Início do conteúdo
Notícias Funarte Brasília apresenta a exposição ‘Via Crucis’

Funarte Notícias

Publicado em 20 de março de 2019

Funarte Brasília apresenta a exposição ‘Via Crucis’

Mostra, contemplada no Edital Paralelos Artes Visuais Funarte, fica em cartaz até 7 de abril, na Galeria Fayga Ostrower

Funarte Brasília apresenta a exposição ‘Via Crucis’ Trecho da ‘Via Crucis’, de Ariel Nobre – Foto: Tarcísio Paniago

O Complexo Cultural Funarte Brasília recebe, a partir desta quinta-feira, dia 21 de março, às 19h, a exposição Via Crucis, do artista visual e performer Ariel Nobre, e do fotógrafo Tarcísio Paniago. A mostra fotográfica faz alusão à metáfora da Páscoa Cristã, da transição da morte para a vida, propondo um novo recomeço. Na abertura, Ariel Nobre vai apresentar a performance Preciso Dizer Que Te Amo. No dia 23, sábado, às 16h, o público pode assistir ao filme sobre a mostra e a performance, além de participar de um bate-papo com o artista. Via Crucis foi contemplada no Edital Paralelos Artes Visuais Funarte, no módulo Atos Visuais Funarte Brasília e fica em cartaz até 7 de abril, na Galeria Fayga Ostrower. Todas as atividades têm entrada gratuita.

A exposição é dividida em dois momentos: Anunciação – gestação e nascimento do corpo e do sangue do artista, e Transubstanciação de morte em vida – o fim de um ciclo e o recomeço, no caso, a transição de Ariel do gênero feminino para o masculino, condensando o caminho até a cruz, morte e ressurreição. Gilberto Lacerda assina a curadoria da mostra. As imagens são de autoria do fotógrafo Tarcísio Paniago e do performer, Ariel Nobre.

Ariel Nobre fala sobre esse processo de autoconhecimento e a “aceitação” da sociedade. “O medo de “parecer homem” não desaparecia. Sempre tive o cuidado de fugir do estereótipo da lésbica masculina. Cheguei até a desenvolver uma aversão a crianças por medo da seguinte pergunta: é menino ou menina? O tempo passou e as roupas femininas ficaram insustentáveis, não queria admitir que estava mais uma vez em um armário sujo e apertado”, desabafa o artista.

Segundo Ariel, o encontro com o fotógrafo Tarcísio Paniago culminou com a sua necessidade de dar um novo grito por liberdade, já que o passado e o presente se comunicavam com intensidade dentro dele. “Era preciso levar a minha masculinidade além. Foi nesse momento que conheci meu amigo e parceiro Tarcísio Paniago. No encontro falávamos de amenidades quando fomos tomados por uma necessidade de sair de casa para fotografar, como se algo muito importante estivesse por acontecer. O trabalho se deu de uma forma inexplicável, apenas fluiu; o resultado foi a série fotográfica Via Crucis”, ressalta o performer.

Tarcísio Paniago conta como foi o processo de criação da obra. “Na madrugada de um feriado de Páscoa, repentinamente, saímos à rua entusiasmados para fotografar. Desconhecendo absolutamente o que fazíamos, realizamos uma sessão de fotos em apenas sete minutos. Após alguns minutos de edição e tratamento das imagens, imprimimos a primeira versão do trabalho, ainda sem título. Em seguida, concordamos quase telepaticamente em dispor as fotos em um conjunto que dialogasse com as estações da via-crúcis e com a alegoria que a Páscoa propõe acerca da ressurreição”, explica Tarcísio.

“Tempos depois, Ariel e eu nos encontramos novamente em Brasília e nos debruçamos mais uma vez sobre o trabalho. Ele sugeriu algumas alterações e refizemos o tratamento. Imprimimos as fotografias e chegamos ao fim da nossa Via Crucis. Esta série fotográfica faz alusão à metáfora da Páscoa Cristã, de passagem de morte para vida, ao se aproximar da narrativa da via-crúcis e suas estações, da Paixão de Cristo como um todo (como II – agonia no jardim) e também de uma ocorrência antecedente (I – demônio à espreita no deserto)”, conclui.

Serviço:

Exposição Via Crucis, de Ariel Nobre e Tarcísio Paniago

Curadoria: Gilberto Lacerda
Fotos: Tarcísio Paniago e Ariel Nobre

Dia 21 de março, quinta-feira, às 19h

Abertura da mostra e performance Preciso Dizer Que Te Amo, com o artista

Dia 23 de março, sábado, às 16h

Exibição do filme Preciso Dizer Que Te Amo e bate-papo com o autor e diretor

Visitação: de 22 de março a 7 de abril, terça a domingo, das 10h às 19h30

Entrada gratuita

Local: Galeria Fayga Ostrower
Complexo Cultural Funarte Brasília
Eixo Monumental, Setor de Divulgação Cultural, Brasília – DF (entre a Torre de TV e o Centro de Convenções)

Apoio: Fundação Nacional de Artes – Funarte e Ministério da Cidadania

Mais informações:

Tels.: (61) 2099-3076 e (61) 2099-3079

Mostra contemplada no Edital Paralelos Artes Visuais Funarte – Atos Visuais Funarte Brasília