08 nov 2010

Abertura do Circuito Interações Estéticas de Recife reúne gestores culturais e educadores

Comente
TT Catalão, Sérgio Mamberti, Prof. Amaro Henrique Pessoa Lins e Tarciana Portela, Gilson Edmar Gonçalves

A abertura do Circuito Interações Estéticas, no Recife, nesta segunda-feira, 8, às 14h, reuniu o reitor da UFPE, Amaro Lins, o presidente da Funarte, Sérgio Mamberti, o secretário de Cidadania Cultural do Ministério da Cultura, TT Catalão, entre outros gestores. De uma maneira geral, eles destacaram a importância do diálogo envolvendo artistas, sociedade e Universidade Federal. O reitor comparou o processo de democratização da Cultura que acontece hoje no país, com o da educação. “Vocês precisam ver o que as faculdades federais fizeram com o interior do nosso estado. É isso que está acontecendo com a Cultura, a partir da ideia de compartilhar os benefícios do desenvolvimento com todo país”, colocou Amaro Lins.

Sérgio Mamberti destacou a união entre várias instâncias do governo federal com a sociedade, o que possibilitou os resultados positivos que a Cultura contabilizou nos últimos anos. “Temos países da América Latina, outros países de língua portuguesa e alguns da Europa curiosos e interessados com as nossas propostas inovadoras com a sociedade brasileira. Essa união nos permitiu chegar a esses resultados com a expressão mais profunda do conjunto de nossa diversidade. Uma riqueza cultural que só foi possível no governo Lula. A construção de uma sociedade com direitos, acesso aos bens e serviços culturais e o fim da dicotomia entre o ‘erudito’ e ‘popular’”, colocou Mamberti.

Para o secretário de Cidadania Cultural, TT Catalão, o Circuito Interações Estéticas dá aos Pontos de Cultura a possibilidade de terem seus próprios meios de produção para a construção da arte. “Assim, não traduzimos mais o ´popular´ sob o estigma do folclórico, do coitadinho. A gente traz eles para o centro da discussão, o que significa uma grande mudança. Com o Interações Estéticas, a ‘vanguarda’ não está mais separada e se estabelece um trabalho em rede, num processo de construção artística e política”, afirmou.

Na foto: TT Catalão, Sérgio Mamberti, Prof. Amaro Henrique Pessoa Lins e Tarciana Portela, Gilson Edmar Gonçalves
Foto: Kléber Fragoso
texto: Michelle Assumpção

Compartilhe!

Caro usuário, você pode utilizar as ferramentas abaixo para compartilhar o que gostou.

Comentários

0

Deixe seu comentário

* Os campos de nome, e-mail e mensagem são de preenchimento obrigatório.