‘Lusco Fusco’ ocupa Funarte MG com atividades de quarta a domingo | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página Inicial › Funarte › Todas as notícias‘Lusco Fusco’ ocupa Funarte MG com atividades de quarta a domingo

‘Lusco Fusco’ ocupa Funarte MG com atividades de quarta a domingo

Programação é gratuita e voltada para crianças e adolescentes, mas também aberta ao público adulto

Relacionado a: Artes Integradas, Dança, Música, Teatro
Publicado em 6 de dezembro de 2017 Imprimir Aumentar fonte
Grupo do Beco apresenta ‘Morro do Pássaro Falante – Acervo Pessoal
Grupo do Beco apresenta ‘Morro do Pássaro Falante – Acervo Pessoal

De quarta a domingo, até 29 de dezembro, a Funarte MG será palco de reflexões e ações sobre a cultura da criança e do adolescente. O projeto Lusco Fusco ocupa o espaço com palestras, oficinas, cursos, apresentações e mostras, todas gratuitas e abertas à população. Esta semana, a programação começa com a palestra A responsabilidade dos educadores na construção da cidadania dos atores sociais, com Nil César, quarta (6), às 19h; na quinta (7), às 14h,  será ministrado o Curso de Formação Artística e Empreendedorismo Cultural; na sexta (8), às 19h, será a vez do Ocupa com a gente! – uma mostra livre aberta para crianças e adolescentes, de 7 a 17 anos, se expressarem livremente e o público, prestigiar. No sábado (9), às 19h, o Grupo do Beco apresenta o espetáculo O Morro do Pássaro Falante; e domingo (10), às 14h, será ministrada a oficina Criartescultura, com Rafael Nunes.

A proposta da ocupação Lusco Fusco é ser um espaço aberto e democrático para a expressão livre de crianças e adolescentes, onde eles não sejam apenas meros espectadores passivos, mas que eles mostrem, dialoguem, compartilhem, sintam e absorvam! As palestras das quartas-feiras são voltadas para o público adulto também. A ideia é refletir sobre o protagonismo juvenil, compartilhar experiências e descobrir caminhos para promover a inclusão e valorização das crianças e adolescentes. Quinta-feira sempre tem curso, e, na sexta, o palco é aberto para o Ocupa com a gente!, um palco aberto para apresentações de crianças e adolescentes de 7 a 17 anos de idade, sem horário marcado, sem enrolação, sem complicação. É uma mostra livre: só chegar e apresentar sua arte, seu talento., aos sábados ocorrem as apresentações artísticas e, aos domingos, as oficinas.

Para o coordenador-geral da ocupação, Samir Caetano Amim Jorge, “essa é uma rica oportunidade de formação, reflexão, aprendizado e divertimento tanto para crianças e adolescentes, mas também é aberta ao público adulto”. O evento é uma realização da ONG Encantosfera, criada em 2007, que trabalha na área de Direitos Humanos, Educação e Cultura.

Serviço:
Lusco Fusco – Ocupação Artística e Educativa
Data: até 29 de dezembro, de quarta a domingo

Local: Funarte MG
Rua Januária, 68, Centro, Belo Horizonte
Programação gratuita: palestras, cursos, oficinas e apresentações artísticas
Informações: www.encantosfera.com/programacao

Programação Lusco Fusco – 4ª Semana

Palestra: A responsabilidade dos educadores na construção da cidadania dos atores sociais
Quarta Feira – 6 de Dezembro
Horário: 19h
Palestrante: Nil César
Sinopse: A trajetória do gestor cultural e agente social Nil César, no Morro do Papagaio, tem como base as referências positivas que seguiu a partir das provocações e formação oferecida pelos educadores que passaram por sua história. Nos últimos 20 anos a sua ação, através da Casa do Beco, beneficia milhares de moradores  da comunidade, da cidade e do estado e o torna também uma referência cultural e educacional para seu público e alunos. O bate papo a ser oferecido por ele
dissertará sobre o tema educação, Cultura, cidadania e sonhos.

Curso de Formação Artística e Empreendedorismo Cultural
Quinta Feira – 7 de Dezembro
Horário: 14h às 17h30
Módulo 5: A Cultura do meu país e da minha cidade
Módulo 6: Mudando o cenário Cultural

Ocupa com a gente!
Sexta Feira – 8 de Dezembro
Horário: 19h
Simples assim: um espaço para você, criança e adolescente, chegar e apresentar sua arte. E não se preocupe! Mesmo se você estiver apenas começando, este palco também é seu. É uma mostra livre: chegou e apresentou. Sem horário marcado, sem enrolação, sem complicação. E o público ali só pra te prestigiar. O que vale? Tudo que você quiser… Do solo de guitarra ao poema de amor. Do passinho do funk à rima de rap. Da performance de dança à esquete teatral. Da roda de capoeira à poesia marginal. Então, cole com a gente. Ocupe com a gente. Palco aberto para crianças e adolescentes de 7 a 17 anos de idade.

Apresentação Cultural: Grupo do Beco – O Morro do Pássaro Falante
Sábado – 9 de Dezembro
Horário: 19h
Uma fruta qualquer que cai insistentemente na casa de uma vizinha, quebrando telhas e sujando o quintal; a má utilização do espaço e o acumulo de lixo; as eternas fofocas, objeto de distanciamento das pessoas;  a violência doméstica; a dúvida sobre o abuso sexual de menores; a existência de um morador de rua… Ou seja, os conflitos do dia a dia de uma comunidade e a necessidade de uma reflexão sobre mediação de ações reais foram os motes principais para a realização deste espetáculo. Essas questões são apresentadas a partir do olhar das crianças sobre o universo do mundo do adulto. Tais conflitos (brigas, discussões e até atitudes mais radicais…) são, por vezes, alimentados pela falta de informação e pela ausência de iniciativas simples e pacíficas de solução.  Por isso, depois de apresentadas as questões cênicas, as crianças levam o espectador a pensar
sobre a existência de tais conflitos na comunidade, instruindo-o a buscar soluções. O Morro do Pássaro Falante é o resultado da primeira edição da oficina teatral “Gerações”, oferecida pela Casa do Beco e hoje integra o repertório dos espetáculos do Grupo do Beco.

Oficina: Criartescultura
Domingo – 10 de Dezembro
Horário: 14h às 17h30
Facilitador: Rafael Nunes
A oficina tem como base a criação de universos lúdicos, a utilização de métodos alternativos de musicalização e transmissão geral de conhecimentos, na interação entre as demarcações existentes entre as culturas (sejam regionais, globais, letradas ou orais), na sinergia entre perfis cuja diferença proporciona o dinamismo. Multi-instrumentista, pesquisador, sonoplasta, electronic jockey e arte educador, Rafael Nunes desenvolve uma pesquisa sobre instrumentos étnicos e tecnologia musical.