Alexandre Ficarelli e Raïff Dantas Barreto apresentam-se na Sala Guiomar Novaes | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialAgenda CulturalMúsicaAlexandre Ficarelli e Raïff Dantas Barreto apresentam-se na Sala Guiomar Novaes

Agenda Cultural / Música

Alexandre Ficarelli e Raïff Dantas Barreto apresentam-se na Sala Guiomar Novaes

Publicado em 9 de outubro de 2017 Imprimir Aumentar fonte
Duo oboe e violoncelo divulgacao
Alexandre Ficarelli e Raïff Dantas Barreto. Fotos: divulgação.

Sobre o evento

No dia 14 de outubro, sábado, às 21h, a Sala Guiomar Novaes recebe os músicos Alexandre Ficarelli e Raïff Dantas Barreto, que apresentam obras brasileiras para oboé e violoncelo. A apresentação faz parte do projeto Funarte Musical, em cartaz até o dia 2 de dezembro.

Alexandre Ficarellié bacharel em música pela Escola Superior de Música de Stuttgart, na Alemanha, onde foi aluno de Ingo Goritzki. Em 1996, concluiu o mestrado em Performance na mesma instituição. Também obteve o título de mestre pela Universidade de São Paulo (USP), onde é docente desde 2002, no Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes. Atualmente está cursando doutorado na USP com enfoque na obra brasileira escrita para oboé. Ficarelli realizou turnês pela Austrália, Brasil, Alemanha, Espanha e Suíça, participando das orquestras Bachakademie Stuttgart, Deutsche Kammerakademie Neuss e Stuttgartter Kammerorchester. Em 2008, participou da turnê de Branford Marsalis pelos Estados Unidos, tocando 28 concertos em universidades e salas de concerto desse país. Como membro fundador da Camerata Aberta, grupo dedicado à música contemporânea, realizou turnê pela Bélgica e Holanda e foi premiado pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e pela Revista Bravo. O grupo tem um registro em CD gravado pelo selo SESC. Atuante no cenário musical brasileiro como solista, trabalhou com a Orquestra Sinfônica de São Paulo (OSESP), Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo (OSM), Orquestra Sinfônica da USP (OSUSP), Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA) e Orquestra Sinfônica de Santo André (OSSA), entre outras. Dedica-se a explorar o repertório brasileiro para oboé, tendo realizado diversas estreias de compositores brasileiros, até mesmo no exterior. Desde 1996 ocupa o cargo de oboísta solista da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro Municipal de São Paulo e atua como professor em diversos festivais do Brasil.

Raïff Dantas Barretocomeçou seus estudos de violoncelo com Nelson Campos, na Paraíba, onde nasceu. Posteriormente, foi aluno de Enrico Contini no Conservátório Arrigo Boito, em Parma, naItália. Ainda na Itália, fez curso de música de câmara com Dario de Rosa, pianista do Trio di Trieste, e com o Nuovo Quartetto Italiano. Raïff toca com Álvaro Siviero, Davi Sartori, Marcos Aragoni, quarteto QuartaD e com o soprano Rose de Souza. Gravou dois CDs pelo selo YB: Duo Quanta (2001) e Quarteto Camargo Guarnieri(2003). Em 2009, lançou os CDs José Guerra Vicente, com o pianista Marcos Aragoni, o soprano Rose de Souza e a violinista Ludmila Vinecka, pelo selo GLB, e Francisco Mignone – Valsas para cello solo. Atuou como solista na Orquestra Municipal de São Paulo, Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense, Orquestra Sinfônica da Paraíba, Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Camerata de Curitiba, Camerata Fukuda, Orquestra Sinfônica da Bahia, Orquestra Sinfônica de Santo André, Orquestra Experimental de Repertório e Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, entre outras. Já trabalhou com os maestros Eleazar de Carvalho, Leon Spierer, Ira Levin, Flávio Florence, Mateus Araújo, Marcelo Ramos, Lygia Amadio, Celso Antunes, Jesus Medina e Carlos Moreno. Em 1999, fez a estreia brasileira do Concerto nº 2 para Violoncelo e Orquestra, de Dmitri Shostakovich, com a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo, e, em 2007, fez a estreia nacional da Sinfonia Concertante para Violino e Cello, de Miklos Rosza, com o violinista Pablo de Leon. Desde 2001, é o primeiro violoncelista da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo. Em 2012, lançou o CD Brahms e Franck – Sonatas, pelo selo Clássicos. No final de 2013, lançou, pelo selo Aureus, o CD J. S. Bach – As três primeiras suítes para violoncelo solo. Em junho de 2014, lançou seu último trabalho discográfico: Miniaturas Brasileiras, pelo selo Aureus.

Programa: A música brasileira para oboé e violoncelo

José Vieira Brandão
Duo para oboé e cello (Seresteiramente – Dengoso, Brejeiro)

Brenno Blauth
Duo-sonatina para oboé e cello(Allegro – Tranquilo – Rondó Allegro)

Mario Ficarelli
Sonata para violoncelo solo

Liduino Pitombeira
Seresta no. 18 para oboé e cello(Modinha – Baião) – estreia mundial

João Guilherme Ripper
Duo sonatina

Mario Ficarelli
4 esboços para oboé solo

João Linhares
Dueto para oboé e cello(Vivo – Moderato – Tempo I)

Osvaldo Lacerda
Invenção para oboé e cello(Moderado)

José Guerra Vicente
Divertimento para oboé e violoncelo(Allegretto con grazia – Andante sostenuto – Tempo I – Piu mosso [animato] – Maestoso solene)

Sala Guiomar Novaes – Complexo Cultural Funarte SP
(Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos)

Projeto Funarte Musical: A música brasileira para oboé e violoncelo
Com Alexandre Ficarelli (oboé) e Raïff Dantas Barreto (violoncelo)
Dia 14 de outubro. Sábado, às 21h.
Ingressos: R$ 20 (meia-entrada: R$ 10) – Cartões não são aceitos
A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo.

Mais informações:
(11) 3662-5177
funartesp@gmail.com

Dia: 14 de outubro de 2017 Horário: 21:00 às 22:00 Local: Sala Guiomar Novaes – Complexo Cultural Funarte SP. Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos.