Dança de salão teatralizada no palco do Cacilda Becker | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialDançaTodas as notíciasDança de salão teatralizada no palco do Cacilda Becker

Dança de salão teatralizada no palco do Cacilda Becker

Com lançamento num baile, o espetáculo ‘1717’, da Dois Pontos Cia. de DançaTeatro, faz curta temporada no teatro da Funarte no Rio, a preços populares

Publicado em 8 de junho de 2018 Imprimir Aumentar fonte
Post_1717_Dois Pontos Cia. de DancaTeatro_Cacilda Becker 06.2018_flyer
Foto: Dois Pontos Cia. de DançaTeatro - rede social

De 14 a 17 de junho, de quinta-feira a sábado, às 20h e domingo às 19h, o Teatro Cacilda Becker, da Fundação Nacional de Artes, no Largo do Machado, Zona Sul do Rio de Janeiro, apresenta o espetáculo de dança-teatro 1717. O preço dos ingressos é R$ 30 – meia-entrada a R$ 15. O projeto foi contemplado pela Funarte no Edital de Espetáculos de Artes Cênicas e Música 2018.

O espetáculo será lançado com um baile aberto ao público no dia 10 de junho, domingo, a Domingueira Dançante – Lotação 171, das 16h às 21h. No baile, que terá ritmos variados,  espera-se a presença de vários profissionais de dança de salão. O preço do ingresso é R$ 20, mas há lista amiga, na qual é vendido a R$ 10, na página do evento. Acesse-a aqui. a Domingueira é organizada pela Dois Pontos e pela Cia. Aérea de Dança.

Com direção coreográfica de Ricardo Tetzner, a montagem 1717, da Dois Pontos Cia. de DançaTeatro leva à cena uma linguagem de dança de salão teatralizada, numa concepção específica quanto à criação, estética e experimentação corporal. A apresentação é seguida de uma conversa com o público sobre o trabalho.

“O espetáculo tem como tema o primeiro símbolo verdadeiramente nacional e que ainda hoje é parte importante da identidade do Brasil: Nossa Senhora Aparecida”, diz a Dois Pontos. Nele, “a dança de salão toma vulto vanguardista fugindo dos seus estereótipos sociais e padrões estéticos convencionais, criando um conceito de dança de salão cênica que reelabora o imaginário sensível e atinge um patamar onde a sua linguagem dialoga com a contemporaneidade”, dizem os diretores da Dois Pontos.

Segundo esses realizadores, a riqueza e as potencialidades do tema escolhido ficaram claras após a pesquisa profunda que o grupo fez sobre a questão “O que é ser brasileiro?” – o que constitui nossa identidade. O Espetáculo, que recebeu a Chancela Cultural e Artística do Pontifício Conselho do Vaticano, foi apresentado mais de 40 vezes no Brasil e no exterior. Abriu importantes festivais e foi encenado em projetos sociais, em Florianópolis e em todas as regiões de Santa Catarina.

Os diretores do grupo afirmam que “Nossa Santa Negra”, cuja escultura em terracota foi encontrada no ano de 1717, fez com que os criadores mergulhassem “nas águas salutares da poesia dançada e da estética redentora num mundo que clama por tolerância e respeito ao diferente”.

Na proposta de de realizar um diálogo com a cultura contemporânea, a Língua Brasileira de Sinais (Libras) ganha função destacada na cena: os bailarinos, “conhecedores dos diálogos das danças que se estabelecem sem palavras”, usam Libras de forma poética. “Eles percebem que o mesmo acontece quando se fala com as mãos. Talvez por isso essa união tenha sido tão sublime. Afinal, um espetáculo cujo tema trata da identidade do brasileiro não poderia deixar de fora a segunda língua oficial do Brasil”, comenta a produção.

1717
Espetáculo de dança de salão cênica

Lançamento
Domingueira Dançante – Lotação 171
Baile de dança de salão aberto ao público
10 de junho, domingo, das 16h às 21h
Ingressos: R$ 20. Lista amiga: R$ 10, na página do evento. Acesse-a aqui.
Organização do evento: Dois Pontos Cia. de DançaTeatro e Cia. Aérea de Dança

Apresentações
14 a 17 de junho, de quinta-feira a sábado, às 20h; domingo às 19h
As encenações são seguidas de conversas com o público sobre o espetáculo

Teatro Cacilda Becker
Rua do Catete, nº 338 – Largo do Machado – Catete – Rio de Janeiro (RJ)
Tel.: (21) 2265 9933
Um espaço cultural da Fundação Nacional de Artes – Funarte
Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)
Classificação etária: Livre
Duração: 60min

Ficha Técnica
Coreografia: Ricardo Tetzner
Elenco: Alan Patrick Rajá, Alexandra Klen, Carolina Rögelin, Eliza Moritz, Guilherme Rocha, Natália Rigo, Ricardo Tetzner
Tradução e Interpretação em Libras: Natália Rigo. Figurinos: Beirão Figurinos Cênicos
Vestido de Arame: Josiane WVieira, Gabriel Werlich, Kariny Cândido, Lara Lodi
Cenografia: Alexandra Klen e Ricardo Tetzner. Iluminação: Jemerson Batista. Edição de Som: Alexandre Green
Assessoria de Comunicação (Florianópolis) e Design Gráfico: Angelita Corrêa. Assessoria de Comunicação (Rio de Janeiro): Sandra Alencar
Direção Geral e Artística: Alexandra Klen, Ricardo Tetzner