Início do conteúdo
Notícias I Encontro de Políticas de Fomento e Sustentabilidade para Festivais de Teatro será realizado em Fortaleza, de 6 a 8/11

Funarte Notícias

Publicado em 27 de outubro de 2015

I Encontro de Políticas de Fomento e Sustentabilidade para Festivais de Teatro será realizado em Fortaleza, de 6 a 8/11

Evento prevê a criação de Grupo de Trabalho para construção de informações e indicadores sociais, econômicos e formativos dos festivais de teatro, integrado por diretores e realizadores de Festivais

I Encontro de Políticas de Fomento e Sustentabilidade para Festivais de Teatro será realizado em Fortaleza, de 6 a 8/11

Fortaleza será sede do I Encontro Internacional de Políticas de Fomento e Sustentabilidade para Festivais de Teatro, durante os dias 6 e 8 de novembro. O evento na capital cearense, que conta com o apoio da Fundação Nacional de Artes – Funarte, se insere no contexto da Política Nacional das Artes, desenvolvida pelo Ministério da Cultura em 2015.

A proposta desse espaço de diálogo surgiu a partir da necessidade de reconhecer o papel central que os Festivais nacionais e internacionais de Teatro vêm ocupando no desenvolvimento sociocultural, político e econômico brasileiro. Mobilizando uma cadeia representativa composta por artistas, produtores, público e investidores, era preciso pensar políticas que vislumbrassem ações e metas de longo prazo, destinadas ao fomento do segmento teatral, de modo a potencializar os resultados desses festivais e construir conexões entre os realizadores. Foi pensando nisso, que representantes dos principais festivais de teatro promoveram diálogos para discutir a difusão das artes cênicas de forma compartilhada, em Brasília e Salvador, originando, nesses espaços, a proposta de realização do Encontro.

O I Encontro de Políticas de Fomento e Sustentabilidade para Festivais de Teatro prevê em sua programação a apresentação de indicadores de impactos sociais, econômicos e resultados formativos dos festivais, além do debate de temas como: a construção de modelos de financiamento e gestão adequados às necessidades específicas dos festivais; criação de canais de interlocução com órgãos públicos culturais, no intuito de consolidar marcos regulatórios trabalhistas, fiscais e tributário; fomento à criação de encontros e redes relacionadas à produção de festivais de teatro; construção de indicadores e informações culturais a partir dos resultados gerados pelos festivais.

Entendendo a centralidade dessa iniciativa para o planejamento, elaboração e implementação de políticas públicas mais eficientes para a difusão e circulação da produção de artes cênicas, estão confirmadas as presenças dos seguintes festivais e representantes: Alaor Rosa (Cena Contemporânea de Brasília); Guilherme Marques (MITsp/SP); Luis Alberto Alonso (Festival Latino Americano de Teatro da Bahia); Felipe Assis (Festival Internacional de Teatro da Bahia); Alexandre Vargas (Festival Internacional Teatro de Rua de Porto Alegre/RS); Paula de Renor (Janeiro de grandes Espetáculos); Cássio Pinheiro (Festival Internacional de Teatro Belo Horizonte); Sérgio Bacelar (Festival do Teatro Brasileiro); Sérgio Saboya (Cena Brasil Internacional); Luiz Moukarzel (Festival Isnard Azevedo e secretário de Cultura Florianópolis); Francisco Pellé (Festival de Teatro Lusófono Teresina – FESTLUSO); Yaska Antunes (Festival Latino Americano de Teatro Ruínas Circulares);  Fernando Yamamoto (O Mundo Inteiro é um Palco); Pita Belli (Festival Internacional de Teatro Universitário Blumenau);  Gordo Neto (Festival Maré de Março); Luciano Santiago (Mostra Internacional de Teatro Paraíba); Rui Moreira (articulador da Dança na Política Nacional das Artes – PNA); Bruna Sobreira (Observatório dos Festivais); Cássio Correia (Federação Catarinense de Teatro); Thiago Cury (Festival de Música Estranha de São Paulo); Cassio Correia (Federação Catarinense de Festivais); Octavio Arbelaez (presidente da REDLAT Colômbia e diretor do CIRCULART – Mercado Cultural de Medellín); Paulo Victor Feitosa (diretor da Quitanda das Artes Agência e Produtora Cultural); Cynthia Margareth (Festival Internacional de Teatro de Campinas); Raimundo Moreira (Festival Popular de Teatro de Fortaleza); Dane de Jade (secretária de Cultura do Crato Festival); Teobaldo Silva (Festival Internacional de Teatro de Rua de Aracati); Nilde Ferreira (Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga); Ângelo Márcio (Mostra de Artes de Rua de Jaguaribe); Robson Cavalcante e Giza Diógenes (Festival dos Inhamuns – Circo, Bonecos e Arte de Rua), Mario Jorge Maninho e Nelson Albuquerque (Festival Nacional de Teatro de Rua do Ceará).

A Programação

No dia 6 de novembro, primeiro dia do Encontro, será estruturado, no turno da tarde (15h às 17h), um Grupo de Trabalho para construção de informações e indicadores sociais, econômicos e formativos dos festivais de teatro, integrado pelos diretores e realizadores de Festivais. Durante o mês de outubro, um formulário/questionário foi encaminhado para esse público, visando coletar, de forma prévia, as informações necessárias para discutir o campo do Teatro, seus impactos e resultados. O material foi condensado em um caderno de estudos, a ser distribuído aos representantes dos festivais durante o Encontro.

Já no segundo dia do evento, 7 de novembro, o Grupo de Trabalho se reunirá pela manhã (9h às 12h), enquanto o turno da tarde, das 14h30 às 16h, será destinado a painéis e falas em torno das políticas e sustentabilidade do mercado cultural.

O primeiro painel traz como tema a “Gestão pública da cultura: estratégias e políticas de financiamento a festivais”, tendo como convidados o secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, Guilherme Varela; o diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte, Leonardo Lessa;  e o diretor do Festival Cena Contemporânea/DF, Alaôr Rosa. A mediação será realizada por Marcelo Bones, diretor de teatro, consultor e programador de festivais no Brasil, e Diretor Executivo da Platô – Plataforma de Internacionalização do Teatro MG e articulador da Política Nacional das Artes.

Das 16h30 às 18h, o Encontro realizará o painel “Modelos sustentáveis de mercado e mecanismos de investimento em artes cênicas”, com as falas de: Octavio Arbeláez, presidente da REDLAT Colômbia e diretor do CIRCULART ‒ Mercado Cultural de Medellín, Festival Medellín Vive la Música e Festival Internacional de Teatro de Manizales. Como mediador, o painel contará com Paulo Victor Feitosa, consultor e programador cultural. Os painéis serão abertos ao público interessado, ampliando a repercussão do Encontro para a cadeia produtiva do estado.

No domingo, dia 8 de novembro, das 10h às 13h, os diretores e realizadores de festivais se reunirão para discutir efetivamente as políticas nacionais de fomento aos festivais de Teatro. A reunião será aberta com a fala do secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura, Carlos Paiva, sobre Mecanismos de investimento em artes cênicas. Entre os convidados para o debate estão Guilherme Varella, secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura e Leonardo Lessa, diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte.

Além da importância dos festivais para a formação de público, realização de intercâmbios nacionais e internacionais e desenvolvimento do mercado de trabalho e das economias locais, a realização do Encontro torna-se fundamental para a estruturação de um sistema orgânico, democrático e participativo, que viabilize a sustentabilidade dos festivais, independente de seu alcance regional, nacional ou internacional.

Realizado pela Quitanda das Artes, atráves dos Laboratórios Culturais – Programa de Formação e Pesquisas Culturais, com apoio cultural do Ministério da Cultura por meio da Fundação Nacional das Artes – Funarte, conta com o apoio da  Vila das Artes, Secretaria de Cultura do Estado do Ceará, Centro Cultural Dragão do Mar, Observatório de Festivais e do Festival Popular de Teatro de Fortaleza.

Serviço:

I Encontro Internacional de Políticas de Fomento e Sustentabilidade para Festivais de Teatro
De 6 a 8 de novembro
Forteleza – Ceará

. Grupo de Trabalho para construção de informações e indicadores sociais, econômicos e formativos dos festivais de teatro.

6 de novembro (sexta-feira), das 15h às 17h
7 de novembro (sábado), das 9h às 12h
8 de novembro (domingo), das 10h às 13h

Local: Vila das Artes
Rua 24 de Maio, 1221 – Centro, Fortaleza (CE)

. Painéis, falas em torno das políticas e sustentabilidade do mercado cultural.

7 de novembro (sábado), das 4h30 às 18h
14h30 ás 16h –  Painel “Gestão pública da cultura: estratégias e políticas de financiamento a festivais”
16h30 às 18h – Painel “Modelos sustentáveis de mercado”

Local: Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema, Fortaleza (CE)

Informações: (85) 3235-4063

Programação:

06.11.2015 (sexta-feira):
Local: Vila das Artes | Público: Diretores e realizadores de Festivais

15h às 17h – Grupo de Trabalho para construção de indicadores: Encontro entre diretores e realizadores que integram a rede para discutir informações e indicadores sociais, econômicos e formativos dos festivais de teatro.

07.11.2015 / (sábado):
Local: Vila das Artes | Público: Diretores, realizadores de Festivais e interessados

9h às 12h – Grupo de Trabalho para construção de indicadores: Encontro entre diretores e realizadores que integram a rede para discutir informações e indicadores sociais, econômicos e formativos dos festivais de teatro.

14h30 às 16h
Local:  Auditório do Centro Cultural Dragão do Mar (a confirmar) | Público: Diretores, realizadores de Festivais e interessados

Painel “Gestão pública da cultura: estratégias e políticas de financiamento a festivais”

Convidados:
Guilherme Varela – Secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura
Leonardo Lessa – Diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte
Alaôr Rosa – Diretor do Festival Cena Contemporânea/DF

Mediador: Marcelo Bones – Diretor de teatro, consultor e programador de festivais de teatro no Brasil, Diretor Executivo da Platô – Plataforma de Internacionalização do Teatro MG e articulador da Política Nacional das Artes.

16h30 às 18hPainel “Modelos sustentáveis de mercado”
Convidados:
Octavio Arbeláez – Presidente da REDLAT Colômbia e diretor do CIRCULART ‒ Mercado Cultural de Medellín, Festival Medellín Vive la Música e Festival Internacional de Teatro de Manizales.
Paulo Victor Feitosa – Gestor e Produtor cultural.

08.11.2015 (domingo):
Local: Vila das Artes | Público: Diretores, realizadores de Festivais e interessados
10h às 12h – Reunião para discutir políticas nacionais de fomento aos festivais de Teatro

Convidados:
Fala de abertura: “Mecanismos de investimento em artes cênicas”,
Carlos Paiva – Secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura
Guilherme Varella – Secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura
Leonardo Lessa – Diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte
Maria Mariguella – Coordenadora de Teatro da Funarte