Início do conteúdo
Agenda ‘Maria’ – Teatro Cacilda Becker (RJ)

Agenda cultural

Publicado em 24 de abril de 2019

‘Maria’ – Teatro Cacilda Becker (RJ)

‘Maria’ – Teatro Cacilda Becker (RJ) Foto: Valéria Ribeiro

Atenção para os horários: quinta-feira a sábado, às 20h, Domingo 18h

A Fundação Nacional de Artes – Funarte recebe, no Teatro Cacilda Becker, seu espaço dedicado à dança na Zona Sul do Rio de Janeiro, um espetáculo que une várias formas de dança, canto, texto e percussão: Maria, realizado pela Companhia Nós da Dança (RJ). A peça, com elementos de dança moderna, afro e dança do ventre é, em essência, uma homenagem às mulheres. A proposta é “demonstrar os aspectos particulares do universo feminino”, através da mesclagem de expressões artísticas. A montagem é apresentada sempre de quinta-feira a sábado, às 20h, e aos domingos, às 18h.

O espetáculo começa com uma cena teatralizada, com tom ritualístico. Nela, surge a mulher, tal qual se lê no Gênesis bíblico; e a Árvore da Vida, “que cria o universo, a humanidade, mas também o pecado, e todas as mazelas que perduram até hoje”. Em seguida são mostradas as mulheres em sua tradicional função no lar, nos trabalhos domésticos – só que acompanhadas pelos homens. A ideia da cena é que essa igualdade de funções já teria chegado no mundo contemporâneo; que não seria mais tarefa exclusiva feminina o fogão e o tanque de lavar roupas; e que o mundo e as famílias mudaram. A seguir aparecem as lembranças e sonhos de uma mulher: as recordações familiares; o aprendizado com avós e mães; os 15 anos; os anseios quanto ao casamento; o vestido de noiva; além do relacionamento e de seu desgaste. É retratado ainda o lado feminino no homem; e um “embate direto” entre homens e mulheres, no qual elas tentam transpor a linha de limite para o espaço que eles teriam definido para elas, desde tempos remotos. “Na cena, é retratada a agressão, a submissão e a violência que permeia essa luta por direitos iguais”. Finalmente, a cena leva o espectador ao mar, onde a Dança do Ventre simboliza a fertilidade e “o poder feminino de gerar a vida dentro de si mesma”, tal qual uma “força da natureza, traduzida pelas águas”.

Ingressos: R$ 40. Meia-entrada: R$ 20
Venda na bilheteria do teatro, com abertura 1h antes do espetáculo

Classificação etária: 16 anos

Leia mais aqui