Início do conteúdo
Notícias Centro da Música da Funarte reune-se com gestores culturais em SP

Funarte Notícias

Publicado em 10 de abril de 2017

Centro da Música da Funarte reune-se com gestores culturais em SP

Diretor Marcos Souza e a coordenadora regional da Funarte SP, Ester Moreira, realizaram reuniões com o Secretário Municipal de Cultura de São Paulo, André Sturn; o diretor do SESC – SP, Danilo Miranda; e com responsáveis por projetos culturais educacionais – o programa da OSESP e o Projeto Guri –

Entre os dias 23 e 24 de março, o diretor do Centro de Música da Fundação Nacional de Artes – Funarte, Marcos Souza, realizou uma série de reuniões com gestores culturais, na cidade de São Paulo. Ele foi acompanhado pela coordenadora regional da Funarte SP, Ester Moreira.

Na Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, a reunião foi com o secretário da pasta, André Sturn, e com o diretor do Serviço Social do Comércio (SESC) – SP, Danilo Miranda.  Na sede do Itaú Cultural, os representantes da Funarte reuniram-se com o diretor de Música da instituição, Edson Natale. Também houve reunião com a diretora executiva do projeto Guri – vinculado à Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo –, Alessandra Costa; e com o coordenador dos programas educacionais da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), Rogério Zaghi, em suas respectivas sedes.

As pautas apresentaram novas propostas do Centro de Música da Funarte, como a retomada do projeto Pixinguinha, a criação da I Bienal de Música e Cidadania e o Projeto Pesquisa Musical – em especial a ideia de criar um livro de partituras de música popular, erudita e de bandas de música. O objetivo dos diálogos foi discutir parcerias entre a Funarte e as instituições participantes dos encontros.

Para Marcos Souza, esses diálogos devem ser entendidos como um pontapé inicial para aquilo que afirma ser uma das principais marcas da sua gestão: a “articulação substantiva” entre as diversas instâncias do Estado e da sociedade civil, sempre com o intuito de qualificar e descentralizar,  através de parcerias, as políticas públicas direcionadas à criação e a toda a cadeia produtiva da música.

“Experiências muito exitosas, como o circuito SESC, o projeto Guri, a excelência da Osesp e a forte programação artística do Itaú Cultural, entre outras, são estímulos para parcerias com os novos projetos em desenvolvimento na nova gestão no Centro de Música”, diz o diretor. “Além do mais, a I Bienal de Música e Cidadania será realizada na capital paulista, e contará, certamente, com a parceria de todos estes gestores da cultura”, conclui.

Leia mais sobre os projetos do Centro da Música da Funarte aqui