Início do conteúdo
Notícias Funarte e Ministério da Cultura do Chile promovem intercâmbio na área de dança

Funarte Notícias

Publicado em 27 de setembro de 2019

Funarte e Ministério da Cultura do Chile promovem intercâmbio na área de dança

As residências artísticas serão realizadas na região Nordeste do Brasil e em Santiago do Chile entre outubro e novembro deste ano

Funarte e Ministério da Cultura do Chile promovem intercâmbio na área de dança Residência Brasil-Chile

A Fundação Nacional de Artes – Funarte, vinculada ao Ministério da Cidadania, e o Ministério da Cultura, Artes e Patrimônio do Chile realizam um programa de intercâmbio com artistas do Brasil e do Chile. O projeto é mediado pela Plataforma Ibero-americana de Dança (PID) e conta com o apoio do Festival Cena Cumplicidades (Recife), Balé Cidade de Campina Grande (Paraíba) e Centro NAVE (Santiago). O principal objetivo é aproximar criadores da dança, e dar ênfase à pesquisa e aos processos criativos como os motores que movem o encontro.

O programa de intercâmbio em residência será realizado durante os meses de outubro e novembro deste ano. A proposta está voltada exclusivamente à pesquisa e ao compartilhamento de metodologias no âmbito da dança que, a médio e longo prazos, poderão contribuir para futuras colaborações entre as artistas envolvidas. Participam das residências as artistas Mari Paula, do Brasil, e Alexandra Mabes, do Chile.

Na primeira parte da residência, as artistas serão recebidas na região Nordeste do Brasil e, na segunda etapa, em Santiago do Chile. Confira, a seguir, a programação:

– Residência Balé Cidade de Campina Grande – Paraíba (PB): de 30 de setembro a 5 de outubro
– Residência Festival Cena Cumplicidades – Recife (PE): de 7 a 12 de outubro
– Residência Centro Nave (Santiago/Chile): de 4 a 17 de novembro

Sobre as artistas 

Alexandra Mabes estudou dança na Universidade Arcis, em Santiago do Chile, com especialização no Instituto Universitário Nacional das Artes – IUNA, em Buenos Aires (Argentina) por dois anos. Ao retornar ao Chile, recebeu por duas vezes apoio do Fundo Nacional para o Desenvolvimento Cultural e das Artes (Fondart) para a realização dos trabalhos Me quedé todo el día en la casa e Blanco, exibindo-os em La Vitrina, Gam e Sala Jorge Diaz, da Universidade Finis Terrae. Também criou peças de pequeno formato: Islam, Inicio e Fumando Espero.
Em 2013, viajou para Viena (Áustria) para fazer parte da peça de guerra de Amanda Piña, em turnê por três anos nos seguintes festivais: ImPulsTanz Festival (Viena, Áustria); Festival Teatro a Mil (Santiago, Chile); Tanzquartier (Viena, Áustria); SPRING Performing Arts Festival (Utrecht,Holanda); Siska Festival (Liubliana, Eslovênia); Next Festival (Kortrijk, Bélgica); Baltic Circle Festival (Helsinque, Finlândia); deSingel (Amberes, Bélgica).
Em 2016, retorna a Santiago do Chile e durante esse período realiza colaborações com artistas, como Francisco Bagnara e Nuri Gutes, e também é responsável pelo espaço Sala de Maquinas, dedicado às artes do movimento e da performance.

Mari Paula é ​core​ó​grafa, performer, docente e gestora cultural. ​É ​formada em dan​ç​a moderna e ballet cl​á​ssico pela Escola Municipal de Bailado de    Sã​o Paulo, bacharel em Artes C​ê​nicas pela Faculdade de Artes do Paran​á​, especialista em Artes H​í​bridas pela Universidade Tecnol​ó​gica Federal do Paran​á, ​e mestre em Estudos Latino-americanos: Cultura e Gestão pela Universidade de Granada. Como int​é​rprete, integrou companhias p​ú​blicas de dan​ç​a contempor​â​nea, com destaque para o Bal​é ​Teatro Gua​í​ra. Atualmente, desenvolve trabalhos como core​ó​grafa e performer. É artista independente e, como docente, ministra cursos de dan​ç​a contempor​â​nea em universidades e centros de dan​ç​a da Am​é​rica Latina e Europa. Recebeu pr​ê​mios e men​çõ​es pelos trabalhos Dev​ó​rate (co-produ​çã​o Funarte e Iberescena 2019), Retr​ó​pica (Pr​ê​mio Funarte de Dan​ç​a Klauss Vianna 2015) – Funarte/Minist​é​rio da Cultura, Brasil e Zordino e Ladico (Menção como melhor diretora e melhor espet​á​culo – Pr​ê​mio Trof​é​u Gralha Azul 2013).