Lucas e a Orquestra dos Prazeres fazem show, com entrada franca, e gravam DVD no Recife | Funarte – Portal das Artes
Você está em: Página InicialArtes IntegradasTodas as notíciasLucas e a Orquestra dos Prazeres fazem show, com entrada franca, e gravam DVD no Recife

Lucas e a Orquestra dos Prazeres fazem show, com entrada franca, e gravam DVD no Recife

Projeto ‘Repercutir’ foi contemplado com o Prêmio Funarte de Arte Negra. Gravação de DVD será no dia 13 de novembro, às 20h, no Teatro Luiz Mendonça, na capital pernambucana

Publicado em 10 de novembro de 2014 Imprimir Aumentar fonte
Orquestra dos Prazeres – Foto Costa Neto
Orquestra dos Prazeres – Foto Costa Neto

No mês da Consciência Negra, o multi-instrumentista Lucas dos Prazeres vai reger a sua Orquestra numa formação mais robusta, com 30 integrantes, em um espetáculo que une a força, a beleza e a poesia da cultura negra e que resultará na gravação do primeiro DVD do grupo. O projeto, intitulado Repercutir, é realizado através do Prêmio Funarte de Arte Negra. A gravação será no dia 13 de novembro, às 20h, no Teatro Luiz Mendonça, no Parque Dona Lindu, Recife (PE).

No show, Lucas combina os diversos tons de instrumentos de percussão – como alfaias, ilús, congas, ajubês e agogôs – para oferecer ao público uma sonoridade conceituada, amadurecida ao longo dos últimos quatro anos, desde a criação da Orquestra. Neste trabalho, o músico une o toque e o canto para apresentar os elementos da cultura negra, construindo seu próprio rito musical, numa perspectiva rica em história e sabedoria. “Quero mostrar a conexão forte, o respeito e o diálogo que temos com a natureza. Não quero fazer um show sobre religião. Eu quero fazer um show sobre cultura negra, sobre negritude, tendo os ensinamentos, os cuidados e a conscientização dessa realidade no Brasil”, explica Lucas dos Prazeres.

A Orquestra dos Prazeres inova nesse show, trazendo a releitura de obras musicais consagradas, como Zumbi, de Jorge Ben Jor, e Felicidade Guerreira, de Gilberto Gil, transformando-as em peças percussivas. Homenagens aos griôs da cultura negra em Pernambuco também estão no repertório, com referência à Badia, a mãe de santo do Pátio do Terço, uma das mais reverenciadas e antigas da cidade; Zé Neguinho do Coco, mestre coquista; e mestre Joab, símbolo da capoeira.

O roteiro do DVD está dividido em quatro atos, através dos quais são mostrados os ciclos da vida, representados nas estações do ano. O espetáculo começa com o tempo de quietude, equivalente ao inverno; passa para a primavera, o tempo de florescer; segue para o verão, num convite para festejar a vida, e encerra com o outono. A gravação do DVD Repercutir, de Lucas e a Orquestra dos Prazeres, tem entrada franca. Os ingressos devem ser retirados na bilheteria do teatro, no dia do show.

Orquestra – O projeto teve início em 2009, mas a estreia da Orquestra dos Prazeres foi em dezembro de 2011. A percussão, conhecida como a ‘cozinha’ das bandas, assume o papel de protagonista no palco. Os músicos são contemplados na caixa cênica e os instrumentos são distribuídos entre agudos, médios e graves – de maneira que a ‘cozinha’ deixa de ser o último compartimento da casa ou o fundo do palco para ser ‘a casa’, ou seja, o palco é todo percussivo.

A história da banda tem um forte laço com a trajetória do Morro da Conceição e seus moradores. Este bairro do Recife é conhecido por sua mobilização popular, festejos e referências de diversas matizes. Lucas foi aluno e professor do Centro de Formação do Educador Popular Maria da Conceição, onde a educação caminhava lado a lado com a música, a dança e as artes plásticas. “Nos consideramos um laboratório de sons, porque antes de tudo somos um laboratório de almas: cada um aqui tem sua história e imprime um pouco de si na sonoridade final. Esse é o nosso diferencial: nos damos espaço para ouvirmos e sermos ouvidos, para ensinar e principalmente aprender uns com os outros”, afirma o músico, que traz para o palco uma grande variedade de instrumentos percussivos adquiridos através das viagens e turnês pelo mundo em seus 18 anos de carreira, refletindo a busca por harmonia através da diversidade.

Prêmio Funarte de Arte Negra – Lançado em novembro de 2012 pela Fundação Nacional de Artes, em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (SEPPIR), o Prêmio Funarte de Arte Negra contemplou 33 projetos nas áreas de artes visuais, circo, dança, música, teatro e preservação da memória.

Serviço:

Lucas e a Orquestra dos Prazeres – Gravação do DVD Repercutir
13 de novembro, quinta-feira, às 20h
Local: Teatro Luiz Mendonça – Parque Dona Lindu
Av. Boa Viagem, S/N – Boa Viagem – Recife (PE)
Entrada Franca
Obs: Os ingressos devem ser retirados na bilheteria do teatro, a partir das 17h, no dia do show