Você está em: Página InicialArtes IntegradasTodas as notíciasFunarte lança livro que resgata a história do teatro de revista

Funarte lança livro que resgata a história do teatro de revista

"Iconografia Teatral" torna mais acessível ao público rico acervo da mais popular companhia de teatro de revista do Brasil

Publicado em 6 de junho de 2012 Imprimir Aumentar fonte
Antonio Grassi, presidente da Funarte e Filomena Chiaradia, autora do livro – Foto Selmy Yassuda
Antonio Grassi, presidente da Funarte e Filomena Chiaradia, autora do livro – Foto Selmy Yassuda

Dando início às comemorações do centenário de Walter Pinto, a Funarte lançou, nesta terça-feira, 5 de junho, o livro Iconografia Teatral – acervos fotográficos de Walter Pinto e Eugénio Salvador, de Filomena Chiaradia. A autora recorre à vasta bibliografia e empreende minuciosa investigação para reconstruir, a partir do precioso acervo de fotografias, a história da mais popular companhia brasileira de teatro de revista. O evento, realizado na Livraria Argumento, na zona sul do Rio de Janeiro, contou com a presença do presidente da Funarte, Antonio Grassi; da diretora executiva, Myriam Lewin; da diretora do Centro de Programas Integrados – Cepin, Ana Claudia Souza; do gerente de Edições, Oswaldo Carvalho, além de convidados como a atriz Zezé Polessa.

A Companhia Walter Pinto consagrou-se nos anos 1940 e 1950 ao encenar grandes espetáculos, que revelaram uma geração de atores, compositores e músicos, como Dercy Gonçalves, Grande Otelo e Oscarito. A autora, Filomena Chiaradia, faz ainda uma análise comparativa com a obra de Eugénio Salvador, expoente do teatro de revista português. Para a escritora, o trabalho em equipe foi fundamental para o sucesso da publicação: “Ter a possibilidade de transformar a minha paixão pelo teatro de revista em livro dá  um prazer enorme. E ainda mais poder contar com o apoio de toda a equipe, que se envolveu e fez um trabalho afinado na edição desta obra. É gratificante poder transmitir a minha paixão para as outras pessoas”, destaca Filomena.

Zezé Polessa prestigia o lançamento do livro na Argumento Foto Selmy Yassuda

A historiografia das artes cênicas, por tradição, privilegia o texto dramatúrgico como objeto de pesquisa, e considera a fotografia mera ilustração. Iconografia Teatral traz uma nova abordagem ao tratar a imagem como o principal objeto de estudo, revelador de estratégias artísticas e empresariais na construção do espetáculo teatral.

Para o presidente da Funarte, Antonio Grassi, obras como Iconografia Teatral contribuem para divulgar o trabalho da Instituição que, por meio do livro, se torna mais acessível ao público: “É fundamental que a Funarte, que sempre manteve seu acervo aberto à pesquisa, apresente mais trabalhos editoriais desta natureza”, ressalta.

A diretora do Cepin, Ana Claudia Souza, afirma que o livro “é um pouco filho de todo mundo” e enfatiza a importância do trabalho de equipe: “O projeto de doutorado da pesquisadora Filomena Chiaradia, agora transformado em livro, retrata os anos de pesquisa, estudo e preservação do acervo de Walter Pinto, guardado pela Instituição desde o final dos anos 70”.

Grande parte desse acervo estava na piscina da cobertura de Walter, em Ipanema. Em 1979, o próprio empresário colheu tudo o que restara de sua companhia e entregou ao Serviço Nacional de Teatro, que mais tarde seria incorporado à Funarte. Já o acervo de Eugénio Salvador pertence ao Museu Nacional do Teatro, em Lisboa.

Iconografia Teatral – acervos fotográficos de Walter Pinto e Eugénio Salvador
De Filomena Chiaradia
Editora: Funarte
412 páginas | R$ 47
ISBN 978-85-7507-141-0