#

patrocínio:

Lei de Incentivo à Cultura Petrobras
Brasil Memória das Artes
Conheça o Brasil Memória das Artes

João Nogueira e Ivor Lancellotti na Série Seis e Meia

Ouça o show dos compositores na Sala Funarte em 1979

Mídias deste texto

Áudios (20 áudios)

  • < play >
    00:00 vol
    subir
    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – 1 X 0

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Súplica

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Canto do Trabalhador

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Io Io

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Dama da Noite

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Dia de Azar

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Arquibundo

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Enganadora

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Amor de Dois Anos

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Nicanor Belas Artes

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Terno Branco

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Espelho

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Nó na Madeira

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Batendo a Porta

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Seu Caminho Se Abre

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Cada Dia

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – De Rosas e Coisas Amigas

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Chuva Gente Carnaval

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Bela Cigana

    • Sala Funarte – João Nogueira e Ivor Lancellotti – Vai Ser Tão Fácil

    descer

Entre maio e junho de 1979, João Nogueira apresentou um jovem compositor em um show na Sala Funarte Sidney Miller: Ivor Lancellotti já tinha sido gravado por grandes intérpretes, mas não era tão conhecido como cantor. Nogueira já o conhecia bem, era inclusive parceiro do rapaz em Bela Cigana, que pode ser ouvida na gravação do show, à esquerda.

Apresentação de João Nogueira

A julgar pelo nome, podemos imaginar a figura de um “Cavaleiro da Távola Redonda”, mas se assim fosse, lá estaria ele, em vez de uma espada, um alaúde a desfiar belas canções. Ivor como compositor já mostrou sua qualidade em discos da Clara Nunes, Elizeth Cardoso e muitos dos melhores intérpretes da música popular brasileira. Em quase todos os meus discos faço questão de gravar uma música sua.

Como intérprete tem, a meu ver, a principal virtude dos bons, pois possui uma característica própria, que alia à melodia geralmente cantada em falsete o tom melancólico de suas letras. Carioca de Vila Isabel, é com orgulho que ele me conta que Noel Rosa fazia serestas embaixo da janela de sua mãe, quando ainda solteira.

lvor surgiu no festival universitário com a música Estiada. E não é o único artista da família, pois é irmão da nossa querida e saudosa atriz Sonia Lancellotti. Pra mim é o maior barato poder apresentar a vocês o trabalho desse autêntico artista brasileiro.

Roteiro

  • 1 x 0 (Pixinguinha)
  • Súplica (João Nogueira e Paulo César Pinheiro)
  • Canto do Trabalhador (João Nogueira e Paulo César Pinheiro)
  • Io-Iô (João Nogueira e Paulo César Pinheiro)
  • Dama da Noite (João Nogueira e Maurício Tapajós)
  • Dia de Azar (João Nogueira e Paulo César Valdez)
  • Arquibundo (João Nogueira e Maurício Tapajós)
  • Enganadora (Monarco e Alcides)
  • Amor de Dois Anos (Luiz Grande)
  • Nicanor Belas Artes (João Nogueira e Chico Anísio)
  • Terno Branco (Gisa Nogueira)
  • Espelho (João Nogueira e Paulo César Pinheiro)
  • Nó na Madeira (João Nogueira e Eugenio Monteiro)
  • Batendo a Porta (João Nogueira e Paulo César Pinheiro)
  • Seu Caminho Se Abre (Ivor Lancellotti)
  • Cada Dia (Ivor Lancellotti)
  • De Rosas e Coisas Amigas (Ivor Lancellotti)
  • Chuva, Gente, Carnaval (Ivor Lancellotti)
  • Bela cigana (João Nogueira/lvor Lancellotti)
  • Vai ser tão fácil (Ivor Lancellotti)

Músicos

Trambique (percussão), cuz-cuz (percussão), Juarez Assis de Araújo (sax, flauta, clarineta), Manoel do Cavaco (cavaquinho), Wilson das Neves (bateria), Luizão (baixo), Luis Roberto (Violão)

Ficha técnica

Roteiro: João Nogueira/Ivor Lancellotti/Sérgio Rocha

Direção Musical: João Nogueira

Assistência de direção: Rogério Blat

Direção geral: Sérgio Rocha

Iluminação: Gerson Pereira

Sonoplastia: Frank Justo

Contrarregra: lvannides de Carvalho

Compartilhe!

Caro usuário, você pode utilizar as ferramentas abaixo para compartilhar o que gostou.

Comentários

1

Deixe seu comentário

* Os campos de nome, e-mail e mensagem são de preenchimento obrigatório.

Salvador Lacerda Falcão

enviado em 21 de fevereiro de 2011

Eu estava lá na sala Funarte. Maravilha…

Textos

leia todos os 67 textos deste acervo »

Imagens

veja todas as 154 imagens deste acervo »

Áudios

ouça todos os 869 áudios deste acervo »

Vídeos

veja todos os 14 vídeos deste acervo »

  • Sidney Miller: o compositor e a Sala Funarte (Libras)

    Sidney Miller: o compositor e a Sala Funarte (Libras)

    Videodocumento
  • Sidney Miller: o compositor e a Sala Funarte (Áudio-descrição)

    Sidney Miller: o compositor e a Sala Funarte (Áudio-descrição)

    Videodocumento
  • Sidney Miller: o compositor e a Sala Funarte (Closed Caption)

    Sidney Miller: o compositor e a Sala Funarte (Closed Caption)

    Videodocumento