Início do conteúdo
Notícias Festival de palhaços se apresenta na Funarte e em outros locais de Brasília

Funarte Notícias

Publicado em 23 de maio de 2019

Festival de palhaços se apresenta na Funarte e em outros locais de Brasília

O Festclown chega a 17º edição com atrações nacionais e internacionais de graça, algumas inéditas, no Teatro Plínio Marcos, no gramado do Complexo Cultural e nas unidades do Sesc

Festival de palhaços se apresenta na Funarte e em outros locais de Brasília Cia. Etc. e Tal. Foto: Rafael Bisbis

Entre os dias 22 e 26 de maio, a Fundação Nacional de Artes – Funarte recebe, em seu complexo cultural de Brasília (DF), o 17º Sesc Festclown, o tradicional festival de palhaços. Este ano ele reúne mais de quarenta ações gratuitas de trinta companhias, nacionais e internacionais, em mais de dez espaços diferentes.

São espetáculos de circo e de teatro; oficinas sobre essas linguagens e de circo-dança; além de rodas de conversa. Eles ocupam o Teatro Plínio Marcos e os espaços do Sesc – DF, pela primeira vez em todas as unidades locais. No gramado da Funarte está montada a arena e o Clownbaré, o “cabaré” dos palhaços, atrações de todas as edições do encontro.

O Sesc destaca que o Festclown deste ano tem atrações originais e criativas. Elas também evidenciam a pluralidade cultural, como o número do artista indígena Ismael Apract Krahô, que se apresenta como Palhaço Hotxuá; e o espetáculo Xabisa – que une a cultura afro-brasileira à palhaçaria.

Um ponto de encontro do riso e do diálogo

A coordenadora de cultura do Sesc-DF, Andrea Campos, disse ao site do Sesc que, em 2019, o festival mantém o formato tradicional, mas focado no aspecto sócio-cultural, com programações em todas as unidades, mesmo as não tem teatro ou outros equipamentos culturais. “A ideia é também intensificar as apresentações em hospitais infantis e na zona rural. Vamos continuar valorizando os espetáculos tradicionais por meio da lona de circo, além, claro, de dar espaço para os novos artistas da arte da palhaçaria”, explica, acrescentando que a cada edição a variedade da programação é garantida.

A coordenadora acrescentou que “o festival se consagra como importante espaço de diálogo” e de trocas de informações entre as pessoas, além de se converter num “ponto de encontro para aqueles que buscam a transformação por meio do riso”. Andrea salienta que, no Festclown, “o humor se coloca como ferramenta para proporcionar mudança e permitir que a descontração se transforme em caminhos e ideias”.

O projeto deste ano inclui trazer às plateias um “recorte cultural” da arte da palhaçaria e de vários dos seus segmentos. “ A pluralidade de estéticas, aliada à expectativa de público, faz acreditar que a arte do palhaço não morreu e nem vai sofrer esse risco. Nossa ideia é apresentar um ineditismo de obras às plateias que todo ano comparecem ao festival.”, acrescenta Andréia.

Sobre as oficinas

As oficinas são apresentadas como um dos destaques da agenda. Entre os dias 22 e 26 de maio, das 9h às 13h, a oficina O Ator na Rua, será ministrada pelo Grupo Lume, no Sesc Presidente Dutra (SCS). O Sesc Estação 504 Sul recebe a oficina de mímica do grupo Etc. e Tal, dias 23 e 24, das 14h às 18 horas. Cada uma tem 20 vagas. O grupo de palhaças Marias da Graça realiza a oficina Onde eu botei o meu nariz, nos dias 25 e 26 de maio, que tem 12 vagas (acesse a programação abaixo). Os interessados nos cursos devem enviar uma mensagem, com seu nome completo, e do workshop no qual tem interesse e seu telefone, número da identidade e CPF, para o e-mail oficinasfestclown@gmail.com. As vagas serão preenchidas por ordem de recebimento dos pedidos.

Arte que chega a regiões carentes

O diretor regional do Sesc-DF, Marco Tulio Chaparro, comentou no site do sistema que eventos realizados pelo serviço como esse tem uma procura muito grande. “Notamos que Brasília sente a falta de mais opções culturais”, observou, sublinhando o caráter democrático do festival, que não apresenta espetáculos apenas no Plano Piloto (centro da vida cultural brasiliense), mas sim leva as atividades para várias regiões administrativas do DF. O gestor ressalta que essa estratégia tem como foco tornar a arte e a cultura mais acessíveis em regiões que geralmente são muito carentes.

17º Sesc FestClown

22 a 26 de maio de 2019

Entrada franca

Confira a programação aqui.

Locais: Complexo Cultural Funarte Brasília, Sesc Presidente Dutra (Setor Comercial Sul), Sesc Gama, Sesc Ceilândia e Sesc Taguatinga Norte (Módulo de Educação e Cultura), Sesc Samambaia, Sesc 913 Sul, Sesc Estação 504 Sul, Hospital da Criança e zonas rurais

Apoio cultural: Funarte – Ministério da Cidadania

 Mais Informações: 0800 617 617