Sala Funarte Sidney Miller | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialA FunarteEspaços CulturaisRio de JaneiroSala Funarte Sidney Miller

A Funarte / Espaços Culturais / Rio de Janeiro

Sala Funarte Sidney Miller

Relacionado a: Música
Espaços culturais da Funarte  – Sala Funarte Sidney Miller
Fachada da Sala Funarte Sidney Miller

sobre

A Sala Funarte Sidney Miller foi inaugurada no dia 26 de maio de 1978, e recebeu o nome em homenagem ao compositor, produtor musical, poeta e cantor Sidney Álvaro Miller Filho. Carioca, de Santa Teresa, nasceu no dia 18 de abril de 1945. Foi crítico dos movimentos nascidos nos anos 60 – quando despontou como compositor no cenário musical – como a Tropicália; Foi um dos criadores dos espetáculos Yes, nós temos Braguinha eCarnavália – considerado um marco na carreira de Marlene – é autor da canção Pois É, Pra Quê, que liga seu nome aos anos da ditadura militar e de sambas como Alô Fevereiro. Musicou peças de teatro, criou trilhas sonoras para cinema e é autor do livro João e o Pó. Trabalhava no departamento de Projetos Especiais da Funarte, quando faleceu no dia 16 de julho de 1980.

A Sala abrigou espetáculos de música popular, erudita, dança, teatro, cinema e seminários ligados à cultura. Atualmente, os shows apresentados estão ligados aos editais de ocupação dirigidos ao produtor cultural ou ao edital de chamamento, com curadoria do Centro da Música, intitulado “Música na Cidade”.  Sua programação sempre se destacou no meio cultural do país como um espaço de experimentação para novas linguagens musicais, além de ser um palco também aberto aos artistas consagrados e aos que estão fora da mídia. Nesse contexto, nomes como  Aracy Cortes e Ademilde Fonseca voltaram à cena musical.

Palco de shows inesquecíveis que marcaram a história da música popular, no Rio de Janeiro, a Sala Sidney Miller voltou às atividades no dia 22 de fevereiro de 2005, após dois anos fechada para obras estruturais e melhoramentos das instalações técnicas. Para marcar a reinauguração do espaço, em grande estilo, o Cemus programou uma série de espetáculos do Projeto Pixinguinha. Assim, entre os dias 22 e 25 de fevereiro, o público pôde conferir quatro grandes encontros musicais com apresentações dos artistas Jussara Silveira,Teresa Cristina e de bambas do samba que circularam no espaço desde sua criação, como Monarco e Nelson Sargento, entre outros da MPB.

Com cerca de 207 lugares, a Sala Funarte está localizada no andar térreo do Palácio da Cultura Gustavo Capanema (Rua da Imprensa, nº 16 – Centro). A ocupação da Sala é feita mediante edital público. Os shows, com preços populares, são realizados sempre às 18h30. Projetos como Seis e Meia, Vitrine, Série Carnavalesca e Ciclos de Música Brasileira Erudita foram recorrentes na Sala Funarte, durante as décadas de 70 e 80, atraindo um público diversificado e numeroso. Espetáculos com novos talentos revelaram artistas que se destacam no cenário musical nacional, como Elba Ramalho, Ângela Rô Rô, Leila Pinheiro e Zizi Possi, entre outros.

Saiba mais sobre a história da Sala Funarte Sidney Miller clicando aqui.


Próximos eventos no local

     

Informações ao público: (21) 2279-8087 - bilheteria (21) 2279-8104 Local: Rua da Imprensa, 16
Térreo - Centro, Rio de Janeiro
CEP 20.030-120
Veja como chegar: Mapa do espaço cultural Amplie o mapa

Mais espaços culturais de Rio de Janeiro