entre 1962 e 2003, publicou 36 livros sobre arte brasileira e latino-americana no Brasil, Colômbia, México e Cuba, dentre eles, Arte é o que eu e você chamamos arte (1998) e Monumentos urbanos do Rio de Janeiro (1999).

188 páginas

R$10,00

Iclea Cattani

com organização de Agnaldo Farias

O terceiro volume da coleção enfoca o pensamento de Iclea Cattani, através de uma série de textos agrupados em cinco tópicos: “Pensando o Brasil moderno”, “Arte em tempo de globalização”, “Questões atuais da crítica”, “Artistas” e “Pesquisa”. Iclea Maria Borsa Cattani é professora titular de História, Teoria e Crítica da Arte no Departamento e no PPG em Artes Visuais da UFRGS. É doutora em História da Arte Contemporânea – Universidade de Paris I-Pantheon-Sorbonne e tem pós-doutorado em Filosofia da Arte-Paris I.

159 páginas

R$10,00

Coleção Políticas para as Artes

Coletâneas de artigos que fizeram parte da programação dos Encontros Funarte de Políticas para as Artes e refletem, de maneira geral, os debates realizados durante os eventos.

Políticas públicas para as artes – prática e reflexão (vol. 1) | ref.: ISBN: 978-85-7507-150-2

Vários

Coletânea de artigos que registra os momentos mais importantes da primeira edição do Encontro Funarte de Políticas Públicas, que reuniu gestores, produtores, autoridades e pesquisadores do segmento cultural para refletir sobre o papel das instituições públicas no desenvolvimento das linguagens artísticas.

216 páginas

R$47,00

Formato: 14x21cm

Políticas públicas para as artes – prática e reflexão (vol. 2) | ref.: ISBN: 978-85-7507-160-1

Vários

Publicação que resultou dos debates do II Encontro Funarte de Políticas para as Artes com contribuições apresentadas por artistas, gestores, pesquisadores, agentes sociais, entre outros entes da área das artes e da cultura, incluindo um grande número de profissionais contemplados pelas ações da Funarte.

160 páginas

R$47,00

Formato: 14x21cm

Coleção Teatro Selecionado

De Hermilo Borba Filho, com organização de Leda Alves e Luis Augusto Reis. A edição em três volumes com 12 peças da produção dramática do autor, compositor e teatrólogo pernambucano Hermilo Borba Filho (1917-1976) faz parte da comemoração aos 90 anos do nascimento de um dos maiores nomes do teatro brasileiro.

Volume 1

Nesta obra estão reunidas quatro peças do autor, que compreendem o período de 1944 a 1948. São elas João Sem Terra, dedicada a Paschoal Carlos Magno, o Auto da mula-de-padre e as tragédias Electra no circo e O vento do mundo.

238 páginas

R$21,00

Volume 2

A segunda parte reúne A barca de ouro, publicada em 1949, a peça para bonecos A cabra cabriola, publicada em 1948, o musical As Moscas, de 1960, e a comédia O cabo fanfarrão, escrita em 1961.

208 páginas

R$24,00

Volume 3

Este livro compreende obras escritas e publicadas nas décadas de 1960 e 1970. A donzela Joana, de 1964, sintetiza o olhar maduro sobre os caminhos a serem trilhados pelo teatro do Nordeste. No ano seguinte, Hermilo escreveu a comédia Um paroquiano inevitável, pela Imprensa Universitária do Recife e O bom samaritano, esta publicada postumamente em 1976. Este volume também reproduz a famosa Sobrados e Mocambos, publicada em 1972, que surgiu a partir de sugestões, nem sempre seguidas, de Gilberto Freyre.

332 páginas

R$33,00

Coletâneas de crônicas de Jota Efegê

São quatro coletâneas de crônicas sobre música e cultura escritas pelo jornalista Jota Efegê (1902 – 1987) , entre as décadas de 1940 e 1980. O autor trabalhou em jornais de forte repercussão nacional e foi reconhecido por seus pares não só pelo compromisso com a pesquisa, mas também por ter sido testemunha ocular de alguns dos momentos mais importantes deste período da arte brasileira. Da cobertura de alguns dos principais eventos culturais do Rio de Janeiro a encontros informais com os mestres Cartola e Pixinguinha, o jornalista viveu a história que contou. “Ele era não só repórter e cronista, mas, sobretudo, um pesquisador do carnaval e das músicas do Rio de Janeiro. Sua importância é comparável à de João do Rio e Luis Edmundo”, finaliza Hermínio. Formato: 16 X 22 cm

Figuras e coisas do carnaval carioca

(Primeira edição em 1985)

São 144 crônicas do jornalista publicadas originalmente no Jornal do Brasil , O Globo e nos extintos Correio da Manhã e O Jornal . Histórias de um cronista profundamente identificado com o Rio de Janeiro e sua festa maior, o carnaval. Numa passagem, Jota Efegê conta que o Cordão da Bola Preta, bloco carnavalesco tradicional do Rio, foi criado para enfrentar a polícia, que em 1918 avisou que fecharia todos os cordões do carnaval.

326 páginas

R$23,00

Meninos, eu vi

(Primeira edição em 1985)

As 116 crônicas publicadas em O Globo e no extinto O Jornal contam histórias da vida cultural brasileira narradas com a propriedade de quem as conheceu de perto. Numa passagem, o autor descreve como descobriu num jornal antigo a inscrição do menino Chico Anísio num campeonato de futebol de botão. Em outra, conta porque Carmen Miranda chorou em sua estréia no teatro.

264 páginas

R$23,00

Figuras e coisas da música popular brasileira volume I

(Primeira edição em 1978)

Panorama do que foi escrito sobre música por Jota Efegê em sua passagem pela imprensa. O volume I apresenta 113 textos originalmente publicados em O Globo e nos extintos Revista da Semana , Revista de Música Popular , Singra e O Jornal . Casos sobre Ismael Silva, Dalva de Oliveira, Blecaute, Chiquinha Gonzaga, Orlando Silva e outros grandes nomes oferecem uma leitura prazerosa para pesquisadores, curiosos e fãs da música brasileira.

262 páginas

R$23,00

Figuras e coisas da música popular brasileira volume II

(Primeira edição em 1980)

Este segundo volume traz 152 crônicas, que foram publicadas no Jornal do Brasil e em O Globo. Em um dos textos, o autor descreve como as bandas militares contribuíram para o sucesso de Pelo telefone – já considerado o primeiro clássico do samba.

296 páginas

R$23,00

Crítica de Arte no Brasil: temáticas contemporâneas

| ref.: 7536

Org. Gória Ferreira

Crítica de Arte no Brasil: Temáticas contemporâneas é uma coletânea de 91 textos, de 80 autores, que mapeiam o universo de opiniões e idéias que dão suporte às artes visuais produzidas no Brasil. Os textos, abrangendo um período de 60 anos (1946 a 2006), foram selecionados e organizados por Glória Ferreira, doutora em história da arte pela Sorbonne e professora da Escola de Belas Artes da UFRJ.

Entre os autores, destacam-se nomes como Mário Pedrosa, Ferreira Gullar, Aracy Amaral, Décio Pignatari, Mario Schenberg, Frederico Morais, Paulo Sérgio Duarte, Hélio Oiticica, Reynaldo Roels Junior, Murilo Mendes, Fernando Cocchiarale, Cildo Meireles, Walmir Ayala, Ronaldo Brito, Antonio Dias, Jorge Guinle, Paulo Herkenhoff, Waldemar Cordeiro, Haroldo de Campos, Roberto Pontual, Arlindo Machado, Wilson Coutinho e Joaquim Ferreira dos Santos.

O livro divide-se em sete núcleos temáticos: A tradição construtiva; Vanguarda/experimentalismo; Crítica da crítica de arte; Circuito; Retorno/permanência da pintura; Imagens e mídias; e Situações transitivas. A coletânea privilegia críticas de época de acesso limitado, que explicitam as questões em pauta, como o debate sobre a abstração, em textos de Waldemar Cordeiro e Sergio Milliet, e sobre o concretismo e o neoconcretismo, em textos de Ferreira Gullar e Décio Pignatari.

580 páginas

R$48,00

Crítica teatral e outras histórias – Paschoal Carlos Magno

Org. Martinho de Carvalho e Norma Dumar

Paschoal Carlos Magno: Crítica teatral e outras histórias reúne 300 textos do dramaturgo, escritor e diplomata. Paschoal Carlos Magno (1906-1980) foi criador da Casa do Estudante (1929), do Teatro do Estudante (1938), da Caravana da Cultura (1964) e da Barca da Cultura (1974), e organizador, entre 1958 e 1971, de seis edições do Festival Nacional de Teatro de Estudantes.

O livro, organizado por Martinho de Carvalho e Norma Dumar, é composto, em sua maioria, de críticas publicadas por Paschoal Carlos Magno no jornal Correio da Manhã , de 1946 a 1960. Encontramos, entre os assuntos abordados, o TBC (Teatro Brasileiro de Comédia); o Teatro de Arena; as revistas populares de Walter Pinto, Zilco Ribeiro, Geysa Bôscoli e Luís Peixoto; e o grupo folclórico Brasiliana.

Fotografia no Brasil - um olhar das origens ao contemporâneo

de Angela Magalhães e Nadja Fonsêca Peregrino

O livro, que traz mais de 450 fotos de diversos autores, dos séculos XIX, XX e XXI, fazendo uma ponte entre a fase pioneira do período imperial e a fase moderna. O minucioso painel contempla também o fotojornalismo, centrando a análise especialmente nas revistas O Cruzeiro e Realidade.

462 páginas

R$63,00

Formato: 21 x 28 cm

Grupo Primeiro Ato - 30 anos de história

Grupo Primeiro Ato – 30 anos de história

Livro comemorativo dos 30 anos de existência do grupo de dança mineiro Primeiro Ato. Não se trata de um registro de toda a trajetória do grupo ou de estabelecer uma cronologia de acontecimentos ao longo desse tempo. Trata-se de uma celebração da convivência com a cena brasileira e de uma homenagem aos componentes que foram formando o grupo ao longo dos anos.

112 páginas

R$47,00

Formato: 18,5x24,5cm

Iconografia Teatral - acervos fotográficos de Walter Pinto e Eugénio Salvador

Iconografia Teatral – acervos fotográficos de Walter Pinto e Eugénio Salvador | ref.: ISBN: 978-85-7507-141-0

Filomena Chiaradia

A história da Companhia de Revistas Walter Pinto — que reinou nos palcos cariocas nos anos 1940 e 50 com Virgínia Lane, Oscarito e outras estrelas — é recontada a partir do rico acervo fotográfico da Funarte sobre a empresa. A autora faz ainda uma análise comparativa com Eugénio Salvador, expoente do teatro de revista português.

416 páginas

R$47,00

Formato: 18x26cm

Kalma Murtinho, figurinos

Kalma Murtinho, figurinos | ref.: ISBN: 978-85-7507-158-8

Rita Murtinho e Carlos Gregório

Esta obra retrata o percurso de Kalma Murtinho como figurinista do teatro brasileiro e suas criações ao longo de 60 anos. Além dos primorosos desenhos dos figurinos, o livro conta com o registro fotográfico de algumas peças e análises de duas grandes conhecedoras do teatro: Fernanda Montenegro e Barbara Heliodora.

244 páginas

R$47,00

Formato: 21,5X28cm

Lançamentos de 2016

Luiz Carlos Mendes Ripper: poesia e subversão | ref.: ISBN 978-85-7507-171-7

Heloisa Lyra Bulcão

Luiz Carlos Ripper é considerado um dos grandes nomes da cenografia no Brasil. Cenógrafo, figurinista, diretor de arte e encenador teatral, Ripper rompeu com a cenografia de palco italiano predominante até os anos 1970, mesclando elementos das vanguardas artísticas da época — como o tropicalismo.  Sua contribuição para a cenografia reside no estabelecimento de novas relações entre palco-plateia, ator-personagem, além da busca por uma linguagem e uma identidade nacionais que se afastassem das influências europeias. Esta obra é resultado da pesquisa e recuperação do acervo pessoal de Ripper, empreendida pela pesquisadora Heloisa Lyra Bulcão.

176 páginas

R$40

Formato: 21 x 21 cm

Memória a dois | ref.: ISBN 978-85-7507-170-0

Sergio Britto e Paulo Brito

Diálogo em forma de relato que Sergio Britto fez ao sobrinho Paulo Brito, entre abril e maio de 2011. O ator Sergio Britto exercita sua memória, numa conversa com seu sobrinho Paulo Brito. O texto relembra momentos de vida do ator desde a adolescência, os estudos de medicina, a casa da família em Vila Isabel e resgata muitos momentos da memória do teatro brasileiro na medida em que menciona movimentos e grupos importantes das artes cênicas, além de artistas importantes como Fernanda Montenegro, Ítalo Rossi e Natália Timberg. As lembranças muitas vezes se confundem com sua luta pela vida, numa busca intensa para manter presente a lucidez e alguma esperança. Muitas vezes é o ator quem fala, trazendo todo o universo de suas personagens interpretadas. Em outras vezes é o homem, que busca por meio da reflexão um caminho, uma direção para o momento dramático em que se encontra. Sua derradeira obra criativa, como um ritual de despedida.Ator, diretor e produtor, Sergio Britto foi um dos fundadores do Teatro dos Sete nos anos 1950, participou ativamente de importantes realizações cênicas dos anos 1960 e 1970. Nos anos 1980, foi um dos sócios do Teatro dos Quatro e, nos 1990, realizou uma série de espetáculos musicados à frente do Teatro Delfim.

184 páginas

R$30

Formato: 14 x 21 cm

Stanislávski: vida, obra e Sistema | ref.: ISBN 978-85-7507-172-4

Aimar Labaki e Elena Vássina

Esta obra pretende rever o entendimento de Stanislávski no Brasil bem como atualizar atores e estudiosos brasileiros quanto aos estudos stanislavskianos na própria Rússia e no ocidente. A fonte primária é a ultima edição das obras completas em 9 volumes de Stanislávski, em russo. Para tanto parte-se de documentos originais para traçar a história da evolução do sistema de Stanislávski, desde seu início (1906) até a morte do diretor (1938). O objetivo é explicar e exemplificar as diversas fases do sistema, em suas facetas teóricas e práticas, bem como identificar suas raízes externas ao teatro – ioga, psicologia, etc. “A publicação de Stanislávskipreenche uma imensa lacuna na bibliografia do autor no Brasil, já que muitas de suas obras não foram vertidas diretamente do russo. A própria genealogia de seu Sistema dificulta o estabelecimento de um modelo fixo, uma vez que seus livros tiveram edições muito diferentes na Rússia e nos Estados Unidos.” (Ivam Cabral, Prefácio)
Esta edição, inédita em português, inclui recortes dos cadernos de anotações, registros dos ensaios, cartas, além de depoimentos e memórias dos atores, diretores, colegas e discípulos de Stanislávski. A partir da seleção e tradução desse material, o livro estrutura-se de maneira a possibilitar uma visão da formação e evolução histórica do sistema, bem como uma compreensão clara de cada um de seus estágios.

344 páginas

R$50

Formato: 18 x 26 cm

O Teatro do Estudante do Brasil de Paschoal Carlos Magno | ref.: ISBN 978-85-7507-174-8

Fabiana Fontana

Este livro desenvolve uma análise de perspectiva historiográfica sobre o Teatrodo Estudante do Brasil – grupo criado por Paschoal Carlos Magno em 1938, noRio de Janeiro. A partir de fontes inéditas, oriundas em sua maioria do arquivo do seufundador, esta obra busca as razões que fundamentaram o surgimento e amanutenção do grupo, assim como os modos de produção dos seus espetáculos. Para a melhorcompreensão do significado do TEB no contexto do teatro brasileiro moderno, o amadorismoé investigado tendo em vista as transformações que se deram em seu interior, enquantoprática, a partir do final dos anos 1930. Como diz a autora, a “investigação sobre o Teatro do Estudante do Brasil foi realizada não só a partir daquilo que foi posto “em cena”, mas também levando em consideração os planos idealizados, mas não concretizados, em termos dos espetáculos, excursões e temporadas do grupo.”

512 páginas

R$50

Formato: 18,6 x 26,6 cm

Teatro Duse – O primeiro teatro-laboratório do Brasil | ref.: ISBN 978-85-7507-173-1

Diego Molina

Esta obra parte do acervo pessoal de Paschoal Carlos Magno (Cedoc/Funarte), mas tem como foco principal o Teatro Duse, criado por ele para ser um espaço de atuação e experimentação teatral. O autor pesquisou questões de organização e objetivos do espaço, com destaque para a sua Escola de Arte Dramática. A obra analisa ainda os espetáculos que compunham o Festival do Autor Novo e o diálogo com a questão da dramaturgia nacional da época; representa um recorte importante da obra de Paschoal Carlos Magno e de sua forma de atuação no cenário teatral brasileiro da década de 1950.

240 páginas

R$40

Formato: 16 x 23 cm

O Rio de Ernesto Nazareth | ref.: ISBN 978-85-7507-175-5

Beth Ritto

Trata-se de uma biografia ilustrada de Ernesto Nazareth, um dos músicos mais importantes da música popular brasileira. Nascido em 1863, começou a compor cedo, aos 14 anos. A trajetória de Ernesto em sintonia com os acontecimentos da cidade do Rio de Janeiro, capital da República, são narrados em meio a uma extensa e rica iconografia do período, destacando não só os momentos históricos do país como os principais acontecimentos da vida do compositor. Suas composições, apesar de extremamente pianísticas, muitas vezes retrataram o ambiente musical das serestas e choros. Na produção musical do compositor, destacam-se numericamente os tangos (em torno de 90 peças), as valsas (cerca de 40) e as polcas (cerca de 20), destinando-se o restante a gêneros variados como mazurcas, schottisches, marchas carnavalescas etc.

128 páginas

R$45

Formato: 21,5 x 21,5 cm

Arquivos e Coleções Privados Cedoc/Funarte – Guia Geral | ref.: ISBN 978-85-7507-177-9

Equipe Cedoc Funarte

Guia para pesquisadores do Centro de Documentação da Funarte, com informações básicas sobre cada acervo privado da instituição. São informados a procedência, o doador, o período abrangido, os idiomas, a dimensão, a descrição quantitativa, o estágio de tratamento e os instrumentos de pesquisa disponíveis para cada acervo.

248 páginas

R$35

Formato: 18 x 23 cm

Caderno Técnico de Fotografia Nº 8 – O uso criativo de acervos fotográficos | ref.: ISBN 978-85-7507-176-2

CCPF – Pedro Vasquez

Esta obra revela uma série de experiências vividas nos cursos que Pedro Vasquez ministrou recentemente abordando o trabalho de curadoria e de montagem de exposições fotográficas de forma criativa. Trata-se da transferência de experiências práticas nesse campo,sem contudo ser um guia obrigatório ou a última palavra sobre o assunto. Destina-se a todos aqueles interessados em trabalhar com fotografia, a museólogos, conservadores, arquivistas, historiadores, pesquisadores de diversas áreas de conhecimento, fotógrafos profissionais e amadores, assim como ao público leigo.

116 páginas

R$35

Formato: 21 x 28 cm

MPB - a história de um século

MPB – a história de um século | ref.: ISBN: 978-85-7507-142-7

Ricardo Cravo Albin

Revista e ampliada, a reedição em quatro línguas revela as origens da MPB, os diferentes ritmos e gêneros e os compositores que marcaram cada fase da rica produção musical brasileira. Uma seleção de 400 imagens exibe os mais importantes intérpretes e compositores que ajudaram a consolidar a música brasileira e torná-la respeitada e apreciada no mundo inteiro.

528 páginas

R$47,00

Formato: 22x28,5cm

Orquestra Sinfônica Brasileira - 1940-2000

de Sérgio Nepomuceno Alvim Corrêa

Documento vital para a memória da música brasileira, este livro é um registro de seis décadas de atividade do mais importante centro produtor de música clássica do país: a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), primeira grande orquestra sinfônica privada do Brasil e uma das mais antigas da América Latina. Neto do compositor Alberto Nepomuceno, Sérgio Nepomuceno relata o dia-a-dia da OSB, com os mais importantes concertos e eventos desde a sua fundação, além de revelar histórias de bastidores até então desconhecidas.

296 páginas

R$32,00

Formato: 21 x 28 cm

Pixinguinha, vida e obra

de Sérgio Cabral

Biografia do mestre do choro escrita pelo jornalista e pesquisador musical Sérgio Cabral, em 1977. Resultado de uma vasta pesquisa, o livro reúne reproduções de fotos, de trechos de partituras manuscritas e de documentos do compositor, além de uma discografia completa até o ano de 1997. A reedição da Funarte, que marca o aniversário dos 30 anos do Projeto Pixinguinha, traz ainda um índice remissivo e capa flexível.

291 páginas

R$26,00

Formato: 16,5 X 23,5 cm

Prêmio Bolsa Funarte de Criação Literária

Publicações resultantes do edital que, numa ação conjunta da Funarte com a Biblioteca Nacional, tem por objetivo promover o desenvolvimento de projetos de criação de romances, contos, crônicas, novelas e poemas.

Catracas púrpuras | ref.: ISBN: 978-85-7507-147-2

Pablo de Carvalho

Contemplado com a Bolsa Funarte de Criação Literária. O personagem central é João Batista, coronel da reserva e ex-secretário de Estado que perde a filha, estuprada e morta violentamente. O desenrolar da instigante trama policial é narrado de forma lírica e inusitada.

156 páginas

R$47,00

Formato: 14x21cm

Documentário | ref.: ISBN: 978-85-7507-146-5

Tiago Novaes Lima

Contemplado com a Bolsa Funarte de Criação Literária. Um escritor vai à análise para enfrentar seus escrúpulos em relação à escrita e tratar seus conflitos com a esposa. Cada parte da obra corresponde a uma voz da narrativa: citação, narrativa clássica, caso clínico, cinema, crítica literária e ensaio. O livro traz encartado um DVD com o documentário Herança.

240 páginas

R$47,00

Formato: 14x21cm

Sob a face neutra | ref.: ISBN: 978-85-7507-144-1

Marco Catalão

Contemplado com a Bolsa Funarte de Criação Literária. Seleção de poemas que explora as múltiplas facetas de palavras que se desdobram em vários significados. Os poemas são colocados em sequência alfabética, como em um dicionário de subjetividades.

128 páginas

R$47,00

Formato: 14x21cm

Martins Pena e João Caetano: quando e teatro começou a ser brasileiro | ref.: ISBN: 978-85-7507-143-4

Ivan Luiz Fernandes

Contemplado com a Bolsa Funarte de Criação Literária. Ficção histórica sobre as origens da comédia teatral brasileira, a obra reconstitui a encenação da nossa primeira comédia escrita e encenada por brasileiros, O juiz de paz na roça, de Martins Pena, montada por João Caetano em 1838.

300 páginas

R$47,00

Formato: 14x21cm

Prêmio Luso Brasileiro de Dramaturgia António José da Silva

Prêmio criado para incentivar a escrita dramática em todos os seus gêneros - teatro para adultos, teatro para a infância e juventude, etc. - e o aparecimento de novos dramaturgos da língua portuguesa.

Agro negócio | ref.: ISBN: 978-85-7507-145-8

Marco Catalão

Texto vencedor do Prêmio Luso-Brasileiro de Dramaturgia António José da Silva. Com linguagem inovadora, a peça traz um elemento bizarro, que denuncia a exploração dos cortadores de cana-de-açúcar: uma cabeça que, mesmo depois de separada do corpo, fala ininterruptamente.

64 páginas

R$47,00

Formato: 14x21cm

Traição | ref.: ISBN: 978-85-7507-148-9

Luís Mário Lopes

Texto vencedor do Prêmio Luso-Brasileiro de Dramaturgia António José da Silva. O protagonista da peça é Pedro 1, homem comum, que tem casa, família e trabalho, tudo normal, até que aos poucos surge um outro Pedro que aos poucos toma seu lugar e conduz sua vida de forma inusitada.

72 páginas

R$47,00

Formato: 14x21cm

Nossa Senhora de Açoteia | ref.: ISBN: 978-85-7507-156-4

Luís Campião

Texto vencedor do Prêmio Luso-Brasileiro de Dramaturgia António José da Silva. Nesta obra, mulheres de gerações diferentes vivem o mesmo drama – diversos tipos de violência nas relações de par. Os parceiros, sempre homens do mar, têm seus destinos selados pelas mulheres que julgavam dominar.

52 páginas

R$47,00

Formato: 14x21cm

Reedições

Fora do sério

de Delson Antunes

Vasta pesquisa histórica e fotográfica do que foi o Teatro de Revista no Brasil, gênero inspirado no teatro ligeiro francês, que aqui se transformou em verdadeiro sucesso, retratando temas e tipos locais, com muito humor e crítica.

430 páginas

R$36,00

Formato: 21 x 28 cm

De Godard a Zé do Caixão

de Ivan Cardoso

Uma “exótica, infernal e ivampirante” coleção de retratos, álbum de figurinhas carimbadas, que ilustram um pouco da fantástica aventura vivida por Ivan há mais de três décadas, observando, estudando e registrando a realidade atrás das lentes.

352 páginas

R$34,00

Formato: 21 x 21 cm

Bailarino – pesquisador – intérprete – processo de formação

de Graziela Rodrigues

Uma reimpressão feita a partir da edição original de  1997, onde a autora investiga de forma inovadora a linguagem da dança brasileira nas suas diversas manifestações populares.

182 páginas

R$30,00

Formato: 20 x 27cm

Revista Dionysos: especial Teatro de Arena

organizado por  Maria Thereza Vargas, Carmelinda Guimarães e Mariângela Alves de Lima

Publicação em fac-símile comemorativa dos 50 anos do Teatro de Arena, feita a partir da edição original de 1978. Edição de valor histórico e documental que apresenta fatos marcantes da trajetória de um dos mais destacados grupos teatrais do país, o Arena, um símbolo de resistência do teatro brasileiro.

105 páginas

Abstracionismo geométrico e informal – a vanguarda brasileira nos anos cinqüenta

de Fernando Cocchiarale e Anna Bella Geiger

Reedição de uma das mais importantes obras já escritas sobre a arte brasileira. Sua edição original, de 1987, estava esgotada, tornando a publicação objeto de colecionadores. Esta antologia tem como ponto de partida uma pesquisa realizada de 1980 a 1981, com o objetivo de traçar um panorama da vanguarda abstrata geométrica e informal no Brasil, abrangendo desde seus primórdios, no pós-guerra, até 1963.

310 páginas

R$48,00

Formato: 18 x 25,5 cm

Reflexões sobre o Teatro Brasileiro no Século XX

de Yan Michalski, com organização de Fernando Peixoto

Coletânea de, aproximadamente, 180 críticas teatrais de Yan Michalski escritas para o Jornal do Brasil, de 1963 a 1982, e selecionadas por uma comissão composta por Fernando Peixoto, Bárbara Heliodora, Mariângela Alves de Lima, Aldomar Conrado e Macksen Luís. Nas críticas, Yan Michalski fazia uma análise detalhada dos espetáculos, procurando contextualizá-los no momento histórico em que estavam inseridos. Ele foi uma voz sempre atuante contra a repressão, como comprovam textos como “O caso de Isolda Cresta” e “A censura, de novo”. Yan Michalski teve vários livros publicados, como O palco amordaçado (1969) e O teatro sob pressão (1985), dentre outros.

422 páginas

R$31,00

Formato: 20 x 28 cm

Revista da Música Popular

Revista da Música Popular | ref.: 7534

Coleção completa em fac-símile
Funarte / Bem-te-vi

A Coleção Revista da Música Popular reúne fac-símiles das 14 edições da revista coordenada por Pérsio de Moraes e Lúcio Rangel, publicadas de setembro de 1954 a setembro de 1956. O livro, editado em parceria com a editora Bem-Te-Vi, tem prefácio do crítico musical Tárik de Souza.

A Revista da Música Popular reuniu, entre seus colaboradores, nomes como Ary Barroso, Guerra Peixe, Haroldo Barbosa, Haroldo Costa, Hermínio Bello de Carvalho, Jorginho Guinle, Jota Efegê, Manuel Bandeira, Mário de Andrade, Millôr Fernandes, Paulo Mendes Campos, Rubem Braga, Sérgio Porto, Vinicius de Moraes e Viriato Correia. Além disso, trazia ilustrações de Santa Rosa, Di Cavalcanti e Caribé, entre outros.

Com uma seleção desse porte, que Tárik chama de “bossa nova da imprensa musical”, a revista acabou se tornando, ao longo dos anos, item muito procurado – e pouco encontrado – nos sebos. Agora, todos os interessados na história da música e da crítica musical no Brasil têm a oportunidade de conhecer ou recordar a publicação

776 páginas

R$64,00

Teatro Seleto Chico de Assis

Teatro Seleto Chico de Assis – volume 1 | ref.: ISBN: 978-85-7507-161-8

Chico de Assis

A obra de Chico de Assis é um retrato contundente da cultura popular brasileira, em especial, da cultura nordestina e do cordel. Publicada em dois volumes, resgata grande parte de sua produção de textos teatrais caracterizados pela irreverência, humor e crítica social.

460 páginas

R$47,00

Formato: 16x23cm

Teatro Seleto Chico de Assis – volume 2 | ref.: ISBN: 978-85-7507-162-5

Chico de Assis

A obra de Chico de Assis é um retrato contundente da cultura popular brasileira, em especial, da cultura nordestina e do cordel. Publicada em dois volumes, resgata grande parte de sua produção de textos teatrais caracterizados pela irreverência, humor e crítica social.

376 páginas

R$47,00

Formato: 16x23cm

Teatros do Rio - do século XVIII ao XX

Teatros do Rio – do século XVIII ao XX | ref.: ISBN: 978-85-7507-149-6

José Dias

Obra de referência que apresenta um panorama histórico sobre as principais casas de espetáculo da cidade e do estado do Rio de Janeiro e analisa as condições técnicas em que foram projetados e construídos. O livro traz também um extenso levantamento iconográfico formado por plantas, mapas, registros e fotografias.

744 páginas

R$47,00

Formato: 21x28cm

Tra-la-lá: vida e obra de Lamartine Babo (3ª edição revista e ampliada)

Tra-la-lá: vida e obra de Lamartine Babo (3ª edição revista e ampliada) | ref.: ISBN: 978-85-7507-159-5

Suetônio Soares Valença

Biografia de Lamartine Babo, um dos mais importantes compositores brasileiros de todos os tempos, reeditada com acréscimos deixados pelo próprio autor, Suetônio Soares Valença, após a primeira edição. A vida e a obra do compositor têm como cenário o Rio de Janeiro das décadas de 1920 a 1960, quando Lamartine compôs as marchinhas carnavalescas que se tornaram repertório clássico do carnaval brasileiro.

872 páginas

R$47,00

Formato: 18x26,5cm

Coleção Fala do Artista

Esta série põe em foco o olhar do artista ou criador, registrando suas experiências e traçando um panorama das questões históricas e atuais. Contempla, inicialmente, três títulos: Formato: 14 x 21 cm

Núcleo de Arte Contemporânea da Paraíba / NAC

organização de Dyógenes Chaves Gomes

Núcleo de Extensão e Pesquisa da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), o NAC foi criado em 1978 e mantém as atividades até os dias de hoje, embora com atuação absolutamente diversa do seu período áureo, que durou até 1984. O NAC tinha como principal objetivo fazer uma abordagem contemporânea da arte e produzir acontecimentos que pudessem motivar o público e atualizá-lo com as novas produções artísticas.

151 páginas

R$10,00

Espaço N.O. Nervo Óptico

com organização de Ana Maria Albani de Carvalho

Esta publicação agrega o Nervo Óptico e o Espaço N.O., dois coletivos de artistas que atuaram em Porto Alegre em meados da década de 1970 e início dos anos 80, reunindo documentos e registros visuais referentes aos dois eventos. A abordagem no livro se dá não apenas através de ensaios, mas, principalmente, numa “narrativa por imagens”, com descrições visuais das obras e proposições elaboradas pelos artistas do Nervo Óptico e do Espaço N.O.

99 páginas

R$10,00

Ivan Serpa

com organização de Hélio Márcio Dias Ferreira
O livro é basicamente dividido em dois tópicos: “Fala, Ivan Serpa” e “Falam sobre Ivan Serpa”, traçando um valioso painel de um dos mais importantes artistas brasileiros, dono de uma obra marcada, sobretudo, por sua pluralidade e abrangência. Ivan Serpa desenvolveu uma sólida obra geométrica, com criações marcantes como Formas (1951), e passou, a partir dos anos 60, a voltar seu interesse para o expressionismo, criando, dentre outras, a Série Negra, de 1964, considerada uma obra-prima.

109 páginas

R$10,00

- Onde comprar

Livraria Mário de Andrade

Localizada no térreo do Palácio Gustavo Capanema, no Centro do Rio de Janeiro, a Livraria Mário de Andrade oferece ao público, desde 1997, uma seleção de títulos das Edições Funarte e de obras importantes de outras editoras.

Endereço:
Palácio Gustavo Capanema
Rua da Imprensa, 16, térreo
Rio de Janeiro, RJ
CEP: 20030-120
Tel.: (21) 2279-8071
livraria@funarte.gov.br