Shows, oficinas e outras atividades animam feriado na Funarte Brasília | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página Inicial › Funarte › Todas as notíciasShows, oficinas e outras atividades animam feriado na Funarte Brasília

Shows, oficinas e outras atividades animam feriado na Funarte Brasília

Dia 15 de novembro, 'Salve a pátria XVI' apresenta 15h de shows, várias oficinas e outras atividades culturais

Relacionado a: Circo, Dança, Literatura, Música, Teatro
Publicado em 14 de novembro de 2017 Imprimir Aumentar fonte
POST_Projeto Salve a Patria XVI – Funarte Brasilia – 15.11.2017
POST_Projeto Salve a Patria XVI – Funarte Brasilia – 15.11.2017

O Projeto Salve a pátria XVI – Tributo a Charles Preto apresenta, na quarta-feira, dia 15, feriado, no Espaço Marquise e na área externa do Complexo Cultural Funarte Brasília, uma programação cultural variada. As apresentações musicais, oficinas e outras atividades, de diversas áreas, num roteiro de 15h de duração. A entrada é franca – aceitam-se doações, de alimentos, roupas ou brinquedos.

A agenda cultural reúne músicos, cantores e bandas de diversos estilos, como samba, reggae e muitos outros, além de VJs. Os temas das oficinas são: yoga (meditação e posturas) e acro yoga (mistura da técnica oriental com acrobacia, tai chi chuan, ginástica rítmica (“team master), circo – técnicas do tecido acrobático* e do bambolê –,danças urbanas, capoeira (estilo Angola) e massagem. O evento tem também contação de histórias, mímica e uma “roda de gestantes”. Tyayro e a Banda Pimenteira recebem, em sua roda de samba, a participação especial de Emília Monteiro.

Durante o dia a programação é mais dirigida a crianças e famílias. Porém, como são oferecidas diversas atividades físicas, geralmente vários públicos se reúnem. Já à noite, o foco é alcançar jovens e adultos. “Não há distinção de gênero, raça, religião ou classe social”, dizem os organizadores, acrescentando que a classificação etária é livre.

Sobre o Salve a Pátria

Salve a Pátria é apresentado como um evento cívico e apartidário e, por isso, realizado sempre em datas como 15 de novembro, 7 de setembro, e outras que tais. Sem fins lucrativos, as programações têm sempre entrada franca; sugerem-se apenas doações, como mantimentos não perecíveis, roupas (como agasalhos), cobertores, brinquedos em bom estado – tudo a ser encaminhado a duas instituições sociais.

Foi criado em 1997, para ressaltar as múltiplas vertentes da cultura brasileira, “considerando que um povo sem cultura é um povo em extermínio”, diz Isadora Duboc, diretora do projeto. O alvo da proposta é congregar e aliar manifestações culturais variadas que ocorram na capital federal – como música, expressões artísticas relacionadas ao corpo e atividades físicas, artes cênicas e plásticas e outras linguagens de arte.

O projeto original foi criado por Eva Pimenta, uma das sócias do Café da Rua 8, tradicional bistrô de lanche cultural da cidade, fechado em 2011. O programa era uma comemoração de aniversário do estabelecimento. Seis anos após sua edição final, a neta da idealizadora, Isadora Duboc, resgatou e reformulou o conceito, mobilizou novamente os artistas e reviveu o empreendimento. Ele é fundamentado em quatro vertentes principais: cultura, saúde, sociedade e sustentabilidade. “Um dos intuitos é agregar diferentes públicos e reunir as “tribos” diversas que possuímos na nossa cidade. Outro é propiciar a vivência de diversas atividades físicas e esportivas visando a empoderar os indivíduos participantes, para que busquem a melhoria de sua saúde e qualidade de vida”, define a organizadora.

Cada edição presta tributo a um nome destacado na cultura local. Desta vez é Charles Preto, ilustre personagem do carnaval brasiliense, um dos fundadores de representativo bloco da cidade, o Pacotão. Odara Miranda será uma das apresentadoras. Ela é filha do jornalista, movimentador da cena cultural da cidade, compositor e poeta Wilson Miranda, o Brother (que apresentou quase todas as edições anteriores, conhecido na “intelectual boemia candanga”). Ao longo do dia, serão prestadas várias homenagens.

As áreas da Funarte dedicadas ao Projeto Salve a pátria XVI – Homenagem a Charles Preto  foram ocupadas por cessão de espaço ao realizador.

Salve a pátria XVI – Homenagem a Charles Preto
Show, exposição, oficinas, atividades físicas e outras atividades coletivas

Dia 15 de novembro, quarta-feira, das 9h à meia-noite

Complexo Cultural Funarte Brasília
Espaço Marquise e área externa
Eixo Monumental – Setor de Divulgação Cultural (SDC), lote 2
(entre a Torre de TV e o Centro de Convenções)
Brasília, DF

PROGRAMAÇÃO

Shows

  • Roda de Samba com Tyayro e a Banda Pimenteira (participação especial de Emília Monteiro)
  • Pacatto do Alto
  • Banda Bora Bora
  • Haroldo Mattos
  • Luciano Carvalho
  • Sérgio Duboc
  • Liga Tripa
  • Ligação Direta
  • Célia Porto
  • JAHcareggae
  • Banda Rupestre
  • M1 A Fórmula
  • Odara Kadiegi
  • Denso Dubs
  • VJ Gérson Devéras
  • VJ Penna HX

Outras atividades

  • Oficina de yoga (Meditação e posturas)
  • Tai chi
  • Oficina e apresentação: ginástica rítmica para adultas (“team Master”)
  • Oficina de acroyoga
  • Oficina de circo – tecido
  • Oficina de circo – bambolê
  • Oficina de danças urbanas
  • Oficina de capoeira angola
  • Oficina de massagem
  • Contação de histórias
  • Mímica
  • Roda de gestantes

Ficha técnica

Elaboração do projeto: Isadora Duboc. Produção técnica e executiva: Isadora Duboc e Gustavo Sirkis. Apoio/supervisão: Tyayro Pimenta e Edna Farath
Realização: Café da Rua 8

Entrada franca
Classificação etária: Livre
Duração: 15h

Mais informações
Sobre o espetáculo: cafedarua8@gmail.com
Sobre os espaços da Funarte Brasília: administracaobsb@funarte.gov.br | Tel.: (61) 3322-2032

* Hoje um esporte, além de técnica de circo, é neste que a modalidade tem origem. Nesse meio, mais nomeada apenas de “tecido, consiste em movimentos de acrobacia aérea com suporte num pano longo suspenso. O processo do tecido acrobático também é conhecido como “sedas aéreas”.