Programação do Circuito Interações Estéticas – Etapa São Paulo | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialArtes IntegradasTodas as notíciasProgramação do Circuito Interações Estéticas – Etapa São Paulo

Programação do Circuito Interações Estéticas – Etapa São Paulo

Publicado em 3 de julho de 2010 Imprimir Aumentar fonte

QUINTA-FEIRA – 9 de setembro

9h30: Abertura - Presidente da Funarte, Sérgio Mamberti

Exposições Itinerantes

1 – Olhares de Timóteo – fazeres culturais dos jovens de Roraima
Artista: Adriana Amorim
Ponto de Cultura: Usina Cultura

O projeto Fazeres culturais sob a ótica dos jovens de Timóteo é uma iniciativa do Ponto de Cultura Usina Cultura e é desenvolvido pela artista Adriana Amorim. Sua finalidade é oferecer aos jovens a possibilidade de utilizar a fotografia como instrumento de observação, valorização e registro das atividades culturais praticadas em suas comunidades.

2 – Vídeo-dança: Palaventório
Artista: Dora de Andrade
Ponto de Cultura Me Vê na TV

Palaventório é o resultado final das atividades do Projeto Distancia. O vídeo-dança retrata de maneira singular as comunidades do Morro do Palácio e do Preventório, em Niterói(RJ), por meio da linguagem da dança e do movimento. Jovens dessas comunidades atuam tanto na frente quanto atrás das câmeras.

Mostra de Processos (eixo itinerante)

Artista: Mamulengo Presepada
Atividade: O Romance do Vaqueiro Benedito
Ponto de Cultura: Invenção Brasileira (DF)

O Romance do Vaqueiro Benedito é uma brincadeira com bonecos de Mamulengo, Babau, Cassimiro Coco e João Redondo, que são clássicos da cultura popular e têm parentesco com personagens da Commedia Dell`Arte. Benedito, Margarida, Bastião, Relâmpago, João Redondo e outros bonecos contam uma história de amor e de guerra, de migração do campo para cidade em busca de vida melhor. Tudo acompanhado por um ritmado forró pé de serra com o grupo forrolengo… Festa na certa!

Mostra de Processos (eixo fixo)

Intervenções urbanas: Sound Shoes – Dançando e compondo em tempo real (Esculturas Sonoras)
Artista: Floriano Peixoto (Romano)
Ponto de Cultura: Pontão de Cultura Digital da UFRJ

Esculturas Sonoras Urbanas são esculturas sociais construídas no tempo com a participação de outros artistas e colaboradores, estruturadas na ressonância das atitudes individuais. O som como elemento de integração e referência espacial a partir da criação de micro-rádios e da participação popular.

Das 10h às 12h: Mesa

Tema: Teatro
Convidados: Alessandra Vanucci (diretora de teatro e artista residente no Pontão de Cultura Teatro do Oprimido de Ponto a Ponto – RJ), Christina Streva (diretora artística do Coletivo Ser Tão Teatro – PB), Esther Góes (coordenadora da Funarte SP), Tiche Viana (atriz, diretora e residente no Ponto de Cultura Nina – SP).

Das 14h às 16h: Oficinas

1 – Oficina de Teatro
Artista: Fernando Yamamoto
Título: Conexão Shakespeare-Nordeste: possibilidades shakespearianas
Ponto de Cultura: Teatro Vila Velha (BA)

Com base nas experiências realizadas no projeto Conexão Shakespeare-Nordeste, os grupos de teatro Clowns de Shakespeare (RN) e A Outra Cia. de Teatro (BA) propoem aos participantes da oficina um exercício de análise, leitura e experimentação cênica de textos teatrais.

2 – Oficina de Bonecos
Artista: Ângela Escudeiro
Título: Oficina de Ator e Boneco no Universo da Interpretação e Manipulação
Ponto de Cultura: Anima Bonecos (SC)

Quem é manipulado: o ator ou o boneco? Refletir sobre as formas de lidar com a linguagem do teatro de bonecos é o objetivo dessa oficina. Cada participante pode levar um boneco de luva (fantoche) ou de outra técnica.

Das 16h às 17h: Encenação do projeto Câmera Aberta

Artista: Diogo Noventa
Espetáculo: O Mistério do Novo

A peça, apresentada pela Trupe Fulero Circo, promove uma investigação sobre o nosso modo de vida. Seres de duas cabeças, patrões, operários, um show de TV e um médico mágico são analisados com uma lupa de aumento.

Das 17h às 19h: Mostra Permanente de Cinema e Audiovisual: Cine Teatro Brasil

18h: Lançamento de livros

I Catálogo Livre do Teatro Infantil, de Karen Acioly
Angel Vianna, de Suzana Saldanha (org.), com a presença de Angel Vianna
Batalha da Quimera
, de Sebastião Milaré

Das 19h às 20h: Apresentação de artes cênicas

Artista: Cia. Farta (Paulo Gandolfi)
Espetáculo: Contação de histórias A Cabeça dos Bichos

Representantes da fauna brasileira reúnem-se para eleger o novo presidente do reino animal. Entre eles estão o gato malhado, que se sente ignorado pelas gatas do prédio; o cachorro vira-lata, que já namorou muita “cachorra do funk”; a foca Lelé, que foi superprotegida pela mãe; e o galo velho, abandonado no fundo de um galinheiro.

Das 20h às 22h: Apresentação musical

Grupo Uirapuru
Artista: Tércio Araripe
Ponto de Cultura: Instituto Beija-Flor de Arte, Cultura, Ed. Ambiental e Cidadania (CE)

O grupo musical Uirapuru – Orquestra de Barro é formado por jovens do povoado de Moita Redonda, em Cascavel (CE). Seus integrantes utilizam instrumentos confeccionados pela própria comunidade, promovendo assim a cultura e a inclusão social.

SEXTA-FEIRA – 10 de setembro

Das 9h30 às 12h: Mesa

Tema: Território

Convidados: Adriano Mauriz (coordenador Pontão de Cultura Pombas Urbanas – SP), Augusto Marin (diretor do Teatro Commune – SP), Beatriz Azevedo (atriz e cantora, autora do projeto “Cabaret Virtual” – SP), Ilo Krugli (ator, diretor, escritor e artista plástico, fundador do Ventoforte – SP).

Mostra de Processos (eixo fixo)

Rádio Itinerante: Interofônica: Papos Ambulantes
Artistas: Marcelo Wassen e Ronaldo Eli
Ponto de Cultura: Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré/Museu da Maré (RJ)

A rádio itinerante funcionará em um carrinho de mão. A proposta é mover-se pelos espaços, captando histórias e depoimentos dos participantes, assim como o ambiente sonoro específico do encontro. As transmissões serão feitas no meio do dia e no final da tarde. Nesse meio tempo, acontecem debates sobre temas relacionados com o trabalho dos artistas e das comunidades envolvidas.

Das 14h às 16h: Oficinas

1 – Oficina de Dinâmica de Palco
Artista: Gui Mallon
Ponto de Cultura: Oficina Escola de Artes (RJ)

Na primeira parte, será apresentado um pequeno histórico da evolução das técnicas de arte coletiva utilizadas no Mosartes, com uma breve descrição dos projetos em que o artista esteve envolvido, entre eles a “garage-band” de rock da adolescência. Em um segundo momento, os participantes mesclam ações criativas coletivas e individuais.

2 – Oficina de Haicai

Artista: Carol Ribeiro
Ponto de Cultura: Da Oca/Alter do Chão (PA)

A prática do Haicai pode ser estimulada o tempo todo, em qualquer idioma, por pessoas de todas as idades. Permite aguçar a percepção para a natureza, para a passagem do tempo e a mudança das estações. Diz da vida e sua transitoriedade. Agrega poesia à objetividade.

Das 16h às 17h: Exibição do projeto Câmera Aberta

Artista: Trupe Fulero Circo
Vídeo: Fulero Circo

Depois de tantos maus tratos, de viver entre os ratos, de ter que achar o absurdo legal, a Trupe Fulero Circo, formada por desempregados e trabalhadores ocasionais, viajou pelo Brasil para apresentar a peça de rua O Mistério do Novo, uma investigação sobre os dias de hoje.

das 17h às 19h – Mostra Permanente de Cinema e Audiovisual: Cine Teatro Brasil

Das 19h às 20h: Apresentação de artes cênicas

Artista: Cia. de Theatro Fase 3
Ponto de Cultura: Casa das Fases (PR)
Espetáculo: Igual

Em 1907, o médico Chapot Prévost realizou a primeira cirurgia de separação de gêmeos siameses no Brasil. A operação, bem sucedida, separou as irmãs Maria e Rosalina, que tiveram suas vidas expostas. A história serve de inspiração para o work in progress “Igual”.

20h: Apresentação musical

Artista: Grupo Bongar (PE)
Ponto de Cultura: Caminhos do São Francisco (AL)
Espetáculo: Coco de Xambá

A apresentação é resultado de um grande trabalho de pesquisa. O repertório tem origem no universo popular, com influências de diversas manifestações culturais de Pernambuco, como o coco de roda, o maracatu e o candomblé.

21h: Apresentação musical

Artista: Banda Carnavale (PE)

A banda recifense Carnavale é influenciada por diversos estilos musicais. Com um nome baseado na uma expressão latina que originou o termo “carnaval”, a banda coloca a música em um misto de libertinagem, bagunça, folia e emoção.

SÁBADO – 11 de setembro

Das 9h30 às 12h: Mesa

Tema: Rede Interações

Convidados: Chico Simões (coord. do Ponto de Cultura Invenção Brasileira – DF), Dan Baron (arte-educador inglês, coord. do projeto Rios de Encontro), Fabricio Borges (produtor da Cia. de Theatro Fase 3, do Ponto de Cultura Casa das Fases – PR), Juana Nunes (coordenadora geral de Mobilização e Articulação em Rede da SCC/MinC), Tadeu Di Pietro (diretor do Centro de Programas Integrados da Funarte) e TT Catalão (secretário de Cidadania Cultural do MinC)

Mostra de Processos (eixo fixo)

Fanzine

1 – Artista: Law Tissot
Ponto de cultura: ArtEstação (RS)

Arte-educador e produtor de fanzines desde 1984, Law Tissot tem seu trabalho publicado e distribuído em diversos países do Mercosul e da Europa. Atualmente, em parceria com o Ponto de Cultura ArtEstação, mantém a Fanzinoteca Mutação, que preserva a memória dos fanzines nacionais.

2 – Artista: Carol Ribeiro
Ponto de Cultura: Ponto de Cultura da Oca/Alter do Chão (PA)

Poeta, mãe, escritora, fotógrafa, roteirista, produtora, dona de casa. Em 2009, publicou o livro Outras Nuvens e criou o programa de TV Ecoprático. Realizou o projeto de residência Haicai e Fotografia no Ponto de Cultura da Oca/Alter do Chão. Desde fevereiro de 2010, escreve a coluna Pimenta Verde para o YahooBrasil.

3 – Artista: Wendell Sacramento
Ponto de Cultura: Trivolim (SP)

A proposta de Wendell Sacramento é organizar uma exposição de artes diversas (HQ, fanzine, mangás e ilustrações), além de promover um workshop e uma feira de troca de livros e HQs.

Das 14h às 16h: Oficinas

1- Oficina de Teatro de Sombras – Quase Cinema
Artistas: Ronaldo Robles e Silvia Godoy
Ponto de Cultura: Bola de Meia (SP)

Os participantes terão contato com a técnica do teatro de sombras e suas diversas possibilidades artísticas e educacionais. Além disso, vão conhecer o trabalho etnográfico e imagético realizado junto às comunidades.

2 – Oficina de Xilogravura
Artista: Luciana Taniguti
Ponto de Cultura: Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos – Grupo Gente Novo Rumo (SP)

O projeto Xilomóvel – Ateliê Itinerante apresenta ao público a xilogravura, um procedimento artístico e técnico de grande relevância histórica e cultural. Aproveitando a facilidade de transporte e montagem de um ateliê de xilogravura, o projeto visa desenvolver atividades práticas.

Das 16h às 17h: Exibição do projeto Câmera Aberta

Artista: Trupe Fulero Circo
Vídeo: Fulero Circo

Depois de tantos maus tratos, de viver entre os ratos, de ter que achar o absurdo legal, a Trupe Fulero Circo, formada por desempregados e trabalhadores ocasionais, viajou pelo Brasil para apresentar sua peça de rua, O Mistério do Novo, uma investigação sobre os dias de hoje.

Das 17h às 19h: Mostra Permanente de Cinema e Audiovisual: Cine Teatro Brasil

Das 19h às 20h: Apresentação de artes cênicas

Artista: Grupo Harém de Teatro
Ponto de Cultura: Pontão Harém de Interações Estéticas (PI)
Espetáculo: A Casa de Bernarda Alba

Nesta montagem, o diretor Arimatan Martins retém a genial composição dramática de García Lorca em uma casa só visitada por mulheres após a morte do varão. Cinco filhas, uma viúva e duas empregadas vivem emparedadas, remoendo as ambições de se libertarem do jugo dos limites em que estão cerceadas.

20h: Apresentação musical

Artista: Iara Rennó (SP)
Espetáculo: Oriki
Ponto de Cultura: Museu Afro Brasil (SP)

No show, a artista Iara Rennó apresenta as músicas criadas após pesquisa com mestres griôs da cultura nagô de diferentes Pontos de Cultura, como Fundação Pierre Verger e Terreiro da Casa Branca, para a instalação sonora Oriki In Corpore, montada em outubro de 2009 no Pontão de Cultura Museu Afro Brasil.

21h – Apresentação musical

Artista: Zé Bonina (PE)

Jovem no cenário musical pernambucano, o grupo Zé Bonina – cujo nome foi inspirado no personagem do folclore de Pernambuco – nasceu da união de sete artistas. Com influências diversas, a banda constrói seu trabalho a partir das diferenças de seus integrantes.

DOMINGO – 12 de setembro

Das 9h30 às 12h: Encontro Interações Estéticas

Reunião entre artistas e representantes de Pontos de Cultura de São Paulo que desenvolveram projetos de residência artística nas diferentes edições do Prêmio Interações Estéticas. Um momento para compartilhar, trocar de experiências e articular a rede do programa.

Mostra de Processos (eixo fixo)

Voz Livre

Artista: Coletivo Política do Impossível
Atividade: Quilombo Brasil
Pontos de Cultura: Rede Mocambos

Quilombo Brasil procura gerar uma imagem provocativa, que desperte uma discussão sobre nossa identidade. O quilombo é analisado como um território expandido, no qual os limites entre urbano e rural vão se desfazendo até permitir o reconhecimento de uma identidade quilombola.