Projetos /Interações Estéticas 2010

Design Popular – Arte? Gambiarras tecnológicas

sapomousetoy

PROJETO

Design Popular – Arte?  Gambiarras tecnológicas

ARTISTA

Marilei Fiorelli

CATEGORIA DO PREMIO

Nordeste – 3A R$ 15 mil

LINGUAGEM ARTÍSTICA

Arte digital/ multimidia

PONTO DE CULTURA

Kabum novos produtores

MUNICÍPIO/UF

Salvador, BA

RESUMO DO PROJETO

Produto multimidiático, incluindo um website, documentário web e fotos digitais  com auto-documentação da cultura popular local, e sua relação com a sucata tecnológica.   Os produtos e gambiarras tecnológicos  revelam um pouco do trabalho de artistas e inventores do povo que usa a criatividade e as tradições locais para vencer o desafio da sobrevivência e da exclusão social. Esses objetos podem ser chamados de “gambiarras”-  adaptações de objetos existentes para outros fins, feito de maneira artesanal e criativa. A gambiarra propõe reciclar os aparatos e instrumentos tecnológicos. Para além do campo conceitual/teórico, esses registros podem vir a se tornar um repositório de idéias para a criação artesanal de produtos que possam ser comercializados, operacionalizando dois campos: econômico/social e ambiental.

 RESULTADOS ALCANÇADOS

Foram realizadas 2 oficinas, que no total instrumentalizaram cerca de  90 pessoas, entre jovens, bolsistas, publico em geral. Da primeira oficina resultaram objetos-instalacoes sonoros multimidiaticos, confeccionados com materiais reciclados, objetos sonoros estes de altíssimo nível, prontos para serem expostos em circuitos de arte e tecnologia mundiais. Da segunda oficina, resultaram cerca de 80 peças de design, como anéis, colares,vasos, toy-arte, marionetes, bonecos, robôs, brinquedos, adornos para casa e decoração, todos criados a partir dos matérias que restaram da primeira oficina (por isso o termo meta-meta reciclado);

Realização de um concurso de fotografias que contou com a participação de aproximadamente 150 pessoas/imagens. Estas, por sua vez, representam e caracterizam o design popular metareciclado da Bahia : esculturas de luz, passando por antenas, robozinhos, brinquedos, até máquinas-quebradoras de côco.

Realização de uma exposição física, pela qual passaram cerca de 200 jovens estudantes da Kabum;

Construção de uma rede de multiplicadores, com aproximadamente 230 pessoas envolvidas diretamente no projeto, que poderão ampliar a circulação das idéias;

Os registros das fotos e da residência, bem como as informações, relatos e o “como fazer” ficarão disponíveis no produto multimiatico na rede internet, no endereço www.gambiartedesign.wordpress.com

 

“Os conceitos de arte, design arte digital, cultura material, consumo, meio ambiente foram trabalhados durante o período de residência, dentro das oficinas e no dia-a-dia com os jovens. Contudo, alem de questões teóricas, serão abordados esses temas na prática: como as “gambiarras”, as adaptações de objetos existentes impactam na construção e criação de novos objetos e/ou novos usos. E de como os jovens percebem essas apropriações em suas comunidades, pelas ruas. Eles mesmos enquanto criadores/produtores, criam esse tipo de reapropriações/adaptações para concretizar seus projetos, já que sempre há uma limitação técnica ou financeira. Enfim, foi possível “instrumentalizar” adolescentes e jovens, público alvo do ponto de cultura, novas percepções da realidade, reforçando a idéia do ponto de cultura como um meio de organização e intervenção na sociedade…” Marilei Fiorelli. Parte integrante do relatório final apresentado à Funarte.

Participaram do projeto:

O projeto contou com a participação direta de 12 profissionais, incluindo Marilei Fiorelli, premiada pelo edital Prêmio Interações Estéticas 2010 e Mestre em Artes Visuais. Entre eles podemos destacar:

 1. Integrantes do grupo Eco-Arte, do IHAC UFBA, coordenado pela professora Karla Brunet ,Doutora em Comunicacao, e demais participantes das comunidades locais/escolas públicas, e Escola de  Belas Artes da UFBA.

2. grupo coordenado por Juliana Machado de Carvalho que está iniciando um projeto chamado Pelourinho Digital, envolvendo a comunidade local e os jovens estudantes.

3. Fernando Rabelo, artista multimídia e professor, que participou do programa de residências artísticas do Vrije Academie / World Wide Visual Factory – in Deen Haag / Amsterdam 2008 e 2009, no qual desenvolveu um sistema digital de projeções panorâmicas e aplicações artísticas e interativas como a live-performace “Flying saucers”. Foi convidado para a 9ª Bienal de Artes Mediales – BVAM em Santiago / Chile para exibir a obra Contato QWERTY. Em 2010 participou da primeira exibição dos “Gambiólogos” e recebeu o 8º prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia. Foi convidado para ser curador e tutor na primeira versão brasileira do workshop internacional Interativos? 10′BH com o tema “Baixa Tecnologia de Ponta”.  Atualmente leciona no curso de Artes Visuais da UFRB as disciplinas de arte e tecnologia e faz parte do Grupo de Estudos e Práticas Laboratoriais em Plataformas e Softwares Livres e Multimeios LINKLIVRE.

OUTRAS INFORMAÇÕES

Tel.:  (71) 9287-0696

 http://gambiartedesign.wordpress.com/