Projetos /Interações Estéticas 2010

Arteação Concreta – um encontro entre o teatro do concreto e o ponto de cultura casa da Ribeira

Projeto Arteação Concreta. Fotos de Maurício Cuca.

PROJETO

Arteação Concreta – um encontro entre o teatro do concreto e o ponto de cultura casa da Ribeira

ARTISTA

Francis Wilker de Carvalho (Brasilia/DF), licenciado em artes cênicas

CATEGORIA DO PREMIO

Nordeste 3C – R$ 50 mil

LINGUAGEM ARTÍSTICA

Artes Cênicas – teatro

PONTO DE CULTURA

Casa da Ribeira – Educação e Cultura

MUNICÍPIO/UF DO PONTO DE CULTURA

Natal/ RN

RESUMO DO PROJETO

“…cada pessoa tem em mente uma cidade feita exclusivamente de diferenças, uma cidade sem figuras e sem forma, preenchida pelas cidades particulares.” (Italo Calvino).

O projeto, sob coordenação geral de Francis Wilker, viabilizou a residência artística do Teatro do Concreto (Brasília/DF) no Centro Cultural Casa da Ribeira (Natal/RN) onde foram desenvolvidas diversas atividades no âmbito do ArteAção, um programa de educação pela arte mantido pelo ponto de cultura e que trabalha com jovens da escola pública Atheneu. Durante o projeto foi desenvolvido um processo criativo, na perspectiva do processo colaborativo de criação, envolvendo artistas de Natal e Brasília que ofereceram oficinas para os jovens participantes. A pesquisa teve como tema “lá onde eu moro”, possibilitando uma reflexão sobre os bairros onde os educandos moram e, de modo mais amplo, sobre a cidade de Natal. O resultado dessa aventura envolvendo espaços urbanos, depoimentos pessoais e a obra As cidades invisíveis, de Italo Calvino, foi o espetáculo Destrilhados. Na peça, os personagens conduzem o público por diferentes espaços da Ribeira (bairro mais antigo da cidade) onde

conhecerão histórias de amor, desejo e morte. Ao acompanhar a saga dessas mulheres e homens, o público é convidado também a lançar novos olhares para a cidade, aquela que habita e a outra, pela qual é habitado.

RESULTADOS ALCANÇADOS

Construção do espetáculo cênico Destrilhados

O projeto envolveu diretamente 18 jovens entre 18 a 22 anos do ponto de cultura e 05 artistas do grupo Atores à deriva entre 22 a 36 anos. Indiretamente, as apresentações reuniram cerca de 500 pessoas.

Como desenrolar do projeto, os jovens participantes e o ponto de cultura inscreveram o espetáculo no edital da prefeitura de Natal e o mesmo foi aprovado com previsão de temporada em 2012.

O projeto contou com o apoio da casa da ribeira (compra de materiais e contratação de pessoal); da Casa Poeta Ferreira Itajuba e do Clube de Remo (cederam espaço para apresentações)