Escola Nacional de Circo forma primeira turma de arte circense reconhecida pelo MEC | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialCircoTodas as notíciasEscola Nacional de Circo forma primeira turma de arte circense reconhecida pelo MEC

Escola Nacional de Circo forma primeira turma de arte circense reconhecida pelo MEC

Instituição da Funarte é reconhecida internacionalmente, recebendo estudantes de sete países e 17 estados brasileiros, todos com bolsa de estudos integral

Publicado em 27 de março de 2017 Imprimir Aumentar fonte
Post_Espetaculo-Contos e Fadas-alunos da Escola Nacional de Circo_Foto-S.-Castellano_30.09.2015
Espetáculo Contos e Fadas, com alunos da ENC (2015)

No dia 27 de março comemora-se o Dia Nacional do Circo. A Fundação Nacional de Artes – Funarte/Ministério da Cultura (MinC) apóiam as artes circenses por meio da Escola Nacional de Circo (ENC), no Rio de Janeiro (RJ), entre outras realizações.

O presidente da Funarte, Stepan Nercessian, ressalta a importância da escola. “No Dia Nacional do Circo, parabenizamos todos os artistas heróis da resistência. O circo vinha sofrendo muitos reveses, mas começa a se transformar. Este ano, a coisa mais importante para nós é a formatura dos alunos da Escola Nacional de Circo, em maio. Será a primeira turma de artes circenses reconhecida pelo Ministério da Educação. É um marco no sentido de desmarginalizar o circo. Estamos trabalhando também na retomada dos editais”, adianta.

Única instituição de ensino mantida diretamente pelo ministério, por meio da Funarte, a Escola Nacional de Circo é reconhecida internacionalmente, recebendo atualmente estudantes de 7 países e 17 estados brasileiros, todos com bolsa de estudos integral.

O curso técnico

Atualmente, a ENC mantém 55 alunos matriculados e oferece aulas em turno total. Os estudantes aprendem várias técnicas, como manipulação de malabares, acrobacias e equilíbrio. A admissão é realizada por concurso público. A duração é de quatro semestres e no final é realizado um espetáculo de formatura. O curso técnico é realizado em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ).

De acordo com Carlos Vianna, coordenador da Escola, a instituição atende às demandas da sociedade. “Temos um trabalho muito importante de resgate da tradição do circo. Também desenvolvemos novas potencialidades, criando números e espetáculos inéditos. O diretor italiano Roberto Magro coordena o projeto, que envolve oito turmas”, explica Marcos. Ele acrescenta que os 35 anos da escola serão comemorados de 13 a 21 de maio, com apresentações diferentes a cada dia.

Mais sobre a Escola Nacional de Circo

Criada em 1982 pelo circense Luís Olimecha e por Orlando Miranda, a Escola Nacional de Circo reúne profissionais com mais de 30 anos de carreira artística, alguns provenientes da equipe que fundou a instituição. A escola está situada na Praça da Bandeira, ponto tradicional de armação de circos no século 19 e início do século 20.

O terreno, de 7 mil metros quadrados, abriga uma lona moderna de quatro mastros, com capacidade para 1,2 mil espectadores. O espaço possui salas de aula, dança, auditório, musculação, fisioterapia, refeitório e oficina para confecção e conserto de aparelhos.

Informações sobre a inscrição de alunos podem ser obtidas através do e-mail: escolacirco@gmail.com; e pelo telefone: (21) 2504-3720 e e-mail

Com informações de Alessandra de Paula – Assessoria de Comunicação do Ministério da Cultura (MinC)