Exposição em São Paulo navega pela arqueologia, geologia e o ciclo do bandeirantismo pelo Rio Tietê | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialArtes VisuaisTodas as notíciasExposição em São Paulo navega pela arqueologia, geologia e o ciclo do bandeirantismo pelo Rio Tietê

Exposição em São Paulo navega pela arqueologia, geologia e o ciclo do bandeirantismo pelo Rio Tietê

"Arrasto" foi contemplado pelo edital Bolsa Funarte de Estímulo à Produção em Artes Visuais 2014

Publicado em 24 de setembro de 2015 Imprimir Aumentar fonte
Exposição “Arrasto”, de Marcelo Moscheta – Divulgação
Exposição "Arrasto", de Marcelo Moscheta - Divulgação

Até o 19 de dezembro, o público pode visitar a exposição Arrasto, em cartaz na Casa do Bandeirante, Butantã, em São Paulo. A instalação é fruto do trabalho do artista Marcelo Moscheta que, por meio de uma expedição por toda a extensão do Rio Tietê, da nascente em Salesópolis até a foz no Rio Paraná, se inspirou na resistência produzida a partir do atrito do rio com suas margens, a dinâmica dos fluidos e a força de um objeto sólido através da fluidez de um líquido. Ao visitar a exposição, o público é presenteado com um catálogo que descreve a expedição de Marcelo Moscheta ao Rio Tietê com textos de Divino Sobral, Douglas de Freitas e do próprio artista, além de fotos da produção da instalação e relatos de viagem. A entrada é gratuita.

Contemplada pelo edital Bolsa Funarte de Estímulo à Produção em Artes Visuais 2014, a mostra é um relato da expedição realizada entre os meses de março e agosto deste ano, onde foram coletadas rochas, argilas, areias e minerais diversos das duas margens do Rio Tietê. Esses elementos foram documentados e classificados e foi realizada uma catalogação do curso do rio através dos “achados” em suas bordas. “Flertando” com a arqueologia, a geologia e o ciclo do bandeirantismo paulista, o artista compõe um armazém de memórias particulares traçando relatos para um pequeno museu de curiosidades que compartilham cada lado do leito fluído. A mostra traz, ainda, um grande desenho de uma queda d’água do Rio Tietê submersa pelas águas da represa de Nova Avanhandava. Dispostas lado a lado em estantes, desenho e rochas criam um diálogo tensionado entre representação e a própria paisagem deslocada para dentro da obra.

Serviço:

Instalação “Arrasto”, de Marcelo Moscheta
Projeto contemplado pelo edital Bolsa Funarte de Estímulo à Produção em Artes Visuais 2014

Visitação: Até 19 de dezembro, de terça a domingo, das 9h às 17h
Local: Casa do Bandeirante – Praça Monteiro Lobato s/n, Butantã – São Paulo (SP)
Tel: (11) 3031-0920
Entrada gratuita

Obs: Distribuição gratuita de catálogo sobre a expedição do artista durante os meses de março a agosto (2015) pelo Rio Tietê originando a instalação Arrasto.