Ministro da Cultura e presidente da Funarte anunciam investimentos da Funarte | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página Inicial › Funarte › Todas as notíciasMinistro da Cultura e presidente da Funarte anunciam investimentos da Funarte

Ministro da Cultura e presidente da Funarte anunciam investimentos da Funarte

Iniciativas foram detalhadas nesta sexta, dia 11, durante coletiva à imprensa no Rio

Publicado em 11 de agosto de 2017 Imprimir Aumentar fonte
Presidente da Funarte, Stepan Nercessian (à esq.), e Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, durante coletiva no Rio
Presidente da Funarte, Stepan Nercessian (à esq.), e Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, durante coletiva no Rio

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, e o presidente da Fundação Nacional de Artes – Funarte, Stepan Nercessian, anunciaram na manhã desta sexta-feira, dia 11, um pacote de ações de incentivo às artes visuais, à música, ao teatro, à dança e ao circo, no âmbito da Fundação. O anúncio, que contou ainda com a presença do chefe da Representação Regional do Ministério da Cultura (MinC) no Rio, José Haddad, aconteceu no Centro do Rio, na véspera do Dia Nacional das Artes.

Entre as iniciativas estão o pagamento dos editais com pagamentos atrasados, o lançamento de editais de ocupação dos espaços cênicos da Funarte em 2017 e 2018, liberação de recursos, formação da segunda turma do curso técnico da Escola Nacional de Circo Luiz Olimecha e reativação das salas Cássia Eller e Klauss Vianna, em Brasília.

“Considero fundamental que os compromissos sejam honrados. Foram assumidos por outras gestões, mas pela instituição. Optamos por, em vez de lançar editais novos, primeiro honrar o pagamento dos editais que estavam em atraso”, afirmou o ministro.

Ao todo serão destinados mais de R$ 4 milhões para pagamento dos editais em atraso, entre agosto e setembro de 2017. São eles Prêmio Funarte Composição Clássica (R$ 972,5 mil), Prêmio Funarte Conexão Circulação Artes Visuais (R$ 2,114 milhões) e Compra de Equipamentos de Iluminação Cênica para Doação (R$ 1,102 milhão). As obras contempladas no Prêmio Composição Clássica serão apresentadas na XXII Bienal de Música Brasileira Contemporânea, a ser realizada em outubro de 2017.

Novos editais – Entre as seleções que serão lançadas ainda neste segundo semestre de 2017, estão os editais de ocupação de 2017 e de 2018 dos espaços cênicos da Funarte. Ao todo, a Fundação conta hoje com 27 equipamentos culturais no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília, voltados para espetáculos de artes cênicas, música, oficinas, debates, exposições, entre outras.

De acordo com Sá Leitão, a previsão é lançar o primeiro edital ainda em agosto, para ocupação de setembro a dezembro, e o de 2018, deverá ser lançado até outubro, com resultado até dezembro para que as ocupações comecem em janeiro.

Com a finalidade de dar mais incentivo às artes cênicas, Nercessian explicou que, por sugestão do ministro da Cultura, a Funarte não vai cobrar o percentual de 10% da bilheteria a que tem direito. “Quem ocupar vai ter, além do subsídio do espaço, toda a renda da bilheteria. E vamos acabar com a limitação do preço do ingresso, que é um impedimento muito grande. Isso inviabiliza muitas vezes a ocupação de espetáculos bons”, disse.

Na ocasião, ainda foi feita a divulgação da segunda turma do Curso Técnico em Artes Circenses da Escola Nacional de Circo Luiz Olimecha, referência em toda a América Latina e que recebe estudantes de todo o Brasil e do exterior. Em agosto, 60 novos alunos ingressam no curso regular reconhecido pelo MEC, com duração de dois anos. Durante esse período os alunos recebem bolsa de estudos no valor total de R$ 55 mil. A iniciativa visa incentivar a cadeia produtiva do circo, sobretudo nas áreas de formação, criação, difusão e memória.

Reativação de Salas da Funarte – O ministro também anunciou a revitalização e modernização das salas Cássia Eller e Klauss Vianna, que fazem parte do Complexo Cultural da Funarte em Brasília. “A ideia é priorizar a reforma desses espaços para que possam estar adequados e disponíveis para o Edital de Ocupação de 2018, explicou. Na opinião de Sá Leitão, a Sala Cássia Eller teve um papel importantíssimo nos anos de 1980 e 1990 e hoje há toda uma cena musical muito forte em Brasília à espera para promovê-la nacionalmente.

A Sala Cássia Eller, fechada ao público desde novembro de 2016, possui 214 lugares. Foi aberta em 1977 e batizada com o nome da cantora 2001, quando passou por uma ampla reforma. Desde então, o espaço já recebeu importantes nomes da música popular brasileira. A Sala Klauss Vianna, espaço voltado para a dança, contempla espetáculos, oficinas e ensaios desse setor artístico. O valor estimado para a revitalização e modernização das duas salas é de R$ 1,4 milhão.

Outras ações – Sá Leitão também anunciou o lançamento de uma coleção com obras completas do teatrólogo Plínio Marcos, no dia 5 de setembro, na Livraria da Travessa, no Leblon, zona sul do Rio. Outra ação importante é a disponibilização de 400 publicações da Funarte editadas de 1990 a 2010. Atualmente já estão disponíveis para acesso online no Portal Funarte 200 obras editadas de 2010 a 2017.

Ao final, o ministro anunciou o projeto Dança às 12h30, que estreia dia 16 de agosto (quarta-feira), no Teatro Cacilda Becker, Centro do Rio, sempre de quarta a sexta, durante quatro semanas. Com curadoria de Ana Botafogo e Cecília Kerche, os espetáculos gratuitos visam contribuir para a formação de público para a dança, dar visibilidade às produções e espetáculos de ballet clássico.