Funarte MG: cena artística LGBT+ é destaque na programação | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página Inicial › Funarte › Todas as notíciasFunarte MG: cena artística LGBT+ é destaque na programação

Funarte MG: cena artística LGBT+ é destaque na programação

Ocupação Transarte leva ao público espetáculos teatrais, filmes, performances, simpósio e outras atrações

Relacionado a: Artes Visuais, Dança, Música, Teatro
Publicado em 18 de outubro de 2017 Imprimir Aumentar fonte
‘Minha História que Nunca Vi ‘ – Foto Luiza Palhares
‘Minha História que Nunca Vi ‘ – Foto Luiza Palhares

Até 12 de novembro, a Funarte MG, em Belo Horizonte, recebe a Ocupação Transarte. O projeto, contemplado no Edital de Ocupação do Galpão 3, explora temas ligados à identidade de gênero e sexualidade. A programação, de quarta a domingo, reúne 50 produções e mais de 100 artistas, com mostras de espetáculos teatrais, shows, performances, exposição, cinema, debates, oficinas e concurso de drag.

Nesta terceira semana de ocupação, de 18 a 22 de outubro, serão apresentados ao público o espetáculo SER – Experimento para Tempos Sombrios; o filme Luana Muniz, Filha da Lua; a performance/cena curta Minha História Que Nunca Vi, além de exposições fixas e o Simpósio Transarte. Os espetáculos têm ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). Pessoas trans não pagam. As demais atrações são gratuitas.

Espetáculo


Ser Experimento para Tempos Sombrios (BH)

Sinopse
SER – Experimento para Tempos Sombrios é um elogio aos corpos erráticos e às múltiplas alteridades. Buscando a narrativa como lugar de resistência, insurgência e crítica, o ser em cena cultiva territórios possíveis para corpos que escapam.

Duração: 40 min
Classificação: 14 anos

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). Pessoas trans não pagam

Ficha Técnica
Dramaturgia: David Maurity
Direção: Alexandre de Sena
Atuação: Rafael Lucas Bacelar

Currículo do Grupo: A companhia TODA DESEO é um coletivo de artistas fundado em 2013, em Belo Horizonte. Sua pesquisa é voltada para novas formas de ocupação teatral e para a criação contemporânea a partir de questões relacionadas à identidade de gênero e orientação sexual, dando ênfase nas pautas das pessoas trans. Entre suas principais realizações estão o espetáculo teatral No Soy Un Maricón (2013); Corpos que não importam (2014); Campeonato Interdrag de Gaymada (2015); Nossa Senhora (2016); Ser – experimento para tempos sombrios (2016).

Mostra de Cinema
Gratuito

Longa-metragem
Luana Muniz, Filha da Lua (RJ)

Sinopse
“Travesti não é bagunça!”. A frase gritada de uma das esquinas da Lapa, quando uma travesti bate num possível cliente, ecoou em milhares de televisores através do programa Profissão Repórter, em 2010. A frase virou bordão, letra de funk e agora será ouvida em som “surround” nas telas de cinema. O documentário Luana Muniz – Filha da Lua revela os bastidores deste episódio assim como outras polêmicas na vida da Rainha da Lapa, como era conhecida.

Duração: 76min
Classificação: 18 anos

Ficha Técnica
Direção e Produção Executiva: Rian Córdova e Leonardo Menezes
Montagem: Luisa Breda
Roteiro: Rian Córdova

Currículo Filme: O filme, que vem pela primeira vez a Belo Horizonte, conquistou o prêmio de melhor longa no Festival de Gênero e Sexualidade do Rio no Cinema 2017. Em seguida, percorre festivais como o Maranhão na Tela, em São Luís; e o MixBrasil, em São Paulo.

Performances e Cenas Curtas
Gratuito

Minha História que Nunca Vi (BH)

Sinopse
Um espaço íntimo que é palco de luta. Quatro artistas, mergulhados numa cena, tecem uma dramaturgia de protagonismo artístico e político dos corpos trans.

Duração: 15 minutos
Classificação: 18 anos

Ficha técnica
Concepção e direção: Bruno Lelis, Bremmer Guimarães e Igor Leal
Elenco: João Maria Kaisen, Juhlia Santos, Libernina Aninrebil e Rodrigo Carizu Dramaturgia, figurino e cenário: Criação coletiva

Simpósio Transarte
Gratuito

O Transarte tem como marca promover o encontro de artistas, ativistas e pesquisadores da cena LGBT+ e nesta edição organiza cinco mesas/palestras babadeiras ao longo da Ocupação.

Mesa dos Artistas: encontro entre os artistas que irão participar da Ocupação, trocando sobre os seus trabalhos e expectativas enquanto artistas da cena LGBT+ brasileira.

Encontro dos Youtubers: encontro entre dois famosos canais do Youtube com mais de 100 mil inscritos – o do mineiro Lucca Najar, que fala sobre suas experiências como homem trans e o Canal Drag-se, que reúne a nova geração de drags da cena carioca.

Palestra Criatividade Queer: (Des)construindo a própria identidade: Davi Giordano apresenta o que é “coaching criativo” e como é possível aplicar técnicas de desenvolvimento pessoal para pensar a construção e desconstrução da identidade no contexto queer. O artista propõe que o público reflita sobre o autoconhecimento como a arte mais desafiadora e provocante de todo ser humano. Na oportunidade também será lançado o livro Praticando a Criatividade em sua Vida.

Debate Acessibilidade Trans: O Simpósio abre espaço para o pensamento teórico crítico sobre a inserção do público trans nas diferentes esferas, como saúde, educação, direito e arte.
Debatedores: Secretaria Municipal de Cultura, Secretaria Estadual de Cultura, Libernina Aninrebil, Paulo Nogueira (UFMG), Raul Capistrano.

Encontro dos Realizadores: esta mesa reúne diversas instituições e projetos que impactam positivamente na causa LGBT.
Debatedores: Nathan – Transvest, Cellos, Lá da Favelinha e Segunda Preta

Concurso DRAG-SE
Gratuito

Este será o primeiro concurso do Canal Drag-se em Belo Horizonte. Serão três dias de concurso em que o júri irá escolher qual a/o melhor performer drag de BH. Serão escolhidas 20 artistas drags para participar da competição. Quem vencer leva um prêmio de 700 reais e a gravação de um vídeo para o Canal Drag-se. A abertura do concuso será com um show do grupo The Pulso in Chamas.

Inscrições gratuitas, a partir do dia 26 de  setembro

Dia 1 (02/11)- Alta Costura – júri: Gabi, Cristal Lopez e uma figurinista

Dia 2 (03/11)- Brasil. Dublagens nacionais – Betina, Marcos,

Dia 3 (04/11)- Dublagem com as finalistas com o tema “Transarte” – Betina, Marcos

Informações:
Na página do evento facebook.com/projetotransarte ou através do e-mail ocupacaotransarte@gmail.com e no site do projeto www.pedevento.art.br/transartebh

Espaço Transolhar de Exposição
Gratuito

O espaço Transolhar de Exposição convida o público a imergir no universo Transarte através do olhar das artes visuais para o tema investigado na Ocupação. O espaço terá como trabalhos permanentes a instalação Transitar, do artista Jefferson Rib; a videoinstalação XYZ, do grupo SOMOS; a videoinstalação Ser desperto, dos artistas Lucas Ávila e Gael Benitez; e a exibição dos desenhos da artista trans Alice Pereira.

Transitar
Transitar é um convite à imersão em cores, luzes, num corredor de sensações e de ressignificação de sentidos. Não saia da mesma forma que entrou – transite e transforme-se.

Concepção: Jefferson Rib

XYZ
Um manifesto às instituições, discursos e práticas que determinam o sexo, a sexualidade e o gênero. XYZ é o encontro de corpos e seu percurso para a construção de um organismo não-binário, “estranho” e mutável. Para aquele que ainda está tentando se tornar possível, a possibilidade é uma necessidade.

Concepção Artística: Tulio Cássio, Rafo Barbosa, Zadô Luz e Elisa Righetto

Ser Desperto
Ser Desperto retrata, através da fotografia, processos que envolvem a transexualidade masculina e seus estados de solidez e consciência. Fragmentos sutis revelam a relação do homem trans ou da pessoa transmasculina com o seu próprio corpo, com seus sentimentos e com o espaço que ocupam. As fotografias têm o objetivo de dar visibilidade a esta parcela tão pouco conhecida da sociedade, inclusive dentro da própria comunidade LGBT.

Artistas: Lucas Ávila e Gael Benitez

Acesse aqui a programação completa e mais informações sobre o projeto

Ocupação Transarte – de 18 a 22 de outubro

18 de outubro – quarta
17h – Espaço de Exposição Transolhar

19 de outubro – quinta
18h – Exibição do longa Luana Muniz, Filha da Lua
20h – Espetáculo SER – Experimento para Tempos Sombrios

20 de outubro – sexta
19h – Homenagem para Raul Capistrano/Cena Curta: Minha História que Nunca Vi
20h – Espetáculo SER – Experimento para Tempos Sombrios

21 de outubro – sábado
17h – Cena Curta: Minha História que Nunca Vi
17h30 – Simpósio Transarte: Debate Acessibilidade Trans
20h – Espetáculo SER – Experimento para Tempos Sombrios

22 de outubro – domingo
17h – Simpósio Transarte: Encontro dos realizadores
19h – Espetáculo SER – Experimento para Tempos Sombrios