Início do conteúdo
Notícias Teatro Funarte Cacilda Becker recebe oficinas e espetáculos de danças afro-brasileiras

Funarte Notícias

Publicado em 7 de novembro de 2019

Teatro Funarte Cacilda Becker recebe oficinas e espetáculos de danças afro-brasileiras

Estreia da Ocupação Diálogos, que reúne artistas ligados às linguagens de matriz africana e indígena, marca o Mês da Consciência Negra

Teatro Funarte Cacilda Becker recebe oficinas e espetáculos de danças afro-brasileiras Aline Correa – Resistência. Foto: Adretimage

A Fundação Nacional de Artes recebe, de 7 a 10 de novembro, as primeiras atrações da Ocupação Diálogos, direcionada para a cultura brasileira de matriz africana e indígena, no Teatro Funarte Cacilda Becker – espaço direcionado à dança. Na quinta-feira, dia 7, às 19h, G’leu Cambria ministra a oficina Herança Ancestral, com ingressos a R$ 15. De 8 a 10 de novembro, de sexta a domingo, apresentam-se os espetáculos Resistência com Aline Corrêa, e Dandá, com a Bamboyá Cia. de Dança Afro.

“A ocupação Diálogos, tem o propósito de fazer do teatro Funarte Cacilda Becker um espaço para a pluralidade” diz a criadora e coordenadora de produção do evento, Laura de Castro. Ela pretende que o trabalho, amplie o sentido da palavra “diálogo” ao trazer para os debates as influências da arte contemporânea. A terceira edição do projeto tem também como alvo destacar as semelhanças e as diferenças de trajetória de duas mulheres da dança contemporâneas: G’leu Cambria e Aline Corrêa. A primeira artista se inspira nos movimentos dos orixás. Segundo Laura, Cambria destaca o “poder, riqueza e resistência” representadas por essas divindades das religiões de raiz africana. Laura acrescenta que essas mesmas três palavras também são eixos do trabalho de Aline Corrêa – como a primeira artista, ela é bailarina e coreógrafa, porém ligada às danças urbanas.

Segundo a produção, a agenda marca o Mês da Consciência Negra.

“Diálogos fomentam encontros; e é difícil existir algo mais potente que a força de um encontro”, conclui Laura de Castro.

 

Sobre as atividades

 

7 de novembro, quinta-feira, às 19h

Oficina Herança Ancestral

Ministrante: G’leu Cambria

“A Dança Afro é uma herança ancestral, que trabalha a simbologia e a gestualidade da dança dos orixás”, diz a coreógrafa. Ela acrescenta que são movimentos das danças do Candomblé e “afroculturais”. G’leu Cambria ressalta que esses movimentos “se integram em busca do equilíbrio do corpo, da mente e do coração para uma energização espiritual, através da dança e do canto”. O trabalho é acompanhado de música e percussão ao vivo. Para uma “viagem de encontro com o sagrado”. A oficina é destinada a qualquer pessoa que tenha afinidade com o assunto, seja bailarino ou não – desde que tenha “algum conhecimento de dança e destreza física”. Valor da inscrição: R$15

Espetáculos

Programa duplo
8 e 9 de Novembro, às 20h
10 de novembro às 19h

 

Resistência

Com Aline Corrêa

Este solo desenvolve e estimula questionamentos sobre “o corpo como objeto de resistência”. Aline Corrêa explica que o enfoque é sobre a ideia de corpo como algo que “teve de suportar todas as fases de aprendizagem e experiências que obteve durante sua trajetória na dança”. Nessa coreografia, “ corpo se transforma em um lugar cheio de cicatrizes, onde o passado persiste em se manter presente, mas é preciso seguir firme pois o presente é novo e surpreendente”, diz a artista.

 

Dandá

Com a Bamboyá Cia. de Dança Afro

 

Sobre o espetáculo, diz a Companhia Bamboyá: “Vivemos em um ciclo onde o aprendizado e a sabedoria começam da raiz sagrada com sua ancestralidade, se expandem em múltiplas direções para, no final, voltar onde tudo começou. Dandá, raiz sagrada, traz a simbologia das danças dos orixás na passagem do tempo da vida em seu começo, meio e recomeço”.

 

Ocupação Diálogos

7 a 10 de novembro de 2019, de quinta-feira a domingo

Programação

7 de novembro, quinta-feira, às 19h

Oficina Herança Ancestral
Ministrante: G’leu Cambria
Público-alvo: pessoas afins, bailarinos ou não
Pré-requisitos: algum conhecimento de dança e destreza física
Número máximo de participantes: 30
Inscrições: no local, 30 minutos antes do início
Duração:2h
Valor da inscrição: R$15

 

Espetáculos
Programa duplo
8 e 9 de Novembro, às 20h
10 de novembro às 19h

 

Resistência

Com Aline Corrêa

Criação de luz: Lionel Henry
Produção: Etapa Brasil – Lazúli cultura – Jacqueline de Castro | Europa: Aclimamola – Marine Budin

Dandá

Com a Bamboyá Cia. de Dança Afro

Ficha técnica
Direção geral e coreográfica: Gleide Cambria
Assistente de direção e produção: Thabata Morra e William Kahlo
Assistentes de coreografia: Cleiton Sobreira e Laura R~edes
Direção Musical: André Souza
Percussão: André Souza, René Ferrer e Maria Cândida
Bailarinos: Gleide Cambria, Cleiton Sobreira, Laura Rêdes, Amanda Salles, Joyce Kelly, Yuri Mendes, Nelson Pinho, Karine Ribeiro, Anita Mattos, Gabriela Gonçalves e Gilca Soares.

Ingressos: R$ 30. Meia-entrada: R$ 15
Classificação indicativa: livre
Duração estimada: 1h50min

Teatro Funarte Cacilda Becker
R. do Catete, 338 – Catete – Rio de Janeiro (RJ)
Próximo ao metrô Largo do Machado
Telefone: (21) 2265 9933

Ocupação Diálogos
Concepção e Realização: Laura de Castro
Produção: Laura de Castro Produções Artísticas

Mais informações
(21) 99773 0525
collorlaura.lc@gmail.com