Funarte apresenta o novo Projeto Pixinguinha | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialMúsicaTodas as notíciasFunarte apresenta o novo Projeto Pixinguinha

Funarte apresenta o novo Projeto Pixinguinha

Lançamento para convidados será no dia 26 de abril, quarta-feira, no Teatro Dulcina, com show de Moraes Moreira e A Cor do Som e outras atrações

Publicado em 24 de abril de 2017 Imprimir Aumentar fonte
Pixinguinha – foto Walter Firmo – Fonte: capa do livro PIXINGUINHA VIDA E OBRA – Edicoes Funarte
Pixinguinha - foto Walter Firmo

Entre os meses de maio e novembro de 2017, 60 cidades das cinco regiões do país receberão, cada uma, um show, no ano em que são comemorados 120 anos do nascimento de Pixinguinha

A Fundação Nacional de Artes – Funarte apresenta o novo Projeto Pixinguinha, com um show de Moraes Moreira e do grupo A Cor do Som, entre outras atrações, no Teatro Dulcina (Cinelândia), no dia 26 de abril, quarta-feira, às 20h . O evento é somente para convidados.

Será também realizada uma coreografia especial, ao som de Carinhoso (de Pixinguinha), por Karen Mesquita e Cícero Gomes – do corpo de primeiros bailarinos do Theatro Municipal do Rio de Janeiro -, coreografada por Regina Sauer. O evento, que terá como mestre de cerimônias a cantora e atriz Zezé Motta, será aberto pelo jovem grupo baiano Sertanilia. A apresentação de Moraes Moreira e A Cor do som rememora o show histórico que os dois fizeram em 1978, pelo Projeto Pixinguinha.

A programação de espetáculos do novo formato do projeto será realizada entre os meses de maio e novembro de 2017. Serão, no total, 60 espetáculos, distribuídos por todo o território nacional, em 60 cidades das cinco regiões do país. O relançamento do Projeto marca os 120 anos de nascimento do músico Pixinguinha.

Na noite de abertura estarão presentes os integrantes da comissão de curadoria que selecionará os espetáculos para as caravanas. São eles: o pesquisador musical e jornalista pernambucano José Teles; o músico e professor acadêmico Roberto Correia, de Brasília; e ainda os jornalistas e críticos musicais Antonio Carlos Miguel, do Rio de Janeiro, e Juarez Fonseca, do Rio Grande do Sul; além do músico paraense Pio Lobato.

Os espetáculos musicais e as caravanas

Para a nova versão do Pixinguinha serão selecionadas 15 duplas de músicos, que apresentarão quatro espetáculos cada uma, em turnê por quatro cidades de uma região determinada. A dupla será formada por um nome consagrado e por um artista mais novo. Este último poderá ter vínculo com a região onde ocorrerão os espetáculos. Os artistas serão definidos pelos curadores, em parceria com o Centro de Música da Funarte. A comissão vai-se reunir em maio, no Rio de Janeiro.

Projeto Pixinguinha: a música brasileira em turnês pelo país

O Projeto Pixinguinha foi criado em 1977, proposto pela Sociedade Musical Brasileira (Sombras) e realizado pela Funarte, com a proposta de fazer circular pelo país shows de música brasileira a preços acessíveis. A marca das primeiras edições era promover, em cada show, um encontro musical entre dois ou mais artistas – muitas vezes pertencentes a gerações, estilos musicais ou procedências diferentes. O reconhecido sucesso do Pixinguinha foi pautado por espetáculos de qualidade, em diversos estilos e tendências da Música Popular, levando artistas de nome a todas as regiões do Brasil, enquanto revelava talentos locais.

Entre os momentos memoráveis da história do Projeto Pixinguinha estão os shows das duplas Cartola/João Nogueira, Nara Leão/Dominguinhos, Moreira da Silva/Jards Macalé e Marlene/Gonzaguinha, entre outros. O programa aconteceu regularmente de 1977 a 1994. Voltou em 2004 e permaneceu até 2007. Em 2008 recebeu novo formato, realizado em 2009. No Projeto se revelaram e se apresentaram artistas como João Bosco, Djavan, Clementina de Jesus, Joyce, Toninho Horta, Leci Brandão, Danilo Caymmi, Guinga, Yamandu Costa, Leila Pinheiro, Jackson do Pandeiro, Edu Lobo, Zizi Possi, Arrigo Barnabé, Vitor Ramil, Itamar Assumpção, Fafá de Belém, Beto Guedes, Paulinho da Viola, Canhoto da Paraíba e tantos outros, entre a tradição e a modernidade, em todas as regiões do país e em todos os gêneros e ritmos musicais possíveis.

Por tudo isso, o Pixinguinha é tido como um dos principais projetos da história da Funarte. E, hoje, é uma prioridade do Centro da Música da entidade. No programa já se apresentaram grandes nomes da nossa música popular – muitos destes revelados no projeto. Alguns dos nomes que passaram por ele são: Djavan, João Bosco, Joyce, Toninho Horta, Leci Brandão, Clementina de Jesus, Danilo Caymmi, Guinga, Yamandu Costa, Leila Pinheiro, Jackson do Pandeiro, Edu Lobo, Zizi Possi, Arrigo Barnabé, Vitor Ramil, Itamar Assumpção, Fafá de Belém, Beto Guedes, Paulinho da Viola e muitos outros.

A importância da retomada do projeto Pixinguinha

“O Pixinguinha é um dos mais importantes projetos de circulação de músicos já realizados no Brasil”, avalia Marcos Souza, diretor do Centro da Música da Funarte. “Nesta nova etapa, priorizaremos cidades do interior, em diversos teatros. Além disso, levaremos um palestrante na equipe das turnês para falar da história da música popular brasileira nas universidades e escolas de música, com intuito de contribuir para qualificação de formação de plateia”, diz Marcos.

Conheça mais sobre a história do Projeto Pixinguinha

Novo projeto Pixinguinha
Lançamento para convidados

26 de abril de 2017, às 20h
Apresentação: Zezé Motta
Abertura: Sertanilia
Apresentação dos bailarinos Karen Mesquita e Cícero Gomes – Coreografia: Regina Sauer
Show de Moraes Moreira e A Cor do Som

Teatro Dulcina
Rua Alcindo Guanabara, 17 – Centro, Rio de Janeiro (RJ)
Evento somente para convidados e sujeito a lotação
Mais informações: cemus@funarte.gov.br